Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2180
Título: Resfriamento e criopreservação do sêmen de dourado Salminus maxillosus e de Pirapitinga Brycon nattereri.
Título(s) alternativo(s): Cooling and freezing of dourado Salminus maxillosus and pirapitinga Brycon nattereri semen.
Autor : Oliveira, Alexmiliano Vogel de
Primeiro orientador: Viveiros, Ana Tereza de Mendonça
Primeiro membro da banca: Souza, José Camisão de
Murgas, Luis David Solis
Schurter, Lea Rosa Mourgues
Freitas, Rilke Tadeu Fonseca de
Área de concentração: Produção animal
Palavras-chave: Reprodução animal
Diluidores
Crioprotetores
Motilidade
Sêmen
Dourado
Pirapitinga
Extenders
Cryoprotectants
Motility
Semen
Dourado
Pirapitinga
Data da publicação: 5-Ago-2014
Referência: OLIVEIRA, A. V. Resfriamento e criopreservação do sêmen de dourado Salminus maxillosus e de pirapitinga Brycon nattereri. 2006. 94 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: O dourado (Salminus maxillosus) e a pirapitinga (Brycon nattereri) são espécies de peixe da bacia do rio Grande. O dourado é muito apreciado devido a excelência da sua carne e por ser um peixe esportivo, enquanto que a pirapitinga é uma espécie em extinção, devido as mudanças no seu hábitat, sobrepesca, urbanização e poluição. Os objetivos do presente estudo foram, desenvolver protocolos satisfatórios de preservação de sêmen de dourado e de pirapitinga, por meio do resfriamento a 4oC-6°C e da criopreservação. Em dourado, o sêmen foi diluído 1:10, 1:5 ou 1:2 (v/v sêmen: volume total) em nove soluções (soluções salinas simples, salinas complexas, glicose ou salina-glicose) utilizadas como diluidoras de sêmen de peixe. A motilidade espermática foi subjetivamente avaliada após 0,1, 2 e 3 dias resfriado a 4oC. Para selecionar a melhor criosolução a ser utilizada no congelamento, o sêmen foi diluído em uma combinação de crioprotetores a 10% (dimetilsulfóxido-DMSO, glicerol ou metil glicol) e diluidores, NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad (solução salina) ou BTS® (solução salina-glicose). A motilidade espermática foi avaliada após 1 hora a 4oC. Para a criopreservação, o sêmen foi misturado aos diluidores NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad, glicose 5% ou BTS®, combinados com o crioprotetor DMSO. Então, o sêmen diluído foi envasado em palhetas de 0,5 mL, congelado em vapor de nitrogênio, a -170oC por 24 h, e transferido para o nitrogênio líquido. A motilidade espermática foi avaliada após o descongelamento em banho-maria, 60oC, por 8 segundos. A maior motilidade espermática (30%), após 48h de resfriamento, foi observada no sêmen diluído em glicose 5%, 1:2. O sêmen não diluído, não teve nenhuma motilidade no mesmo período de resfriamento. O DMSO provou ser o crioprotetor mais eficiente, quando comparado ao glicerol ou metil glicol. As mais altas motilidades espermáticas (acima de 60%), pós-descongelamento, foram observadas no sêmen criopreservado em glicose-DMSO ou em BTS®-DMSO, na taxa de diluição 1: 5. Em pirapitinga, o sêmen foi diluído 1:10 em um dos seguintes diluidores: NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad e BTS®. A motilidade espermática foi avaliada diariamente até 7 dias, depois de resfriado a 4oC. Dez criosoluções foram preparadas, oito com os mesmos quatro diluidores e dois crioprotetores (DMSO ou metil glicol), e duas, com glicose 5% e os mesmos dois crioprotetores. O sêmen foi diluído e criopreservado usando o mesmo protocolo descrito para dourado, e a motilidade espermática foi avaliada após o descongelamento, 60oC, por 8 segundos. Então o sêmen foi criopreservado em NaCl 200 mM-DMSO, Saad-DMSO, NaCl 154 mM-metil glicol ou BTS®-metil glicol, e congelado em palhetas de 0,5 ou 0,25 mL. A motilidade espermática foi avaliada após o descongelamento em duas temperaturas diferentes: 50oC e 60oC, por 8 segundos. Na pirapitinga, motilidade de 48% foi observada no sêmen diluído em BTS®, após 7 dias a 4oC. O sêmen pôde ser criopreservado com sucesso em NaCl 200 mM ou Saad, combinado com DMSO ou em NaCl 154 mM ou BTS®, combinado com metil glicol. Não houve diferença sobre a motilidade espermática, quando o sêmen foi congelado em palhetas de 0,5 ou 0,25 mL e descongelado, a 50oC ou 60oC. Então, concluí-se que o sêmen de dourado pode ser preservado por 2 dias em glicose 5%, 1:2, e criopreservado em glicose 5%-DMSO ou BTS®-DMSO. O sêmen de pirapitinga pode ser resfriado por 7 dias em BTS®, e criopreservado em BTS®-metil glicol.
Dourado (Salminus maxillosus) and pirapitinga (Brycon nattereri) are fish species of the river Grande bay. Dourado is very appreciated for its high quality meat and for recreational fishing, while pirapitinga is an endangered species due to changes in the river course, over-fishing, urbanization and pollution. The aim of this research was: develop cooling and freezing suitable protocols of dourado and pirapitinga semen. In dourado, semen was diluted 1:10, 1:5 or 1:2 (v/v semen:total volume) in nine solutions (simple saline, complex saline, glucose or saline-glucose solutions) used as fish semen extenders. Sperm motility was subjectively evaluated after 0, 1, 2 and 3 days of cooling at 4°C. To select the most suitable cryosolutions for freezing, semen was diluted in a combination of dimethyl sulphoxide (DMSO), glycerol or methyl glycol as cryoprotectant (10%), and NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad (saline solution) or BTS(tm) (saline-glucose solution) as extender. Sperm motility was evaluated after 1 h at 4°C. For the cryopreservation trial, semen was mixed in DMSO as cryoprotectant and in NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad, glucose 5% or BTS(tm) as extenders. Then diluted semen was aspirated into 0.5-mL straws, placed in a nitrogen vapor vessel at -170°C for 24 h and transferred to liquid nitrogen. Post-thaw motility was evaluated after thawing in a 60°C water bath for 8 sec. The highest motility (30%) of 24-h cooled semen was obtained in samples diluted 1:2 in glucose. Undiluted semen had no motility during the same period of cooling. DMSO proved to be the most suitable cryoprotectant, when compared to glycerol or methyl glycol. The highest post-thaw motility (above 60%) was produced when semen was cryopreserved in glucose-DMSO or in BTS(tm)-DMSO, 1:5 dilution ratio. In pirapitinga, semen was diluted 1:10 in one of the following extenders: NaCl 154 mM, NaCl 200 mM, Saad or BTS(tm). Sperm motility was evaluated every day up to 7 days, after cooling at 4°C. Eight cryosolutions were prepared with the same four extenders and two cryoprotectants (DMSO or methyl glycol), semen was added and cryopreserved using the same protocol described for dourado. Sperm motility was evaluated after thawing at 60°C for 8 sec. Then semen was cryopreserved in NaCl 200 mM-DMSO, Saad-DMSO, NaCl 154 mM- methyl glycol or BTS(tm)-methyl glycol, and frozen in 0.5 or 0.25 mL straws. Post-thaw motility was evaluated after thawing under two different temperatures: 50 and 60°C. Pirapitinga semen produced 48% motility after as long as 7 days at 4°C when diluted in BTS(tm). Pirapitinga semen can be successfully cryopreserved in NaCl 154 or BTS(tm) combined with methyl glycol or in NaCl 200 mM or Saad combined with DMSO. There was no significant difference on sperm motility when semen was frozen in 0.5- or 0.25 mL-straw or thawed at 50 or 60°C. Thus, it can be concluded that dourado semen can be cooled for only 2 days in glucose, and cryopreserved in BTS(tm) or glucose and DMSO as cryoprotectant. Pirapitinga semen can be cooled for 7 days in BTS(tm), and cryopreserved in BTS(tm) and methyl glycol.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2180
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.