Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1268

Título: Polinização e maturação de pitaia vermelha [Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose]
Autor(es): Menezes, Thatiane Padilha de
Orientador: Ramos, José Darlan
Membro da banca: Bruzi, Adriano Teodoro
Alvarenga, Ângelo Albérico
Rufini, José Carlos Moraes
Pio, Leila Aparecida Salles
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose
Biologia reprodutiva
Qualidade de fruto
Cactaceae
Alogamia
Ponto de colheita
Harvest point
Reproductive biology
Data de Defesa: 2-Ago-2013
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: MENEZES, T. P. de. Polinização e maturação de pitaia vermelha [Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose]. 2013. 102 p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: A diversificação da fruticultura através do cultivo de frutíferas não convencionais é uma alternativa de renda aos produtores rurais. Dentre as espécies exóticas cultivadas, destaca-se a pitaia vermelha como uma das opções. No entanto, há uma carência de informações sobre a polinização e seus efeitos na qualidade dos frutos nesta espécie, assim como o estádio de maturação ideal para a colheita dos frutos. Neste sentido, o presente trabalho teve por objetivo estudar a autopolinização espontânea da pitaia, a polinização artificial em diferentes épocas de florescimentoe a maturação dos frutos visando definir o ponto ideal de colheita. Para isso, foram conduzidos três experimentos no setor de fruticultura da Universidade Federal de Lavras, utilizando clones de Hylocerus undatus (Haw.) durante o florescimento. No primeiro estudoforam avaliados a percentagem de fixação de frutos pela autopolinização espontânea e as seguintes características químicas e físicas dos frutos foram avaliadas: massa de fruto e massa de polpa, diâmetro transversal e longitudinal do fruto, espessura de casca, acidez titulável (%), pH, sólidos solúveis, relação sólidos solúveis:acidez titulável, número de sementes por fruto, peso total das sementes por fruto, além da viabilidade das sementes formadas através da percentagem de germinação. Também foram analisados frutos oriundos de polinização natural colhidos aleatoriamente na área. O delineamento experimental para as análises laboratoriais foi o inteiramente casualizado, sendo sete repetições e um fruto por repetição. Para o estudo da germinação utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições e cinqüenta sementes por repetição.Concluiu-se que o ensacamento das flores de pitaia pode interferir negativamente na produção dos frutos e que frutos oriundos da autopolinização espontânea apresentam características físicas inferiores aos frutos obtidos pela polinização natural. No segundo trabalho objetivou-se estudar a eficiência da autopolinização manual e da polinização manual cruzada em Hylocereusundatus, em duas épocas. O delineamento experimental utilizado em campo foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 2 (duas épocas de polinização – janeiro e abril e dois tipos de polinização manual), com quinze repetições, sendo uma flor por repetição. Foram avaliadas a fixação e a qualidade dos frutos obtidos, além da viabilidade das sementes formadas. Constatou-se que a polinização artificial é uma alternativa para a produção de frutos de pitaia. As características físicas dos frutos são superiores quando as flores são polinizadas em abril, independente do tipo de polinização realizada. As características químicas foram influenciadas pelo tipo de polinização e época do florescimento. Nos dois experimentos foram verificados altos percentuais de germinação das sementes, não diferindo estatisticamente em nenhum dos tratamentos estudados. No terceiro experimento objetivou-se definir o estádio ótimo de colheita da pitaia. Para isso, foram avaliadas as seguintes características: massa fresca do fruto, diâmetro longitudinal e transversal, cor de casca, firmeza da polpa, teores de sólidos solúveis totais, acidez total titulável, ratio e pH. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, representado pelos períodos de coleta dos frutos (dias após a antese). Em cada período de avaliação foram coletados sete frutos, representando as repetições, sendo um fruto em cada repetição. Os resultados indicaram que o ponto ideal para a colheita de pitaia vermelha ocorre aos 41 dias após a antese. Neste estádio, os frutos apresentaram maior massa, maior intensidade de coloração vermelha na casca, menor firmeza da polpa, maior teor de sólidos solúveis e menor acidez.
The diversification of fruit growing through the cultivation of non-conventional fruit trees is an income alternative to the farmers. From among the cultivated exotic species, the white-fleshed pitahaya stands out as one of the options. Nevertheless, there is a lack of information about pollination and its effects on the fruit quality in this species, hence about the ideal maturation stage of the harvest of fruits. In this sense, the present work intended to study the spontaneous pollination of the pitahaya, artificialpollination at different flowering times and the maturation of the fruits aiming to define the ideal harvest point. For this purpose, three experiments were conducted in the Fruit Culture sector of the Universidade Federal de Lavras (Federal University of Lavras), utilizing clones of Hylocerus undatus (Haw.) during flowering. In the first study, the percentage of fruit set by the spontaneous self-pollination and the following chemical and physical characteristics of the fruits: fruit mass and pulp mass, transverse and longitudinal diameter of the fruit, skin thickness, titratable acidity (%), pH, soluble solids, soluble solids: titratable acidity, number of seeds per fruit, total weight of the seeds per fruit, in addition to the viability of the seeds formed through the germination percentage were evaluated. Also, fruits coming from natural pollination collected randomly in the area were surveyed. The experimental design for the laboratory analyses was the completely randomized, that is, seven replications and one fruit per replication and fifty seeds per replication. It follows that the bagging of pitahaya flowers can interfere negatively upon the fruit production and fruits come from spontaneous self-pollination present physical characteristics inferior to the fruits obtained by natural pollination. In the second work, it was aimed to study the efficiency of the hand self-pollination and handcross-pollination on Hylocereusundatus in two seasons. The experimental design utilized in field was the completely randomized in factorial scheme 2 x 2 (two pollination times – January and April and two sorts of hand-pollination), with fifteen replications, namely, one flower per replication. Both the setand the quality of the fruits obtained in addition to the viability of the formed seeds were evaluated. It was found that artificial pollination is an alternative for the production of pitahaya fruits. The physical characteristics of the fruits are superior when the flowers are pollinated in April, regardless of the sort of pollination performed. The chemical characteristics were influenced by the type of pollination and flowering season. High percents of germination of the seeds were found in the two experiments, not differing statistically in any of the treatments studied. In the third experiment, it was aimed to define the optimum stage of harvest for the pitahaya. For that purpose, the following characteristics were evaluated:fresh mass of the fruit, longitudinal and transversal diameter, skin color, pulp firmness, contents of total soluble solids, total titratable acidity, ratio and pH. The experimental design utilized was the completely randomized, represented by the harvest periods of fruits(days after anthesis). In each evaluation period, seven fruits were collected, representing the replications, namely, a fruit in each replication. The results pointed out that the ideal point for the harvestn of white-fleshed pitahaya takes place at 41 days after anthesis. In this stage, the fruits showed greater mass, higher intensity of red color on the skin, less firmness of the pulp, greater content of soluble solids and lower acidity.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1268
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE Polinização e maturação de pitaia vermelha [Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose].pdf525,69 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback