Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1738
Título: Uso de métodos da estatística espacial em biometria e inventário florestal
Título(s) alternativo(s): The use of spatial statistic methods in biometry and in forest inventories
Autor : Guedes, Isabel Carolina de Lima
Primeiro orientador: Mello, José Márcio de
Primeiro membro da banca: Assis, Adriana Leandra
Oliveira, Marcelo Silva de
Gomide, Lucas Rezende
Mello, Carlos Rogério de
Área de concentração: Ciências Florestais
Palavras-chave: Inventário florestal
Krigagem com regressão
Técnica de amostragem
Krigagem ordinária
Mapeamento
Método estatístico
Forest inventory
Ordinary kriging
Kriging with regression
Mapping
Sampling technique
Data da publicação: 2014
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES)
Referência: GUEDES, I. C. de L. Uso de métodos da estatística espacial em biometria e inventário florestal. 2013.138 p.Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: Conduziu-se este estudo com o objetivo geral de verificar o padrão espacial de características dendrométricas avaliadas no inventário florestal contínuo, em plantios clonais de eucalipto localizados em Minas Gerais, a fim de gerar, em idade jovem, classes de produtividade estáveis, visando uma possível redução da intensidade amostral em inventários sucessivos. Especificamente, pretendeu-se avaliar a continuidade espaço-temporal das características dendrométricas altura dominante média, volume e incremento médio anual, avaliadas em cinco diferentes idades; avaliar as diferentes estratificações efetuadas por meio da krigagem ordinária, a fim de verificar o comportamento da estratificação ao longo da idade da floresta; avaliar a estratificação gerada por meio da krigagem com regressão nas diferentes idades mensuradas, no intuito de verificar a estabilidade da estratificação ao longo do tempo; avaliar o crescimento médio da floresta com base nas parcelas permanentes, comparando-se os estimadores da amostragem casual simples com os da amostragem casual estratificada; verificar o desempenho dos estratificadores em gerar estratos na primeira medição da floresta e verificar se a estratificação realizada na primeira medição permite reduzir a intensidade amostral no inventário florestal contínuo nas medições subsequentes. Os dados utilizados foram provenientes de inventários contínuos realizados entres os anos de 2006 e 2010, em uma área de 1.072,6 hectares, plantada de julho a dezembro de 2003, localizada no município de Morada Nova de Minas, Minas Gerais. Os resultados mostraram que todas as variáveis dendrométricas avaliadas apresentaram-se estruturadas espacialmente em todas as idades avaliadas (2,7; 3,7; 4,8; 5,8 e 6,8 anos), evidenciando que esta estrutura deve ser considerada nas análises do processamento dos inventários florestais. O modelo exponencial ajustado pelo método dos Mínimos Quadrados Ponderados foi selecionado para descrever a estrutura de continuidade espacial do volume, da altura dominante e do incremento médio anual. Todos os métodos de estratificação avaliados foram mais precisos do que a amostragem casual simples na ordem de 50%. A melhor forma de se obter estratos na primeira medição é com base na variável altura dominante, por ser uma variável de obtenção direta das parcelas. Percebeu-se que, com a redução da metade do número das parcelas da amostragem casual simples, a amostragem casual estratificada foi mais precisa e não mostrou diferenças na obtenção de informações sobre o crescimento e a produção da floresta ao longo das idades mensuradas.
This study checked the spatial pattern of dendrometric characteristics evaluated in a continuous forest inventory in a clonal eucalyptus plantation located in Minas Gerais, in order to generate, at a young age, stable productivity classes, aiming at a possible reduction in sampling intensity in successive inventories. Specifically, it was sought to evaluate the continuity of spatial and temporal dendrometric characteristics, average dominant height, volume and mean annual increment, measured in five different ages and to evaluate the different stratifications performed by using ordinary kriging in order to verify the behavior of the stratification along the aging of the forest; evaluate the stratification generated by kriging with regression measured at different ages, in order to check the stability of stratification over time, to evaluate the average growth of the forest based on permanent plots, comparing the estimators of simple random sampling with the stratified random sampling, to check the performance of stratifiers strata to generate the first measurement of the forest and verify if the stratification performed in the first measurement allows reducing sampling intensity in continuous forest inventory in subsequent measurements. The data used were from continuous inventories conducted in te period 2006- 2010 in an area of 1,072.6 hectares, planted from July to December 2003, in the municipality of Morada Nova de Minas, Minas Gerais. The results showed that all dendrometric variables evaluated were spatially structured at all ages tested ( 2.7 , 3.7 , 4.8, 5.8 and 6.8 yrs), demonstrating that this structure should be considered in analysis of forest inventories processing. The exponential model adjusted by the weighted least squares method was selected to describe the spatial continuity of the volume, dominant height and mean annual increment. All stratification methods evaluated were more accurate than simple random sampling on the order of 50 %. The best way to obtain strata in the first measurement is based on the variable dominant height, because it is a variable directly obtained from the plots. It was noted that with the reduction of half the number of portions of simple random sampling, stratified random sampling was more accurate and showed no differences in obtaining information on the growth and yield of forest throughout the ages evaluated.
metadata.teses.dc.description: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em Ciências Florestais, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1738
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Uso de métodos da estatística espacial em biometria e inventário florestal.pdf2,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.