Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2249

Título: Atividade antioxidante em cafeeiro e proteção contra a cercosporiose por indutor de resistência e fungicidas
Autor(es): Fernandes, Luiz Henrique Monteiro
Orientador: Resende, Mário Lúcio Vilela de
Membro da banca: Alves, José Donizeti
Pozza, Edson Ampélio
Abreu, Mário Sobral de
Souza, Sára Maria Chalfoun de
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Indução de resistência
Sistema antioxidante
Fosfito
Fungicida
Cercospora coffeicola
Resistance induction
Antioxidant system
Phosphite
Fungicide
Data de Defesa: 21-Fev-2014
Data de publicação: 2014
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)
Referência: FERNANDES, L. H. M. Atividade antioxidante em cafeeiro e proteção contra a cercosporiose por indutor de resistência e fungicidas. 2014. 79 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitopatologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: O presente trabalho foi realizado com os objetivos de avaliar os efeitos da aplicação do fosfito de potássio em formulação com subprodutos da indústria cítrica e fungicida, associados ou não, na proteção de mudas de cafeeiro contra ataque de Cercospora coffeicola e, também, investigar os efeitos destes tratamentos nas trocas gasosas e no sistema antioxidante enzimático como mecanismos de resistência pós-formados durante a indução de resistência. Para tanto, realizaram-se dois trabalhos em casa de vegetação, no Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Lavras, utilizando-se como material vegetativo a cultivar Mundo Novo. Em ambos foram feitas as pulverizações, com os produtos Fortaleza (fosfito de potássio formulado com subprodutos da indústria cítrica), fungicida sistêmico Priori Xtra (ciproconazol e azoxystrobim) e as associações entre os produtos e, 7 dias após, inoculou-se com o patógeno Cercospora coffeicola. No ensaio para avaliar a proteção promovida pelos produtos contra progresso da cercosporiose, verificou-se que os tratamentos com Priori Xtra, sozinho ou associado com Fortaleza, foram os que promoveram o melhor controle e, consequentemente, menos área abaixo da curva de progresso, tanto da incidência quanto da severidade da cercosporiose, sendo, estatisticamente, diferente do tratamento com o fertilizante foliar Fortaleza, este último, por sua vez, com controle estatisticamente superior à testemunha, mostrando um controle parcial da doença. Avaliando-se as trocas gasosas, ficou nítido que os tratamentos, onde se associou o produto Fortaleza, mantiveram a taxa de fotossíntese das plantas inoculadas constante e similares das plantas que não receberam o inóculo, ao longo dos períodos de avaliação. O tratamento com Priori Xtra inoculado, foi estatisticamente semelhante à testemunha e inferior aos com Fortaleza no que tange à taxa fotossintética das plantas aos 14 e 18 dias após pulverização. O trabalho permite associar tal comportamento às atividades enzimáticas da catalase, peroxidase do ascorbato e dismutase do superóxido, onde se destacaram nas plantas que receberam os tratamentos com o produto Fortaleza, sendo estatisticamente diferente dos demais, constatando-se maior atividade destas enzimas do sistema antioxidante e que, por sua vez, foram responsáveis por eliminar excessos de radicais livres provenientes da produção de espécies reativas de oxigenio (ERO‟s), em virtude da indução de resistência contra o elicitor biótico, mantendo, assim, suas atividades ecofisiológicas estáveis. Pode-se, também, associar tais resultados ao ácido ascórbico, presente no produto Fortaleza, conforme análise feita em Laboratório, sendo este um importante substrato para ação da enzima peroxidase do ascorbato, crucial na eliminação do peróxido de hidrogênio, sendo este último uma importante ERO.
This study was conducted with the objective of evaluating the effects of applying potassium phosphite in formulation with citrus and fungicide industry byproducts, associated or not, in the protection of coffee plants against Cercospora coffeicola, as well as investigating the effects of these treatments on gas exchange and on the enzymatic antioxidant systems as resistance mechanisms post-formed during the resistance induction. Thus, two studies were performed in a greenhouse, in the Department of Plant Pathology of the Universidade Federal de Lavras, using the Mundo Novo cv. as plant material. In both studies the plants were pulverized with the Fortaleza products (potassium phosphite formulated with citrus industry byproducts), Priori Xtra systemic fungicide (cyproconazol and azoxystrobim) and associations between the products. Seven days later, the Cercospora coffeicola pathogen was inoculated. In the trial to evaluate the protection promoted by the products against the progress of cercosporiose, it was verified that treatments with Priori Xtra, alone or associated with Fortaleza, promoted the best control and, consequently, less area below the progress curve, in the cercosporiose incidence as well as in severity, being statistically different from the treatment with the Fortaleza foliar fertilizer, the last with control statistically superior to the witness, showing a partial control of the disease. Evaluating the gas exchange, it was clear that the treatments with the association of the Fortaleza product maintained a constant photosynthetic rate of the inoculated plants, similar to that of the plants not inoculated, over the evaluation periods. The treatment with the Priori Xtra inoculate was statistically similar to the witness and inferior to those with Fortaleza regarding the photosynthetic rate of the plants at 14 and 18 days after pulverization. The work allows the association of such behavior with the catalase, ascorbate peroxidase and superoxide dismutase enzymatic activities, highlighted in the plants which received treatment with the Fortaleza product, being statistically different from the others, occurring higher activity of these enzymes of the antioxidant system and that were responsible for eliminating the excesses of free radicals derived from the production of oxygen reactive species (ORSs), due to the resistance induction against the biotic elicitor, thus maintaining stable its eco-physiological activities. Such results may also be associated to the ascorbic acid present in the Fortaleza product, according to analysis performed in laboratory, the last being an important substrate for the ascorbate peroxidase enzyme, crucial in the elimination of the hydrogen peroxide, the last an important ORS.
Antioxidant activity in coffee and protection against brown leaf spot by resistance inducer and fungicide
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia, área de concentração Fitopatologia, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2249
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Atividade antioxidante em cafeeiro e proteção contra a cercosporiose por indutor de resistência e fungicidas.pdf1,18 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback