Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12567

Título: Efeito de ácido abscísico no controle de podridão apical e na qualidade do tomate
Título Alternativo: Effect of abscisic acid on control of apical rot and in tomato quality
Autor(es): Balate, Carlos Agostinho
Orientador: Resende, Luciane Vilela
Coorientador: Freitas, Sérgio Tonetto de
Membro da banca: Saggin, Josane Maria Resende
Membro da banca: Carvalho, Elisângela Elena Nunes
Membro da banca: Maluf, Wilson Roberto
Membro da banca: Moreira, Silvino Guimarães
Assunto: Tomate – Resistência a doenças e pragas
Podridão apical
Estresse hídrico
Ácido abscísico
Tomatoes – Disease and pest resisteance
Blosson end rot
Water stress
Abscisic acid
Solanum lycopersicum
Data de Defesa: 18-Jan-2017
Data de publicação: 27-Mar-2017
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: BALATE, C. A. Efeito de ácido abscísico no controle de podridão apical e na qualidade do tomate. 2017. 52 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: O crescimento e o desenvolvimento das plantas é controlado e regulado pelos hormônios vegetais. O Ácido Abscísico (ABA) é um dos fitohormônios que desempenha várias funções na planta desde a semente até ao amadurecimento. O ABA é produzido nas raízes quando as plantas estão sob estresse hídrico e é liberado para as partes aéreas onde atua no fechamento dos estômatos para redução da transpiração. O fechamento dos estômatos promove maior alocação de Ca para a região distal do fruto que está em maior multiplicação celular e reduz a incidência de podridão apical. Sob condições de estresse hídrico, o aumento do ABA pode também influenciar a produção de etileno, o que tem um efeito sobre o amadurecimento dos frutos. Com o exposto acima, o primeiro experimento objetivou analisar o efeito da aplicação foliar de ABA na redução do podridão apical no tomate sob o regime de quatro níveis de irrigação no campo. A aplicação foliar de ABA aumentou a alocação de Ca para a região distal de frutos aos 30 dias depois do inicio da floração. O ABA reduziu a incidência de podridão apical em 86% quando comparado às plantas sem o ABA. Conclui-se que a aplicação foliar de ABA pode reduzir significativamente a incidência de podridão apical. No segundo experimento objetivou-se analisar o efeito de três métodos de aplicação semanal de ABA na qualidade dos frutos de tomate. A aplicação do ABA melhorou a qualidade do fruto. O método de aplicação pode influenciar a qualidade dos frutos. O ABA estimulou o aumento de sólidos solúveis e melhorou a firmeza. Conclui-se que a aplicação de ABA via foliar ou radicular pode melhorar a qualidade dos frutos de tomate.
Abstract: Phytohormones control and regulate plant growth and development. Abscisic acid (ABA) is one of the phytohormones that are involved in various stages of plant life cycle from seed to maturity. ABA is produced in the roots when the plants are under water stress and is released to the aerial parts where it acts reducing the transpiration by closing the stomata, and thereby reducing water loss. In addition the stomata closure, it promotes Ca partition into the distal end of the fruits, which is in rapid cell division, and reduces the incidence of blossom end rot (BER). Under water stress conditions, the increase of abscisic acid can stimulate the production of ethylene, which may affect the fruit quality. Therefore, the objective of the first study was to analyze the role of ABA in increasing the Ca uptake in fruit tissue as a possible mechanism of blossom-end rot incidence inhibition in water stressed tomato plants. Foliar application of ABA increased Ca partitioning to the distal end of the fruits 30 days after the beginning of flowering. ABA reduced the incidence of BER by 86% when compared with non-ABA treated plants. Thus the foliar application of ABA can significantly reduce the incidence of BER. The objective of the second experiment was to determine the effect of three methods of application of exogenous ABA on tomato fruit quality parameters. All treatments were weekly applied to the plants from anthesis to harvest maturity. ABA improved the fruit quality parameters. The method of application may have effect on fruit quality. According to the results, foliar and root ABA application can improve fruit quality.
Informações adicionais: Arquivo retido, a pedido do autor, até janeiro de 2018.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12567
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback