Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1253
Título : Caracterização fenológica da goiabeira 'Pedro Sato' sob diferentes épocas de poda
Título(s) alternativo(s): 'Pedro Sato' guava tree phenological characterization in different pruning times
Autor: Hojo, Ronaldo Hissayuki
Chalfun, Nilton Nagib Jorge
Hojo, Ellen Toews Doll
Souza, Henrique Antunes de
Paglis, Carlos Maurício
São José, Abel Rebouças
Palavras-chave: Fenologia
Brotação
Floração
Flowering
Psidium guajava
Phenology
Sprout
Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Data da publicação: 2007
Referência: HOJO, R. H. et al. Caracterização fenológica da goiabeira 'Pedro Sato' sob diferentes épocas de poda. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 29, n. 1, p. 020-024, abr. 2007.
Resumo : O cultivo da goiabeira na região de Lavras-MG, vem tendo grande importância, porém não há uma oferta freqüente durante o ano, concentrando muitas vezes a produção em um único período. A prática de podas escalonadas é fundamental para auxiliar o produtor a colher frutos em praticamente todos os meses do ano. Visando a esse escalonamento, objetivou-se a caracterização fenológica da goiabeira 'Pedro Sato', em quatro épocas de poda (setembro, e dezembro de 2003, março e junho de 2004). Foram utilizadas dez plantas, com quatro anos de idade, para cada época de poda. O delineamento foi de blocos casualizados, onde em cada planta foram marcados doze ramos, avaliando-se semanalmente os dados sobre os estádios fenológicos. Com as mensurações, foi possível estabelecer a indicação das diferentes fenofases da cultura, sendo a duração entre a poda e o início da brotação de 30,8 a 39,2 dias; poda ao florescimento de 68,6 a 133 dias; da abertura da flor (floração plena) à maturação do fruto de 118,3 a 148,4 dias; e o ciclo poda à colheita foi em média de 214,2, 211,4, 247,8 e 237,3 dias para as podas realizadas em setembro, dezembro, março e junho.
Abstract: Although the guava tree cultivation in the area of Lavras, MG, has had great importance, there is not a frequent offer during the year, concentrating the production in an only period. The practice of staggered prunings is fundamental to aid the producer to pick fruits in practically every month of the year. Seeking that stagger, it was aimed the 'Pedro Sato' guava tree phenological characterization in four pruning times (September and December of 2003, March and June of 2004). Ten four-year-old plants were used for each pruning time in randomized block design, where, in each plant, twelve branches were marked and the data were evaluated weekly on the phenological stages. It was possible to establish the indication of the different phenophases of the culture with the measuring, being the duration between the pruning and the beginning sprout from 30,8 to 39,2 days; between the pruning and the flowering from 68,6 to 133 days; between the opening of the flower (complete flowering) and the fruit ripeness from 118,3 and 148,4 days; and the pruning to the crop cycle happened on an average of 214,2, 211,4, 247,8 and 237,3 days for the prunings carried out in September, December, March and June.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1253
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO Caracterização fenológica da goiabeira 'Pedro Sato' sob diferentes épocas de poda.pdf399,19 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons