Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2071

Título: Tripolifosfato de sódio e hexametafosfato de sódio na prevenção de ondontólitos em cães
Título Alternativo: Sodium tripolyphosphate and sodium hexametaphosphate in preventing dental calculus accumulation in dogs
Autor(es): Pinto, Adriana Brasil Ferreira
Orientador: Saad, Flávia Maria de Oliveira Borges
Membro da banca: Freitas, Rilke Tadeu Fonseca de
Sousa, Raimundo Vicente de
Leite, Carlos Artur Lopes
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Cálculo dentário
Cão
Tripolifosfato de sódio
Hexametafosfato de sódio
Dental calculus
Dog
Sodium tripolyphosphate
Sodium hexametaphosphate
Data de Defesa: 1-Fev-2007
Data de publicação: 4-Ago-2014
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: PINTO, A. B. F. Tripolifosfato de sódio e hexametafosfato de sódio na prevenção de odontólitos em cães. 2007. 78 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: Considerando a importância de uma perfeita saúde bucal, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de rações enriquecidas de diferentes formas com diferentes fosfatos sobre o acúmulo de cálculo dentário (odontólitos) em cães e, adicionalmente, correlacionar a profundidade do sulco gengival com o grau de ocorrência do cálculo dentário. O experimento foi realizado na cidade de Três Corações, MG. Foram utilizados 25 cães da raça Foxhound Americano, machos e fêmeas, não castrados, com idade média de 5 anos e peso médio de 30 kg. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com 5 tratamentos e 5 repetições. Os tratamentos experimentais foram: 1) ração seca; 2) ração seca com tripolifosfato de sódio (TPF) incorporado na cobertura do grânulo da ração; 3) ração seca com TPF incorporado na massa da ração; 4) ração seca com hexametafosfato de sódio (HMF) incorporado na cobertura do grânulo da ração; 5) ração seca com HMF incorporado na massa da ração. A concentração do fosfato foi de 300 ppm. Os animais receberam as dietas por um período de adaptação de 7 dias, sendo, após este período, submetidos à profilaxia dentária. Após um período experimental de 90 dias, os animais foram submetidos à avaliação da área de cálculo dentário formado e mensuração da profundidade do sulco gengival. Avaliaram-se clinicamente as superfícies vestibulares dos seguintes dentes da hemiarcada direita: C, P2, P3, P4, M1 maxilares e mandibulares. O sulco gengival de cada dente foi avaliado individualmente por meio de sonda periodontal milimetrada. A mensuração do cálculo dentário foi feita de acordo com índices para superfície do dente coberta pelo cálculo e espessura do cálculo em cada dente, os quais permitiram calcular a área de cálculo formado. A inclusão do HMF na ração seca, tanto na cobertura dos grânulos (P = 0,0031) como no interior da massa (P = 0,0253), reduziu o acúmulo de odontólitos em cães, comparada à dieta sem adição de fosfatos. Também comparado ao alimento sem adição de fosfatos, o TPF foi efetivo em reduzir o depósito de cálculo dentário em cães, apenas quando incorporado como cobertura dos grânulos da ração (P = 0,1029). Dentre os tipos estudados, o HMF foi o fosfato mais eficiente (P = 0,0116), apresentando uma redução no acúmulo de cálculo dentário de até 47%. As formas de inclusão do HMF na ração, como cobertura do grânulo ou no interior da massa, não apresentaram diferenças estatisticamente significativas. Entretanto, houve redução do desenvolvimento de odontólitos pela incorporação do TPF como cobertura do grânulo da ração (P = 0,1336), comparada à inclusão deste fosfato no interior da massa da ração. A profundidade do sulco gengival não apresentou correlação significativa com a área de cálculo formado. Conclui-se que os fosfatos incorporados na ração seca reduzem o acúmulo de odontólitos em cães.
Considering the importance of a perfect oral health, the purpose of this work was to evaluate the effect of dry food treated to different forms with different phosphates on the accumulation of dental calculus in dogs. In adition, to correlate the depth of the gingival sulcus with the degree of the dental calculus. The experiment was carried through in the city of Três Corações, MG. Twenty five male and female American Foxhound dogs were used, with average age of 5 years and 30 kg average of body weight. The study used a completely randomized design with 5 treatments and 5 repetitions. The experimental treatments were: 1) dry food; 2) dry food coated with sodium tripolyphosphate (TPP); 3) dry food with TPP incorporated into the interior of the kibble; 4) dry food coated with sodium hexametaphosphate (HMP); 5) dry food with HMP incorporated into the interior of the kibble. In all the four experimental diets the concentration of the phosphate was of 300 ppm. The animals had received the diets for a 7-day period of adaptation, and then, submitted to a dental prophylaxis (scaling and polishing). After an experimental period of 90 days, the teeth were examined clinically for the presence of calculus and depth of the gingival sulcus on the bucal surfaces of the right hemiarch (maxillary and mandibular C, P2, P3, P4, M1). The gingival sulcus of each tooth was evaluated individually by periodontal probing. The dental calculus was evaluated using a numerical scale for surface of the tooth covered for the calculus and thickness of the calculus in each tooth. The numerical score for each tooth was obtained by multiplying the coverage score by the thickness score; the total of these scores divided by the number teeth, provided the score for each dog. The inclusion of HMP in the dry food, as kibble coated (P = 0.0031) or into the interior of the kibble (P = 0.0253), reduced the accumulation of dental calculus compared to the control group without anti-calculus agents. The TPP was effective in preventing dental calculus accumulation, when only incorporated as coating of the kibble (P = 0.1029), compared to the dry food without phosphate. Amongst the studied phosphates, the HMP was the most efficient (P = 0.0116), reducing the accumulation of dental calculus in 47%. The forms of HMP inclusion in the dry food, as kibble coated or into the interior of the kibble, exerted no significant effect upon calculus formation. However, there was a reduction calculus accumulation when the TPF was incorporated as coating of the kibble (P = 0.1336), compared to inclusion of this phosphate into the interior of the kibble. The depth of the gingival sulcus did not present significant correlation with calculus formation. It was concluded that phosphates incorporated in the dry food reduce the accumulation of dental calculus in dogs.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Nutrição de Monogástricos, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2071
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Tripolifosfato de sódio e hexametafosfato de sódio na prevenção de ondontólitos em cães.pdf1,14 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback