Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DQI - Departamento de Química >
DQI - Programa de Pós-graduação >
DQI - Agroquímica - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13040

Título: Tebuconazol e difenoconazol: efeitos citogenotóxicos e sobre a hemostasia humana
Título Alternativo: Tebuconazole and difenoconazole: cytogenotoxic and human hemostasis effects
Autor(es): Trento, Marcus Vinicius Cardoso
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4401442A7
Orientador: Marcussi, Silvana
Membro da banca: Simão, Anderson Assaid
Membro da banca: Vieria, Larissa Fonseca Andrade
Membro da banca: Santos Filho, Norival Alves
Assunto: Fungicidas
Teste do cometa
Atividade proteolítica
Atividade trombolítica
Atividade coagulante
Atividade fosfolipásica
Fungicides
Comet assay
Proteolytic activity
Proteolytic activity
Clotting activity
Phospholipase activity
Data de Defesa: 9-Mar-2017
Data de publicação: 22-Mai-2017
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: TRENTO, M. V. C. Tebuconazol e difenoconazol: efeitos citogenotóxicos e sobre a hemostasia humana. 2017. 44 p. Dissertação (Mestrado em Agroquímica)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: O Brasil é o terceiro maior consumidor de agrotóxicos do mundo e o primeiro na América Latina. Estas substâncias vêm ocasionando impactos no ecossistema, pois ao serem aplicadas nas áreas agrícolas, são lixiviadas podendo afetar lençóis freáticos e águas superficiais. Consequentemente, afetam a biota ao redor, ocasionando danos a organismos-alvo e diversos organismos não alvos, como por exemplo, organismos aquáticos, terrestres e até mesmo à saúde humana. Dentre as classes de agrotóxicos destacam-se os fungicidas. Neste grupo estão os princípios ativos tebuconazol (TBZ) e difenoconazol (DFZ), que foram encontrados em quantidades irregulares pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) em 2013. Ambos os compostos são classificados como tóxicos para os organismos vivos, além de apresentarem a capacidade de se acumular nos organismos e no ecossistema, sendo potencialmente mutagênicos, carcinogênicos ou teratogênicos. No presente trabalho, foi avaliado o potencial citogenotóxico e efeitos sobre a hemostasia induzidos pelos princípios ativos TBZ e DFZ, utilizando o teste do cometa em leucócitos humanos, as atividades coagulante/anticoagulante, proteolítica (substratos: fibrinogênio e caseína), trombolítica, fosfolipásica e hemolítica, além de avaliar a ação sobre a atividade mitocondrial por meio da atividade de succinato desidrogenase. Tanto o tebuconazol quanto o difenoconazol induziram alterações à hemostasia, alterando tempo de coagulação e a morfologia dos trombos, além de induzirem a degradação de fosfolipídios e da proteína caseína. No teste do cometa e hemolítico não foram observadas ações tóxicas nas condições em que os princípios ativos foram avaliados. Vale salientar, que as menores concentrações do tebuconazol foram mais efetivas nos testes avaliados, enquanto que para o difenoconazol a efetividade foi observada nas concentrações mais elevadas.
Abstract: O Brasil é o terceiro maior consumidor de agrotóxicos do mundo e o primeiro na América Latina. Estas substâncias vêm ocasionando impactos no ecossistema, pois ao serem aplicadas nas áreas agrícolas, são lixiviadas podendo afetar lençóis freáticos e águas superficiais. Consequentemente, afetam a biota ao redor, ocasionando danos a organismos-alvo e diversos organismos não alvos, como por exemplo, organismos aquáticos, terrestres e até mesmo à saúde humana. Dentre as classes de agrotóxicos destacam-se os fungicidas. Neste grupo estão os princípios ativos tebuconazol (TBZ) e difenoconazol (DFZ), que foram encontrados em quantidades irregulares pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) em 2013. Ambos os compostos são classificados como tóxicos para os organismos vivos, além de apresentarem a capacidade de se acumular nos organismos e no ecossistema, sendo potencialmente mutagênicos, carcinogênicos ou teratogênicos. No presente trabalho, foi avaliado o potencial citogenotóxico e efeitos sobre a hemostasia induzidos pelos princípios ativos TBZ e DFZ, utilizando o teste do cometa em leucócitos humanos, as atividades coagulante/anticoagulante, proteolítica (substratos: fibrinogênio e caseína), trombolítica, fosfolipásica e hemolítica, além de avaliar a ação sobre a atividade mitocondrial por meio da atividade de succinato desidrogenase. Tanto o tebuconazol quanto o difenoconazol induziram alterações à hemostasia, alterando tempo de coagulação e a morfologia dos trombos, além de induzirem a degradação de fosfolipídios e da proteína caseína. No teste do cometa e hemolítico não foram observadas ações tóxicas nas condições em que os princípios ativos foram avaliados. Vale salientar, que as menores concentrações do tebuconazol foram mais efetivas nos testes avaliados, enquanto que para o difenoconazol a efetividade foi observada nas concentrações mais elevadas.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13040
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DQI - Agroquímica - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Tebuconazol e difenoconazol - efeitos citogenotóxicos e sobre a hemostasia humana.pdf521,26 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback