Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1873

Título: Teores de Isoflavonas no grão e respostas fisiológicas em cultivares de soja submetidas ao alagamento,em diferentes estadios
Título Alternativo: Isoflavon levels in grain and physiological responses in the soybean cultivars submitted to flooding, at different stages
Autor(es): Fante, Camila Argenta
Orientador: Alves, José Donizeti
Área de concentração: Fisiologia Vegetal
Assunto: Glycine max.
Hipoxia
Crescimento de plantas
Isoflavonas
Growth of plants
Isoflavon
Data de Defesa: 11-Jul-2008
Data de publicação: 31-Jul-2014
Referência: FANTE, C. A. Teores de isoflavonas no grão e respostas fisiológicas em cultivares de soja submetidas ao alagamento, em diferenres estádios. 2008. ii, 48 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: O estresse imposto às plantas pelo alagamento do solo constitui uma barreira para o crescimento e a produtividade das mesmas. A identificação de cultivares de soja tolerantes à inundação, e que produzam maiores teores de isoflavonas, compostos responsáveis pelo princípio nutracêutico, torna-se necessária na medida em que a soja vem sendo utilizada na alimentação humana e para o benefício da saúde. Dessa forma, o presente estudo foi realizado com o objetivo de verificar os níveis de tolerância e o comportamento das cultivares de soja ao alagamento em diferentes estádios de desenvolvimento, por meio de análise de matéria seca, de açúcares solúveis totais e de amido e analisar a resposta das mesmas em relação aos teores de isoflavonas. As cultivares BRS 267, BRS 257 e BRS 213 foram submetidas a 15 dias de alagamento, nos estádios V6 e V8 e 11 dias sob estresse, no estádio R4. Os resultados revelam que a cultivar BRS 213 foi a mais tolerante ao alagamento, uma vez que apresentou, em média, o menor decréscimo na produção de matéria seca. Observou-se também que as cultivares BRS 267, BRS 213 e BRS 257 apresentaram maior enfolhamento quando alagadas nos estádios V6, V8 e R4, respectivamente. Do mesmo modo, essas cultivares obtiveram maior produção de grãos e maiores teores de amido e açúcares solúveis totais nas folhas, quando comparadas ao controle, nesses mesmos estádios. Avaliou-se, ainda, a tolerância das plantas ao alagamento por meio da atividade enzimática radicular das enzimas álcool desidrogenase e piruvato descarboxilase. Sendo assim, as três cultivares apresentaram maior atividade das referidas enzimas quando submetidas ao alagamento. Em relação às isoflavonas em cada cultivar, o alagamento promoveu aumento desses compostos somente no estádio R4 da BRS 267, permanecendo constante nas demais cultivares.
The stress imposed on plants by soil flooding constitute a barrier for growth and yield. The identification of soybean cultivars tolerant to flooding and that produce high level of isoflavon compounds responsible for nutraceutic principle, become necessary due the utilization of soybean in human nutrition and is benefical for health. In this way, the present study to verify the tolerance levels and soybean cultivars responses to flooding in various developmental stages using dry mater accumulation, total soluble sugar, starch and isoflavon levels. The cultivars BRS 267, BRS 257 and BRS 213 were submited to 15 days of flooding, in the stage V6 and V8, and 11 days from the same stress in stage R4. The results showed that BRS 213 was the most tolerant to flooding, showing the lower decrease in dry matter production. It was observed a higher leaf development in the cultivars BRS 267, BRS 213 and BRS 257 when the flooding was applied in the stages V6, V8 and R4 respectively. In the same way, these cultivars showed highest grain production, starch and total soluble sugars in leaves, when compared with control, in the same stage. It was also evaluated the flooding tolerance based in the root enzyme activity like alchool desidrogenase and piruvate descarboxilase. The threee cultivars showed higher activity when submitted to flooding. In relation to isoflavon in each cultivar, the flooding promoted na increase of these compounds only in stage R4 from BRS 267, remaining constant in the other cultivars.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1873
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Teores de Isoflavonas no grão e respostas fisiológicas em cultivares de soja submetidas ao alagamento,em diferentes estadios.pdf453,91 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback