Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/192
metadata.artigo.dc.title: Práticas discursivas de trabalhadores terceirizados e construções sociais da identidade de exclusão
metadata.artigo.dc.title.alternative: Discursive practices of outsourced workers and social construction of exclusion identity
metadata.artigo.dc.creator: Brito, Valéria da Glória Pereira
Marra, Adriana Ventola
Carrieri, Alexandre de Pádua
metadata.artigo.dc.subject: Identidade coletiva
Terceirização
Construção social
Collective identity
Outsourcing
Social construction
metadata.artigo.dc.date.issued: 2012
metadata.artigo.dc.identifier.citation: BRITO, V. da G. P.; MARRA, A. V.; CARRIERI, A. de P. Práticas discursivas de trabalhadores terceirizados e construções sociais da identidade de exclusão. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 77-91, abr. 2012.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Este artigo tem por objetivo investigar a construção da identidade dos trabalhadores terceirizados que prestam serviços em ambientes produtivos diversificados. Parte-se do pressuposto de que a identidade do sujeito individual ou coletivo é socialmente construída em dado contexto sócio-histórico, estando sujeita a contínuas transformações oriundas da relação dialética entre objetividade e subjetividade. Adotase uma postura teórico-metodológica interpretativa buscando compreenderpor meio de treze entrevistas semiestruturadas, à luz da Análise do Discurso, como os trabalhadores de uma empresa prestadora de serviços de controle de qualidade de Belo Horizonte constroem sua identidade. Percebe-se no discurso um forte desejo dos trabalhadores de fazer parte do quadro de trabalhadores efetivos da empresa contratante e a presença de várias representações negativas sobre o trabalho terceirizado, já que eles se sentem discriminados e excluídos pelos trabalhadores efetivos. A relação dos trabalhadores terceirizados com os trabalhadores efetivos pode ser vista como um campo de forças em que cada sujeito busca exercer o poder e demarcar politicamente o seu espaço.
metadata.artigo.dc.description.abstract: This article aims to investigate the identity construction of outsourced workers who provide services in diverse production environments. We assume that the individual or collective identity is socially constructed in a socio-historical context and it is subject to continuous transformations derived from the dialectical relationship between objectivity and subjectivity. We adopt an interpretative theoretical and methodological approach attempts to understand, through discourse analysis of thirteen semi-structured interviews, employees of a company providing services of quality control at Belo Horizonte construct their identity. We noticed several negative representations of the outsourced work and the presence of a strong desire to be part of the worker’s actual hiring company.They feel discriminated against and excluded by workers effective. Their relationship with these workers can be seen as effectivea force field in which each individual seeks to exercise political power and demarcate their space.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/192
metadata.artigo.dc.language: other
Appears in Collections:DAE - Artigos publicados em periódicos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.