Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Artigos publicados em periódicos >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13092

Title: Frações de carbono em topossequências de solos sob eucalipto com diferentes históricos de uso
Other Titles: Carbon fractions in toposequences of soils under eucalyptus with different use history
???metadata.dc.creator???: Silva, Elen Alvarenga
Silva, Carlos Alberto
Silva, Ivo Ribeiro
Marques, João José Granate de Sá e Melo
Araujo, Elias Frank de
Carvalho, Samara Andrade de
Silva, Sérgio Henrique Godinho
Curi, Nilton
Keywords: Recuperação de áreas degradadas
Eucalipto – Cultivo
Substâncias húmicas
Restoration of degraded áreas
Eucalyptus – Planting
Humic substances
Publisher: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Issue Date: Jul-2012
Citation: SILVA, E. A. et al. Frações de carbono em topossequências de solos sob eucalipto com diferentes históricos de uso. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 36, n. 4, p. 1167-1178, July/Aug. 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: No Brasil, boa parte dos plantios florestais tem sido realizada em solos que apresentam algum grau de degradação física, química ou biológica. A proteção ao solo fornecida pelas árvores, em função da deposição de serapilheira, constitui um dos processos de recuperação de áreas degradadas, e, como a matéria orgânica está relacionada com muitos dos atributos físicos, químicos e biológicos do solo, ela se caracteriza como um fator-chave na manutenção da qualidade ambiental de sistemas florestais. Assim, objetivou-se neste trabalho caracterizar frações da matéria orgânica em solos sob cultivo mínimo de eucalipto com diferentes históricos de uso e posições na paisagem. O estudo foi realizado em três hortos florestais (HFs): Terra Dura, Canafístula e Sanga das Pedras, cultivados com eucalipto no Estado do Rio Grande do Sul. Os solos foram amostrados nas profundidades de 0-5, 5-20 e 20-40 cm. Na profundidade de 0-5 cm, a maioria dos Argissolos dos HFs estudados apresentou teores de carbono orgânico (CO) superiores aos de matas nativas adjacentes. Nas áreas cultivadas, há maior armazenamento de CO no HF Canafístula, sendo notados, em geral, menores teores de CO no terço inferior da encosta em relação às outras posições das topossequências avaliadas. O índice de humificação, em geral, é maior nas áreas de mata em comparação às áreas cultivadas; contudo, ele varia em função da profundidade do solo, da posição amostrada na topossequência e do HF avaliado. Nas profundidades de 0-5 e 5-20 cm, a abundância natural de 13C dos HFs é similar à das áreas de mata nativa, porém há maior teor de 13C na camada mais profunda dos solos cultivados, o que sinaliza para a contribuição à matéria orgânica do solo (MOS) de C oriundo das pastagens que antecederam o eucalipto.
Abstract: In Brazil, most forest stands have been planted on soils with some degree of physical, chemical or biological degradation. The protection of the trees for the soil, depending on the litter deposition, is a driving force of the restoration process of degraded areas. Since organic matter is related to many of the physical, chemical and biological soil properties, it is characterized as a key factor for the maintenance of the environmental quality of forest systems. The purpose of this study was to characterize organic matter fractions in soils with eucalyptus under minimum tillage from positions in the landscape with different histories of soil use. The study was conducted in three forest stands (FST): Terra Dura, Canafístula and Sanga das Pedras with eucalyptus in the State of Rio Grande do Sul. The soils were sampled in the layers 0-5, 5-20 and 20-40 cm. In the 0-5 cm layer of the Ultisols, most FST studied had a higher organic carbon (OC) content than in adjacent native forest. In cultivated areas, the OC storage was greatest in FST Canafístula, with, in general, lower OC levels in the footslope in relation to the other toposequence positions. In general, the humification index was greater in forests than in the crop areas, but it varied according to the soil depth, the sampled toposequence position and the FST. In the 0-5 and 5-20 cm layer, the natural abundance of 13C in FSTs was similar to the native forests, however, the 13C levels were higher in the deepest layer of the cultivated soils, indicating the contribution to soil organic matter (SOM) of C derived from the pastures that preceded eucalyptus.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13092
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ARTIGO_Frações de carbono em topossequências de solos sob eucalipto....pdf242.89 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License
Creative Commons

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback