Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Artigos publicados em periódicos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1759

Título: Partição de substâncias húmicas em solos brasileiros
Título Alternativo: Partitioning of humic substances in brazilian soils
Autor(es): Santos, Lauana Lopes dos
Lacerda, Julian Junio Jesus
Zinn, Yuri Lopes
Assunto: Húmina
Ácidos húmicos
Bioma
Uso da terra
Humin
Humic acids
Fulvic acids
Biome
Land use systems
Data de publicação: 11-Mar-2014
Referência: SANTOS, Lauana Lopes dos; LACERDA, Julian Junio Jesus; ZINN, Yuri Lopes. Partição de substâncias húmicas em solos brasileiros. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 37, p. 955-968, 2013.
Resumo: As substâncias húmicas (SH) representam o principal reservatório de carbono orgânico total do solo (COT) e sua partição entre diferentes frações de solubilidade em meio alcalino ou ácido pode guardar relação com o tipo de solo e manejo adotado. O objetivo deste trabalho foi comparar a partição das SHs, de acordo com profundidade, tipo de solo, bioma e uso do solo no Brasil. Revisou-se a literatura, incluindo teses, dissertações, artigos e resumos em anais de eventos, em busca de dados sobre o teor de COT, sua porcentagem como ácidos húmicos (AH), ácidos fúlvicos (AF) e humina (HU) e a razão AH/AF. Os dados foram estratificados por intervalos comparáveis de profundidades (0-5, 5-10, 0-20, 20-50, 50-100 e >100 cm), biomas (Mata Atlântica, Cerrado, Amazônia, Pampa e Caatinga), ordem de solo (Argissolo, Latossolo, Cambissolo, Planossolo, Neossolo, Gleissolo e Organossolo) e principais usos do solo (florestas nativas, pastagem natural, pastagem plantada, eucalipto, culturas perenes e anuais). Os dados foram analisados por estatística descritiva, correlações de Spearman e análise de componentes principais (ACP). Nos Argissolos, Latossolos e Organossolos, a fração HU contribuiu com metade do COT, tendendo a diminuir em profundidade. Para Latossolos e Organossolos, a fração AF tendeu a aumentar em profundidade. Em Neossolos, a fração AH aumentou em profundidade, embora tenha diminuído em Gleissolos e Planossolos. A razão AH/AF geralmente diminui em profundidade. Pela ACP, não foi possível identificar um padrão de agrupamento das amostras em razão do tipo de bioma e uso do solo, sugerindo que a partição das SHs tem baixo potencial como indicador de efeitos do manejo ou condições ambientais, embora seja útil para discriminar processos de humificação em algumas ordens de solo.
Abstract: Humic substances (HS) are the main pool of total soil organic carbon (TOC). They are partitioned in different fractions according to its solubility in alkali or acid medium, which can be related to soil type and management. This work aimed to compare HS partitioning in Brazilian soils according to soil depth, soil type, biome, and land uses. In a literature review of theses, dissertations, journal articles, and abstracts in proceedings, quantitative data on TOC partitioning in humic acids (HA), fulvic acids (FA), and humin (HU), as well as the HA/FA ratio were compiled. The data were sorted according to comparable depths (0-5, 5-10, 0-20, 20-50, 50-100, and >100 cm), biomes (Atlantic rainforest, Cerrado savanna, Amazon rainforest, southern prairies, and Caatinga scrubland), soil order (Ultisols, Oxisols, Inceptisols, Entisols, Histosols and soils with aquic moisture regimes), and land use systems (native forests, prairies, pastures, eucalypt, and annual or perennial crops). Data were analyzed by descriptive statistics, Spearman correlation, and principal component analysis (PCA). In Ultisols, Oxisols, and Histosols, humin accounted for at least half of TOC and tended to decrease with depth. In Oxisols and Histosols, FA tended to increase in depth. In the Entisols, HA increased with depth, but decreased in Histosols and some Ultisols. Generally, the HA/FA decreased in the deeper layers. Results of PCA indicated no effect of biomes and land use systems on the quantitative partitioning of HS, suggesting its low potential as indicator of management effects or environmental conditions, although useful to discriminate humification processes in some soil taxa.
URI: http://www.sbcs.org.br/wp-content/uploads/2013/09/V37N4a13.pdf
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1759
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Santos et al. RBCS 2013.pdf761,12 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback