Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2132
Título: Avaliação de particularidades moleculares da 'Folha Murcha Me' e outros Citrus sinensis (L.) Osbeck e desenvolvimento de marcadores SCAR
Título(s) alternativo(s): Evaluation of molecular particularitities of the "Folha Murcha Me" and others Citrus sinensis (L.) Osbeck and development of SCAR marker
Autor : Carvalho, Humberto Henrique de
Primeiro orientador: Paiva, Luciano Vilela
Primeiro membro da banca: Chalfun Júnior, Antônio
Souza, Maurício de
Área de concentração: Fisiologia Vegetal
Palavras-chave: Laranjeira
RAPD
Dissimilaridade genética
Data da publicação: 4-Ago-2014
Referência: CARVALHO, H. H. de. Avaliações de particularidades moleculares da 'Folha Murcha Me' e outros Citrus sinensis (L.) Osbeck e desenvolvimento de marcador SCAR. 2008. 76 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Dentre os Citrus sinensis (L.) Osbeck, a ´Folha Murcha Me´ apresenta frutos de ótima qualidade, folhas enroladas e maturação no período de entressafra, com forte demanda por laranjas. Presta-se também para a extração de sucos, podendo ser usada na diversificação para fins industriais, tornando-se necessário o conhecimento da origem de tal variedade. Marcadores moleculares RAPD são amplamente usados em estudos de biologia molecular e servem como ferramentas na análise de diversidade genética. Neste contexto, este trabalho foi realizado com os objetivos de estudar a diversidade genética entre as laranjeiras, por meio de marcadores RAPD e, paralelamente, identificar regiões amplificadas de DNA que sejam capazes de diferenciar as laranjeiras, seqüenciar essas regiões e utilizar essas seqüências para a construção de marcadores SCAR. Porcentagens de dissimilaridade foram obtidas por meio do software NTSYS. O número de bandas polimórficas com 17 primers RAPD foi eficiente para análise dos dados, gerando a marca de 28 fragmentos polimórficos, apresentando correlação de alta magnitude (r = 0,99). Com esse número de fragmentos, a soma dos quadrados dos desvios em relação às amostragens e o valor de estresse foram menores que 0,05 (0,0431), sugerindo alta consistência na associação das matrizes de dissimilaridades. A análise de agrupamento, realizada com o método UPGMA, produziu um dendrograma. Sugere-se a formação de dois grupos, um deles constituídos pelas laranjeiras ´Folha Murcha Me´, ´Valência Tardia´, ´Natal´, ´Pêra Rio´, ´Baía ME´ e ´Baía´. Os genótipos ´Folha Murcha Me´ e os mutantes de folhas normais são 100% similares. Outro grupo seria formado pelas laranjas ´Seleta´ 1 e 2 e pela ´Seleta x Cravo´. Um fragmento polimórfico foi transformando em SCAR. O marcador SCAR construído se mostrou eficiente, já que não ocorreu amplificação nos indivíduos ´Folha Murcha Me´ e mutantes da ´Folha Murcha Me´ e se mostrou eficaz amplificando a seqüência nos indivíduos, ´Valência Tardia´, ´Natal´, ´Pêra Rio´, ´Baía ME´, ´Baía´, ´Seleta´ 1 e 2 e pela ´Seleta x Cravo´. Portanto, ele pode ser usado na identificação de laranjeiras.
Dentre os Citrus sinensis (L.) Osbeck, a ´Folha Murcha Me´ apresenta frutos de ótima qualidade, folhas enroladas e maturação no período de entressafra, com forte demanda por laranjas. Presta-se também para a extração de sucos, podendo ser usada na diversificação para fins industriais, tornando-se necessário o conhecimento da origem de tal variedade. Marcadores moleculares RAPD são amplamente usados em estudos de biologia molecular e servem como ferramentas na análise de diversidade genética. Neste contexto, este trabalho foi realizado com os objetivos de estudar a diversidade genética entre as laranjeiras, por meio de marcadores RAPD e, paralelamente, identificar regiões amplificadas de DNA que sejam capazes de diferenciar as laranjeiras, seqüenciar essas regiões e utilizar essas seqüências para a construção de marcadores SCAR. Porcentagens de dissimilaridade foram obtidas por meio do software NTSYS. O número de bandas polimórficas com 17 primers RAPD foi eficiente para análise dos dados, gerando a marca de 28 fragmentos polimórficos, apresentando correlação de alta magnitude (r = 0,99). Com esse número de fragmentos, a soma dos quadrados dos desvios em relação às amostragens e o valor de estresse foram menores que 0,05 (0,0431), sugerindo alta consistência na associação das matrizes de dissimilaridades. A análise de agrupamento, realizada com o método UPGMA, produziu um dendrograma. Sugere-se a formação de dois grupos, um deles constituídos pelas laranjeiras ´Folha Murcha Me´, ´Valência Tardia´, ´Natal´, ´Pêra Rio´, ´Baía ME´ e ´Baía´. Os genótipos ´Folha Murcha Me´ e os mutantes de folhas normais são 100% similares. Outro grupo seria formado pelas laranjas ´Seleta´ 1 e 2 e pela ´Seleta x Cravo´. Um fragmento polimórfico foi transformando em SCAR. O marcador SCAR construído se mostrou eficiente, já que não ocorreu amplificação nos indivíduos ´Folha Murcha Me´ e mutantes da ´Folha Murcha Me´ e se mostrou eficaz amplificando a seqüência nos indivíduos, ´Valência Tardia´, ´Natal´, ´Pêra Rio´, ´Baía ME´, ´Baía´, ´Seleta´ 1 e 2 e pela ´Seleta x Cravo´. Portanto, ele pode ser usado na identificação de laranjeiras.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2132
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.