Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEG - Departamento de Engenharia >
DEG - Programa de Pós-graduação >
DEG - Engenharia de Sistemas e Automação - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1974

Título: Modelo de propagação de dengue usando autômatos celulares
Título Alternativo: Dengue model spread using cellular automata
Autor(es): Massahud, Rosana Áurea Tonetti
Orientador: Rabelo, Giovanni Francisco
Coorientador(es): Charret, Iraziet da Cunha
Membro da banca: Peixoto, Magda da Silva
Ribeiro, Fabiano Lemes
Área de concentração: Modelagem de Sistemas Biológicos
Assunto: Automato celular
Epidemias
Dengue
Simulação (Computadores)
Modelos baseados em indivíduos
Cellular automata
Data de Defesa: 29-Set-2011
Data de publicação: 1-Ago-2014
Referência: MASSAHUD, R. A. T. Modelo de propagação de dengue usando autômatos celulares. 2011. 114 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Sistemas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: A dengue é a doença viral transmitida por um arbovírus que mais rapidamente se espalha no mundo. Seu principal vetor é o mosquito Aedes aegypti, muito adaptado ao meio urbano. No caso do Brasil, pode-se observar o grande surto epidêmico em 2011, principalmente depois da entrada do sorotipo 4 no país. A incidência de dengue mostra uma clara dependência com as variações sazonais. Além disso, fatores relacionados a cada indivíduo envolvido no processo podem ser analisados dentro do contexto epidêmico. Os modelos matemáticos têm sido cada vez mais utilizados para se tentar mapear os comportamentos das doenças infecciosas. Adicionado a eles, utiliza-se também recursos computacionais para simulações agregando características comportamentais dos indivíduos e outros aspectos relevantes ao estudo. Para estudar a propagação da doença propõe-se um modelo matemático e computacional a partir de autômatos celulares, o qual procura identificar os fatores que contribuem para a proliferação da dengue. O foco principal do trabalho é a interação entre os indivíduos envolvidos no processo de espalhamento da dengue, levando em conta aspectos espaciais. Por meio da teoria de modelos baseados em indivíduos e com recursos computacionais, construiu-se um autômato celular, considerando as características comportamentais das epidemias de dengue - implementando o comportamento cíclico da doença, e as interações indivíduo a indivíduo numa região hipotética. Com o modelo foi possível capturar informações gerais sobre a dengue além de comportamentos essenciais dos indivíduos, confirmando a característica básica desse tipo de modelagem: a partir de regras simples, consegue-se capturar informações complexas embutidas nas interações entre os agentes. Os resultados obtidos conferiram a importância das interações entre o vetor e o hospedeiro na permanência da doença. Apesar das simulações tratarem uma uma região hipotética obteve-se comportamentos semelhantes aos encontrados na natureza. As principais particularidades encontradas remetem às interações, densidades populacionais e, fundamentalmente, aos deslocamentos dos indivíduos e às elevadas taxas de casos assintomáticos da doença.
Dengue is a viral disease transmitted by an arbovirus that quickly spreads around the world. Its main vector is the mosquito Aedes aegypti urban environment well adapted. In Brazil, it is already observed a large outbreak in 2011 especially after serotype 4 arrived in the country. Dengue´s incidence shows a clear dependence on seasonal variations. In addition, factors related to each individual involved in the process can be analyzed within epidemic context. Mathematical models have been increasingly used to try to map infectious diseases behavior. Added to them, it is also used computing resources for simulations by aggregating individual behavioral characteristics and other research relevant aspects. To study disease spread, we propose a mathematical and computer model from cellular automata, which seeks to identify factors that contribute to dengue spread. The main focus of this paper is the interaction among spread dengue involved individuals taking into account spatial aspects. Through individual based modelling theory and with computational resources, build cellular automata, considering dengue epidemics behavioral characteristics - implementing the cyclical disease behavior and individual to individual interactions in a hypothetical region. The model allowed us to capture dengue general information as well as individuals´ essential behaviors, claiming this type of modeling basic characteristic: from simple rules, it is possible to capture complex information embedded in agents interactions. The results gave us the importance vector and host interactions to disease maintenance. Despite treating a hypothetical region the obtained behaviors were similar to those found in nature. The main found peculiarities are related to interactions, population densities and, crucially, to individuals movements and the high rates of disease asymptomatic cases.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1974
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEG - Engenharia de Sistemas e Automação - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Modelo de propagação de dengue usando autômatos celulares.pdf1,64 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback