Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1638

Título: Micropropagação e análise de constituintes voláteis in vitro de Hyptis suaveolens (L.) Poit.
Autor(es): Andrade, Helena Botelho de
Orientador: Bertolucci, Suzan Kelly Vilela
Coorientador(es): Pinto, José Eduardo Brasil Pereira
Membro da banca: Piinto, José Eduardo Brasil Pereira
Castro, Ana Hortência Fonseca
Carvalho, Elisangela Elena Nunes
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Hyptis suaveolens - Fração volátil
Propagação in vitro
Plantas medicinais
Óleos essenciais
Propagation in vitro
Volatile fraction
Medicinal plant
Data de Defesa: 12-Set-2013
Data de publicação: 2014
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)
Referência: ANDRADE, H. B. de. Micropropagação e análise de constituintes voláteis in vitro de Hyptis suaveolens (L.) Poit. 2013. 145 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Hyptis suaveolens é uma planta medicinal, cujo óleo essencial possui atividades antimicrobinana e tóxica para insetos. Objetivou-se avaliar condições para o cultivo e produção de constituintes voláteis in vitro de H. suaveolens. Na primeira etapa avaliou-se: 1) MS; MS/2 e MS/4 em fatorial com quatro concentrações de sacarose: 7,5; 15; 30 e 40 g.L-1 na germinação de sementes in vitro; 2) MS/2 e MS/4 em combinação com 20; 25; 30; 35; 40 e 45 g.L-1 de sacarose no estabelecimento de segmentos apicais e nodais; 3) a orientação do explante (horizontal ou vertical); 4) 2MS, MS, MS/2 e MS/4 no crescimento in vitro; 5) porcentagem de pegamento na aclimatização das mudas em casa de vegetação. A germinação de sementes em MS e MS/2, com 15 e 30 g.L-1 de sacarose, respectivamente, apresentaram melhor desenvolvimento de plântulas. No entanto, as concentrações de 7,5 e 15 g.L-1 de sacarose tiveram o mais rápido tempo médio de germinação (6 e 7 a 8 dias respectivamente). Os meios MS/2 e MS/4, ambos com 30 g.L-1 de sacarose, foram os melhores meios para o estabelecimento de segmentos apicais e nodais, respectivamente. Para crescimento in vitro, o MS/2 proporcionou conjuntamente maior biomassa seca de folhas e de raízes de plântulas, e as analises por HS-CG-EM detectaram mais compostos voláteis para MS/4 e MS/2. A orientação horizontal do explante proporcionou melhores resultados. Houve 90% da porcentagem de pegamento na aclimatização de plântulas com Tropstrato HA®. Na segunda etapa avaliou-se: 1) TDZ e BAP, com 0; 1 e 2 mg.L-1 em interação com 0; 0,5 e 1 mg.L-1 de ANA; e 0; 0,05; 0,1; 0,2 e 0,4 mg.L-1 de BAP em interação com 0 e 0,25 mg.L-1de AIA; 2) densidades de fluxo de fótons (13; 28; 47 e 69 µmol m -2.s-1); 3) qualidades espectrais de luz [LED: azul, vermelha, amarela, branca, verde, azul:vermelha (4:10), azul:vermelha (10:4) e azul:vermelha (7:7); e luz fluorescente com intensidade de 47 µmol m -2.s-1,]; 4) a influência de diferentes ambientes na produção de constituintes voláteis (plântulas originadas de sementes cultivadas in vitro por 70 dias em MS com 15 g.L-1 de sacarose, plântulas originadas de segmentos vindos da casa de vegetação cultivadas in vitro em MS/4 com 30 g.L-1de sacarose por 60 dias, plantas com 90 dias cultivadas em areia com fertirrigação em casa de vegetação e plantas cultivadas em canteiros com terra). Observou-se um efeito negativo das citocininas e auxinas na formação de novos brotos. Plântulas cultivadas em 47 e 69 µmol m 2s-1 tiveram maior crescimento in vitro, mas a maior intensidade de luz inibiu a síntese de alguns compostos voláteis. A luz fluorescente causou maior inibição na produção de constituintes voláteis e no crescimento vegetativo. LEDs azul, vermelha, branca ou combinações de vermelha com azul incrementaram variáveis de crescimento. A produção de constituintes voláteis é altamente influenciada pelo tipo de ambiente de cultivo e de material propagativo.
The Hyptis suaveolens is a medicinal plant, its essential oil has anti-microbial activities and toxic to insects.This study aimed to assess conditions for the cultivation and production of volatile constituents in vitro H. suaveolens. In the first step were evaluated: 1) MS, MS/2 and MS/4 in factorial with four sucrose concentrations: 7.5; 15; 30 and 40 g.L-1 of seed germination in vitro; 2) MS/2 and MS/4 in combination with 20; 25; 30; 35; 40 and 45 g.L-1 of sucrose in the establishment of the apical and nodal segments; 3) the explant orientation (horizontal or vertical); 4) 2MS, MS, MS/2 and MS/4 in the growth in vitro; 5) percentage of fixation in the acclimatization of seedlings in the greenhouse. Seed germination in MS and MS/2, with 15 and 30 g.L-1 of sucrose respectively showed better seedling development. However, the concentrations of 7.5 and 15 g.L-1 of sucrose had fast average time of germination (6 and 7 to 8 days respectively). The means MS/2 and MS/4, both with 30 g.L-1 of sucrose were the best means for establishing the apical and nodal segments, respectively.For the growth in vitro, the MS/2 provided jointly higher dry biomass of the leaves and roots seedlings and analysis by HS-GC-MS detected more volatile compounds for MS/4 and MS/2. The explant horizontal orientation provided better results.There was 90% percentage of fixation on acclimatization of seedlings with Tropstrato HA®. In the second stage were evaluated:1) TDZ and BAP, with 0; 1 and 2 mg.L-1 in interaction with 0; 0.5 and 1 mg.L-1 of NAA and 0; 0.05; 0.1; 0.2 and 0.4 mg.L-1 of BAP in interaction with 0 and 0.25 mg.L-1 of IAA;2) photon flux densities (13; 28; 47 and 69 µmol m-2.s-1);3) spectral qualities of light [LED: blue, red, yellow, white, green, blue:red (4:10), blue:red(10:4) and blue:red(7:7); and fluorescent light with intensity of 47 µmol m-2.s-1,]; 4) the influence of different environments on the production of volatile constituents (seedlings originated from seeds grown in vitro for 70 days in MS with 15 g.L-1 of sucrose, seedlings originated from segments coming from greenhouse grown in vitro in MS/4 with 30 g.L-1 of sucrose for 60 days, with 90 days grown in sand with fertigation in greenhouse and plants grown in raised beds with soil).There was a negative effect of cytokinin and auxin in the formation of new shoots. Seedlings grown at 47 and 69 µmol m-2s-1 had a higher growth in vitro, but the higher intensity of light inhibited the synthesis of some volatile compounds.The fluorescent light caused greater inhibition in the production of volatile constituents and vegetative growth.LEDs blue, red, white or combinations of red with blue increment growth variables.The production of volatile constituents is highly influenced by the type of growing environment and propagation material.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1638
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Micropropagação e análise de constituintes voláteis in vitro de Hyptis suaveolens (L.) Poit.pdf1,4 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback