Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2046

Title: Partição temporal e uso de recursos alimentares por espécies de escarabeíneos em Floresta Amazônica
Other Titles: Temporal partitioning and food utilization by Scarabaeinae species in Amazonian forest
???metadata.dc.creator???: Bordoni, Elton
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Louzada, Júlio Neil Cassa
???metadata.dc.contributor.referee1???: Neves, Frederico de Siqueira
Ribas, Carla Rodrigues
???metadata.dc.description.concentration???: Ecologia e Conservação de Recursos em Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas
Keywords: Rola bosta
Período de atividade
Preferência alimentar
Partilhamento de recursos
Daily flight
Diet preferences
Resource partioning
Dung beetles
???metadata.dc.date.submitted???: 31-Mar-2010
Issue Date: 2-Aug-2014
Citation: BORDONI, E. Partição temporal e uso de recursos alimentares por espécies de escarabeíneos em Floresta Amazônica. 2010. 54 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
???metadata.dc.description.resumo???: Florestas tropicais são reconhecidas pela sua grande diversidade de plantas e animais, em particular a riqueza de espécies de insetos. Estes ecossistemas oferecem uma rica diversidade de recursos e habitas, e apresentam alto grau de complexidade espacial. Devido ao fato de os escarabeíneos explorarem recursos efêmeros e freqüentemente distribuídos em manchas, uma forte competição entre espécies que coocorrem é altamente provável e deve desempenhar importante papel na estruturação da comunidade. Diante desse fato, este trabalho foi realizado com o objetivo de verificar a distribuição temporal e a preferência alimentar de besouros escarabeíneos em áreas de floresta amazônica primária no Vale do Jari, Pará. O trabalho foi conduzido em uma área de 1,7 Mha, comprada em 1968, para a produção de celulose e madeira, pela Empresa do Grupo Orsa e localizada em Monte Dourado, na divisa entre o estado do Pará e do Amapá, no período entre 10 de março e 18 de abril de 2008. Para amostragem, foram escolhidas cinco áreas de floresta primária, nas quais foram traçados transectos de 1,6 km, distantes 1,5 km da borda da floresta. Nestes transectos foram armadas 16 armadilhas e em cada uma utilizou-se um tipo de isca diferente, sendo quatro os tipos: fezes humanas, carcaça, diplópode em decomposição e banana apodrecida. Essas eram verificadas de quatro em quatro horas, durante um período de 48 horas. Foram coletados, no total, 944 indivíduos, distribuídos entre 59 espécies e 32 gêneros. O gênero mais abundante foi Deltochilum, com 356 indivíduos coletados, seguido de Dichotomius, com 162 indivíduos e Canthon, com 83 indivíduos. De forma geral, a comunidade de escarabeíneos apresentou um grupo para fezes, outro para carcaça e diplópode e um para banana. Quanto ao período de atividade, formou-se um grupo crepuscular, um diurno e um noturno. Os resultados de período de atividade mostraram uma curva de atividade bimodal ao longo do dia para os escarabeíneos, tendo alta diversidade no início da manhã e outra no final da tarde. A diferenciação na forma de utilização do recurso entre espécies pode favorecer um papel maior na coexistência entre espécies ecologicamente semelhantes dentro de uma comunidade ao longo de um ou mais gradientes de recursos.
Tropical forests are known for their great diversity of plants and animals, in particular the insect species. This ecosystems supply a rich diversity of resource and habitats and a high degree of spatial complexity. Because dung beetles exploit resources that are both patchily distributed and ephemeral, it is expected a strong competition between co-occurring species and this interaction can play a major role in structuring its communities. The aim of this study was verify the daily distribution and diet preferences of Scarabaeinae species in five sites of primary Amazonian forest in Jari´s river valley, Pará/Brazil. The study was carried out within a 1.7 Mha landholding, which was purchased in 1968 for pulp production, located on the border between the States of Para and Amapá, during the period of 10th March to 18th April 2008. For the sampling, five sites of primary forest was chosen, on then was made a transect with 1,6km, distant 1,5km from forest edge. In this transects we placed 16 traps, each trap was baited with a different kind of bait (human feces, carrion, rotten diplopod and rotten bananas). Each trap was verified each four hours interval during 48 hours period. A total of 944 individuals were trapped, distributed within 59 species and 32 genuses. The most abundant genera were Deltochilum, with 356 individuals sampled, Dichotomius, with 162 individuals, and Canthon, with 83 individuals. In general, the dung beetle community has a group of species associated to feces, another to carrion and diplopod and one to banana. Regarding, the diely activity the community can be divided in a group of crepuscular species, another diurnal and one nocturnal. The results of daily flight show a bimodal distribution, with two peaks of high diversity, one in the early of morning and other in the late of afternoon. Resource partitioning between species can be expected to play a major role in the co-existence of species in Amazonian forest, both along resource gradients and daily activities patterns.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2046
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Partição temporal e uso de recursos alimentares por espécies de escarabeíneos em Floresta Amazônica.pdf271.8 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback