Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1710

Título: Conservação genética de Ficus bonijesulapensis R.M. Castro em florestas deciduais sobre afloramentos calcários
Título Alternativo: Genetic conservation of Ficus bonijesulapensis R.M. Castro in dry forests on limestone outcrops
Autor(es): Duarte, Jaqueline Fidelis
Orientador: Carvalho, Dulcinéia de
Coorientador(es): Borém, Rosângela Alves Tristão
Membro da banca: Vieira, Fábio de Almeida
Coelho, Flávia de Freitas
Área de concentração: Ecologia e Conservação de Recursos Naturais em Ecossistemas Fragmentados e Agrossistemas
Assunto: Diversidade genética
Genética da paisagem
Unidade operacional
Triangulação de Delaunay
Marcador ISSR
Landscape genetic
Management unit
Delaunay triangulation
Genetic diversity
Data de Defesa: 24-Fev-2011
Data de publicação: 26-Fev-2014
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: DUARTE, J. F. Conservação genética de Ficus bonijesulapensis R.M. Castro em florestas deciduais sobre afloramentos calcários. 2011. 87 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia Aplicada) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: Ficus bonijesulapensis é endêmico em florestas estacionais deciduais sobre afloramentos calcários que estão distribuídos em disjunções nos domínios Cerrado e Caatinga. Espécies deste gênero são consideradas recursos-chave em florestas tropicais, pois fornecem alimento durante o período de escassez de outros recursos e, adicionalmente, auxiliam na recomposição de comunidades vegetais. Portanto, a conservação destas espécies em sua área de ocorrência natural além de manter a estrutura das comunidades, proporciona a manutenção da viabilidade das populações em longo prazo e de sua diversidade genética. Assim, com o auxílio de nove primers ISSR foram analisadas a diversidade, a estrutura genética e os padrões espaciais de variabilidade e descontinuidade genética de 15 populações de F. bonijesulapensis. Foram obtidos 75 fragmentos polimórficos, a diversidade genética (He) foi de 0,37 e a porcentagem de locos polimórficos foi de 100%. A AMOVA demonstrou que a maior parte da diversidade se encontra dentro das populações (77%), valor relativamente baixo para espécies perenes e alógamas. Isto pode ser reflexo do baixo fluxo alélico (1,10), o qual provavelmente é limitado devido ao isolamento dos afloramentos onde a espécie ocorre. A estrutura genética bayesiana demonstrou que os genótipos dos indivíduos amostrados podem ser distribuídos em seis grupos. Porém, não há um padrão espacial de variabilidade genética como confirmado pelo Teste de Mantel (r= 0.06, P=0.68). Foram propostas seis unidades operacionais (UO´s) visando à capacidade das UO´s em manterem populações mínimas viáveis e maior variabilidade genética.
Ficus bonijesulapensis is endemic to seasonally dry forests on limestone outcrops and are arranged in disjunction areas at the Cerrado and Caatinga. Species of this genus are considered key resources in tropical forests providing food during periods of scarcity of other resources and, additionally, help in restoration of plant communities. Therefore, conservation of these species in their natural range while maintaining the structure of communities, contributes to the maintenance of the long-term population viability and their genetic diversity. We used 9 ISSR primers to analyze the diversity, structure, spatial patterns of variability and genetic discontinuities of 15 populations of F. bonijesulapensis. 75 polymorphic bands were obtained, genetic diversity (He) was 0,37 and the percentage of polymorphic loci was 100%. AMOVA showed that most of the diversity is within populations (77,18%) as expected in long lived and outcrossing plants. This may reflect the low gene flow (1,10), which is probably limited due to the isolation of the outcrops where the species occurs. Bayesian genetic structure showed that all individuals genotypes sampled can be divided into six groups. However, there isn`t a spatial pattern of genetic variability according to the multivariate correlogram and that was confirmed by Mantel´s test (r= 0.06, P=0.68). Six management units (MU) were proposed aiming to the MU´s ability to maintain minimum viable populations and greater genetic variability.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada, área de concentração em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais em Ecossistemas Fragmentados e Agrossistemas, para obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1710
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Conservação genética de Ficus bonijesulapensis R.M. Castro em florestas deciduais sobre afloramentos calcários.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback