Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1507
Título: Análise e modelagem do crescimento de crisântemo e calandiva em vaso em função de graus dias de desenvolvimento
Título(s) alternativo(s): Analysis and modeling of the pot Chrysanthemum and calandiva in relation to the growing degree days
Autor : Lessa, Marília Andrade
Primeiro orientador: Paiva, Patricia Duarte de Oliveira
Primeiro membro da banca: Nogueira, Denismar Alves
Pivetta, Kathia Fernandes Lopes
Barbosa, João Paulo Rodrigues Alves Delfino
Área de concentração: Fitotecnia
Palavras-chave: Planta ornamental
Dendranthema grandiflora
Kalanchoe blossfeldiana
Constante térmica
Ornamental plant
Thermal constant
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: LESSA, M. A. Análise e modelagem do crescimento de crisântemo e calandiva em vaso em função de graus dias de desenvolvimento. 2009. 104 p. Tese (Doutorado em Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: A temperatura média do ar é um dos fatores que afetam o desenvolvimento e o crescimento de plantas, apresentando relação linear com o desenvolvimento relativo. Estudos bioclimáticos têm sido realizados para comparar o crescimento e o desenvolvimento vegetal com diferentes elementos ambientais, destacando-se o uso da constante térmica, a qual é determinada pelo acúmulo de graus-dia de desenvolvimento (GDD). Nesse contexto, objetivou-se determinar e analisar o efeito do acúmulo de graus-dia necessários para o crescimento e o desenvolvimento do crisântemo (Dendranthema grandiflora cv. Rage) e da calandiva (Kalanchoe blossfeldiana cv. Bisset), e determinar modelos matemáticos que descrevem o crescimento dessas espécies. Foram realizados quinze experimentos, sendo doze com crisântemo e dois com Calandiva®, em duas localidades, Lavras, MG (Brasil) e Tucson, AZ (EUA), respectivamente para crisântemo e para Calandiva®. Nos experimentos realizados com crisântemo foram avaliados os parâmetros altura de planta, número de folhas, área foliar, número de estruturas florais e porcentagem de inflorescências abertas e, para a Calandiva®, número de folhas e área foliar. Observou-se que, para se obter a maior porcentagem de inflorescências abertas em crisântemo, é necessário o acúmulo de 1.557 a 2.034 GDD; em acúmulos superiores a 2.200 GDD ocorre atraso no florescimento. Já para a Calandiva, o ponto de comercialização ocorre com o acúmulo aproximado de 2.000 GDD. Os modelos matemáticos de área foliar do crisântemo utilizados para a validação, ao se ajustarem, apresentaram a raiz do erro quadrático médio (REQM) de 88,0 cm2 para o modelo do verão (y = - 235,7954 + 0,4753 GDD - 0,00009 GDD2) e de 55,61cm2 para o de inverno (y = - 182,2223 + 0,6181 GDD - 0,00024 GDD2). Já para o modelo da Calandiva® (y = - 799,678 + 1,3099 GDD), o ajuste do REQM foi de 281,35 cm2.
The mean temperature of the air is one of the factors which affects the plant development and growth, showing a linear relation with the relative growth. Bioclimatic studies have been carried out to compare plants growth and development with different environmental elements, in special, the thermal constant, which is determined by the accumulation of growing degree-days (GDD). In this context, this study aimed to determine and analyse the effect of accumulation of the necessary degree-days for the growth and development of chrysanthemum (Dendranthema grandiflora cv. Rage) and calandiva (Kalanchoe blossfeldiana cv. Bisset), and to determinate mathematical models which describe the growth of these species. Fifteen trials, twelve with chrysanthemum and two with calandiva, were carried out in two locations: Lavras - MG (Brazil) and Tucson - AZ (USA), respectively for chrysanthemum and calandiva. In the chrysanthemum trials, the parameters height, leaf number, leaf area, floral structure number and percentage of open inflorescences were evaluated, and for the calandiva trials, the leaf number and foliar area. It was observed that, in order to obtain a higher percentage of open inflorescences in chrysanthemum, it is necessary to accumulate from 1557 to 2034 GDD, considering that in accumulations superior to 2200 GDD there is a delay in the blooming. On the other hand, for the calandiva, the trade point occurs with the approximate accumulation of 2000 GDD. When the mathematical models to chrysanthemum leaf area used for the validation were adjusted, they showed the root mean squared error (RMSE) of 88.0 cm2 for the summer model (y = - 235.7954 + 0.4753 GDD - 0.00009 GDD2) and 55.61 cm2 for the winter (y = - 182.2223 + 0.6181 GDD - 0.00024 GDD2). On the other hand, for the calandiva model (y = - 799.678 + 1.3099 GDD), the RMSE adjustment was 281.35 cm2.
metadata.teses.dc.description: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia, área de concentração em Fitotecnia, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1507
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.