Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1612

Título: Diversidade de inimigos naturais de pragas do cafeeiro em diferentes sistemas de cultivo
Autor(es): Fernandes, Lêda Gonçalves
Orientador: Silveira, Luis Cláudio Paterno
Membro da banca: Souza, Brígida de
Venzon, Madelaine
Reis, Paulo Rebelles
Silva, Rogério Antônio
Área de concentração: Entomologia
Assunto: Coffea arabica
Artropodofauna
Biodiversidade
Controle biológico
Arthropod fauna
Biodiversity
Biological control
Data de Defesa: 18-Mar-2013
Data de publicação: 2014
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: FERNANDES, L. G. Diversidade de inimigos naturais de pragas do cafeeiro em diferentes sistemas de cultivo. 2013. 192 p. Tese (Doutorado em Entomologia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Estudos têm documentado perdas na riqueza ou abundância de espécies de artrópodes devido à intensificação do manejo na cultura do café, porém, poucos são os trabalhos sobre a avaliação da artropodofauna nos diferentes agroecossistemas cafeeiros (Coffea spp.). A diversificação agroecológica é uma prática que pode incrementar a biodiversidade funcional e diminuir os impactos ambientais decorrentes da intensificação do manejo, sobretudo no manejo de pragas. Este trabalho teve como objetivo avaliar a estrutura da comunidade e biodiversidade de insetos e ácaros em quatro sistemas de manejo: convencional a pleno sol (CON), orgânico (ORG), sem agrotóxico (SAT) e agroflorestal natural (NAT) bem como avaliar nestes sistemas a diversidade de himenópteros parasitoides e sua relação com o bicho-mineiro-do-cafeeiro. Além disso, por meio deste trabalho avaliou-se a comunidade de ácaros fitófagos, predadores e generalistas em cafeeiros diversificados por meio da consorciação com leguminosas, gramínea e cravo-de-defunto associado a plantas espontâneas. Os dados referentes à artropodofauna foram submetidos à análises faunísticas e comparados estatisticamente pela análise de variância. Os resultados permitiram concluir que os sistemas de manejo interferem nas comunidades de insetos e ácaros. Maior abundancia de insetos foi constatada no sistema SAT, porém, maior diversidade e riqueza no sistema NAT. Quanto aos ácaros verificou-se que os generalistas e os predadores foram significativamente mais abundantes no sistema NAT e os fitófagos ocorreram de forma semelhante nos quatro sistemas estudados. A composição de himenópteros parasitoides no sistema NAT foi significativamente diferente dos demais; as porcentagens de infestação do bicho-mineiro não foram significativamente diferentes entre os sistemas estudados, no entanto, o sistema NAT apresentou maior porcentagem de parasitismo e o maior índice de diversidade quando comparado aos demais. O sistema NAT, por apresentar maior complexidade vegetal, menor interferência antrópica, menor intensificação no manejo e, consequentemente, maior riqueza, abundância e diversidade de insetos, incluindo os parasitoides, e ácaros, também possui maior potencial para conservação destes grupos em cafeeiros. Concluiu-se também que o consórcio do cafeeiro com Crotalária e Braquiária promoveu o incremento da população de ácaros predadores oferecendo recursos para os mesmos. Plantas de Mucuna favoreceram os ácaros fitófagos e Cravo os generalistas. O período de pleno florescimento das plantas consorciadas coincidiu com a maior densidade de ácaros predadores e menor de fitófagos.
Studies have documented the loss of richness or abundance of arthropod species due to the intensification of the management of coffee culture. However, there are few studies on the evaluation of the arthropod fauna in the different coffee (Coffea spp.) agro-ecosystems. The agro-ecological diversification is a practice that may increase the functional biodiversity and reduce the environmental impacts caused by management intensification, overall in pest management. This work had the objective of evaluating the community structure and the biodiversity of insects and mites in four management systems: conventional in full sunlight (CON), organic (ORG), without pesticides (WPT) and natural agro-forest (NAT), as well as evaluating the diversity of parasitoid hymenoptera and their relation to the coffee leafminer. In addition, this work evaluated the community of the phytophagous, predator and generalist mites in coffee plantations diversified by means of consortium with leguminous plants, grass and marigold associated to spontaneous plants. The data referring to the arthropod fauna were submitted to faunal analysis and statistically compared by the variance analysis. The results allowed the conclusion that the management systems interfered in the insect and mite communities. A larger abundance of insects was observed in the WPT system, however, a larger diversity and richness was observed in the NAT system. Regarding the mites, we verified that the generalists and the predators were significantly more abundant in the NAT system and the phytophagous occurred in a similar form in the four studied systems. The parasitoid hymenoptera composition in the NAT system was significantly different than the others; the percentages of leafminer infestation were not significantly different in the studied systems, however, the NAT system presented a larger percentage of parasitism and a larger diversity index when compared to the others. The NAT system, for presenting a larger plant complexity, less anthropic interference, less management intensification and, consequently, larger insect richness, abundance and diversity, including the parasitoids and mites, also presents a larger potential for the conservation of these groups in coffee. We also conclude that the consortium of coffee with crotalaria and brachiaria promoted an increase in the population of predator mites, offering them resources. Mucuna plants favored the phytophagous mites and the marigold, the generalists. The period of full blossoming of the consortium plants coincided with the larger density of predator mites and smaller density of phytophogous.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/ Entomologia, área de concentração em Entomologia, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1612
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_ Diversidade de inimigos naturais de pragas....pdf1,86 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback