Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15225
metadata.artigo.dc.title: Dimensões das capacidades organizacionais: evidências de PMEs exportadoras mineiras
metadata.artigo.dc.title.alternative: Dimensions of organizational capabilities: evidence from small and medium-sized exporting firms from the brazilian state of Minas Gerais
metadata.artigo.dc.creator: Alcântara, Juciara Nunes de
Calegario, Cristina Lelis Leal
Thomé, Karim Marini
metadata.artigo.dc.subject: Visão baseada em recursos
Capacidades organizacionais
Competências organizacionais
Pequenas e médias empresas
Resource-based view
Organizational capabilities
Organizational skills
Small and medium enterprises
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade de Brasília
metadata.artigo.dc.date.issued: May-2014
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ALCÂNTARA, J. N. de; CALEGARIO, C. L. L.; THOMÉ, K. M. Dimensões das capacidades organizacionais: evidências de PMEs exportadoras mineiras. Contabilidade, Gestão e Governança, Brasília, DF, v. 17, n. 2, p. 4-25, mai./ago. 2014.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Este trabalho teve como objetivo mensurar e categorizar as PMEs mineiras quanto à sua capacidade organizacional, subdividida em três dimensões: produtiva, inovativa e gerencial. A amostra foi constituída por 45 PMEs mineiras. A natureza do estudo é quantitativa e os dados foram coletados por meio de um questionário semi-estruturado. As técnicas utilizadas para atender aos objetivos foram a análise dos componentes principais visando identificar os indicadores de maior peso sobre as dimensões analisadas e a média ponderada para categorizar as empresas quanto às capacidades. Os resultados demonstraram dentre as dimensões da capacidade organizacional, maior peso na dimensão gerencial, seguida da dimensão inovativa e por último da dimensão produtiva. Os resultados indicam que o gestor, por ser responsável pela tomada de decisão e pela elaboração de estratégias, é o fator de maior peso na obtenção de vantagem competitiva da empresa, seguido pela capacidade de aprendizagem da empresa. A gestão, adequação e agilidade da produção, no entanto, não se configuram como elementos essenciais e principais para a vantagem competitiva. Os resultados contribuem para o entendimento da heterogeneidade das competências organizacionais de pequenas empresas exportadoras de Minas, e para a consolidação dos estudos em capacidades organizacionais.
metadata.artigo.dc.description.abstract: This paper measures and categorizes small and medium-sized (SME) exporting firms from the Brazilian state of Minas Gerais with respect to their organizational capabilities along three dimensions: productive, innovative and managerial. The sample consisted of 45 small and medium-sized firms. Data were collected using a semi-structured questionnaire. Principal components analysis was used to identify indicators of greater weight on the dimensions analyzed and the weighted average for categorizing the company's capabilities. Results revealed greater weighting for the managerial dimension of organizational capability, followed by the innovative dimension and finally the productive dimension. The results suggest that in these small and medium-sized companies management is the major factor for achieving competitive advantage, followed by the learning capacity of the company. Aspects related to productive capacity were of less importance. The results contribute to understanding the heterogeneity of the organizational competencies of SME exporters from Minas Gerais state, and to consolidating research with respect to organizational capabilities.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15225
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons