Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEG - Departamento de Engenharia >
DEG - Programa de Pós-graduação >
DEG - Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13228

Título: Cultivo de hortaliças em substrato de fibra de coco sob estresse salino e aplicação foliar de ácido ascórbico
Título Alternativo: Cultivation of vegetables in substrate of coconut fiber under salt stress and foliar application of ascorbic acid
Autor(es): Maia, Priscila de Melo Evangelista
Orientador: Oliveira, Luiz Fernando Coutinho de
Coorientador: Oliveira, Francisco de Assis de
Membro da banca: Siniscalchi, Luciene Alves Batista
Membro da banca: Deus, Fábio Ponciano de
Membro da banca: Carvalho, Daniel Fonseca de
Membro da banca: Sousa Neto, Osvaldo Nogueira de
Assunto: Hortaliças - Cultivo
Produção de hortaliças
Estresse oxidativo
Salinidade
Salinity
Vegetables - Growing
Vegetables - Production
Oxidative stress
Data de Defesa: 27-Abr-2017
Data de publicação: 12-Jun-2017
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: MAIA, P. de M. E. Cultivo de hortaliças em substrato de fibra de coco sob estresse salino e aplicação foliar de ácido ascórbico. 2017. 96 p. Tese (Doutorado em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: A escassez mundial de recursos hídricos e a necessidade de se produzir alimentos induzem o uso da água de qualidade inferior na irrigação das culturas ou em sistemas hidropônicos, mesmo com perdas de produção. Essas perdas são consequência do estresse osmótico e iônico que por sua vez, estão diretamente relacionados com o excesso de sais na solução do solo ou solução nutritiva hidropônica. Adicionalmente também se atribui parte dessa perda ao estresse oxidativo, que ocorre de forma secundária. Para minimizar tais perdas, a utilização de antioxidantes aplicados de forma exógena é citada na literatura como uma alternativa, sendo o Ácido Ascórbico (AsA) um dos mais importantes antioxidantes. Neste sentido, objetivou-se, avaliar o efeito da interação entre a aplicação de Ácido Ascórbico via foliar e a salinidade da água utilizada no preparo das soluções nutritivas sobre a produção das culturas. Os trabalhos foram desenvolvidos em ambiente protegido na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, na cidade de Mossoró-RN, no cultivo quatro hortaliças (alface crespa, alface americana, rúcula e coentro) em sistema de produção hidropônico utilizando fibra de coco como substrato. Foram utilizadas duas condições de estresse obtidas com e sem a adição de NaCl na água de preparo da solução nutritiva. Foi realizada uma aplicação de AsA por ciclo, em cinco concentrações diferentes (0, 0,25, 0,50, 0,75 e 1,00 mol L -1 ), o AsA foi borrifado nas folhas, de forma que todas fossem totalmente molhadas. Ao final dos ciclos de produção as plantas foram colhidas e analisadas as seguintes variáveis em cada cultura: alfaces crespa e americana: massa fresca de plantas (MFP), comprimento do caule (COMP), número de folhas (NF), diâmetro do caule (DC), área foliar (AF) e massa seca de plantas (MSP), rúcula: massa fresca de plantas (MFP), altura de plantas (ALT), massa seca de plantas (MSP) e área foliar (AF) e coentro: massa fresca de plantas (MFP), altura de plantas (ALT), número de hastes por planta (NHP) e massa seca de plantas (MSP). A resposta da aplicação foliar de Ácido Ascórbico sobre as variáveis de produção foi dependente da cultura, da condição de estresse e da concentração de AsA utilizada. Para a alface crespa nas plantas sob estresse, observou-se que as variáveis de produção comportaram-se de forma crescente até a concentração de 0,5 mol L -1 . A interação dos fatores sobre a cultura da alface americana influenciou a MFP, AF e MSP, porém de forma negativa, diminuindo assim a produção. A aplicação de AsA na cultura da rúcula proporcionou acréscimos nas variáveis MFP e ALT até a concentração de 0,6 mol L -1 .O efeito benéfico do AsA foi observado até a concentração de 0,5 mol L -1, nas variáveis MFP, ALT e MSP, apenas nas plantas de coentro não submetidas ao estresse.
Abstract: The global shortage of water resources and the necessary food production induce the use of water of low quality in irrigation of crops or in hydroponics systems , even with losses of production. These losses are a consequence of the osmotic and ionic stress which in turn are directly related to the excess of salts in the soil solution or hydroponic nutrient solution. In addition, part of this loss is also attributed to oxidative stress, which occurs secondary. To minimize such losses, the use of exogenously applied antioxidants is cited in the literature as an alternative, with ascorbic acid (AsA) being one of the most important antioxidants. In this sense, the objective was to evaluate the effect of the interaction between the application of ascorbic acid via leaf and the salinity of the water used in the preparation of the nutrient solutions on the production of the crops. The works were developed in a protected environment at the Federal Rural Semi-Arid University, in the city of Mossoró-RN, in the cultivation of four vegetables (crisp lettuce, american lettuce, arugula and coriander) in a hydroponic production system using coconut fiber as a substrate. Two stress conditions were obtained with and without the addition of NaCl in the preparation water of the nutrient solution. An application of AsA per cycle was performed in five different concentrations (0, 0.25, 0.50, 0.75 and 1.00 mol L -1 ), the AsA was sprayed on the leaves, so that all were completely Wet. At the end of the production cycles the plants were harvested and the following variables were analyzed in each culture: crisp and American lettuces: fresh plant mass (FPM), stem length (LENG), number of leaves (NL), diameter of Stem (DS), leaf area (LA) and dry mass of plants (DMP); Arugula: fresh plant mass (FPM), plant height (HEIG), dry mass of plants (DMP) and leaf area (LA); Coriander: fresh plant mass (FPM), plant height (HEIG), number of stems per plant (NSP) and dry mass of plants (DMP). The response of the foliar application of ascorbic acid on the production variables was dependent on the culture, the stress condition and the concentration of AsA used. For the crisp lettuce in the plants under stress, it was observed that the production variables behaved increasing form to the concentration of 0.5 mol L -1 . The interaction of the factors on the American lettuce culture influenced the FPM, LA and DMP, but in a negative way, thus reducing the production. The application of AsA in the arugula culture provided increases in the FPM and HEIG variables up to the concentration of 0.6 mol L -1 . The beneficial effect of AsA was observed up to the concentration of 0.5 mol L -1 in the FPM, HEIG and DMP, only in non-stressed coriander plants.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13228
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DEG - Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Cultivo de hortaliças em substrato de fibra de coco sob estresse salino e aplicação foliar de ácido ascórbico.pdf1,32 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback