Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2282
Título: Potencial embriogênico e organogênico em explantes de ipê-branco
Autor : Porto, Jorge Marcelo Padovani
Primeiro orientador: Paiva, Patricia Duarte de Oliveira
Área de concentração: Fisiologia Vegetal
Palavras-chave: Tabebuia roseo-alba
Embriogênese somática
Organogênese indireta
Aclimatação
Data da publicação: 6-Ago-2014
Referência: PORTO, J. M. P. Potencial embriogênico e organogênico em explantes de ipê-branco. 2009. 74 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: As sementes de ipê-branco (Tabebuia roseo-alba (Ridl.) Sand.) perdem a viabilidade rapidamente quando armazenadas, mantendo-se por cerca de quatro meses. O presente estudo teve por objetivo propor metodologias para o cultivo in vitro do ipê-branco, por meio da indução de embriogênese somática, orgonagênese indireta e, ainda, avaliar a aclimatização das plântulas. Os explantes constituíram-se de segmentos de folhas cotiledonares, de hipocótilos e de raízes retirados de plântulas de ipê-branco germinadas in vitro. Foram testados o efeito do 2,4-D, do ANA e do Picloram nas concentrações de 0,0; 0,5; 1,0; 2,0; e 4,0 mg L-1 acrescidas no meio de cultura MS para a indução de embriogênese somática. Para a indução de organogênese indireta, além dos explantes já citados, utilizou-se também segmentos de cotilédones imaturos, dispostos em meio MS acrescidos de cinetina e TDZ nas concentrações 0,0; 0,5; 1,0; 2,0; e 4,0 mg L-1. Plântulas produzidas in vitro por meio de germinação de sementes foram aclimatizadas nos substratos, Plantmax, vermiculita, areia e a combinação desses três. Os resultados indicaram que o meio de cultura MS suplementado com 4 mg L-1 de ANA proporcionou a indução de calos com características embriogênicas em explantes radiculares, hipocotilares e nas folhas cotiledonares. Na análise ultra-estrutural dos calos com características embriogênicas, verificou-se que as células possuem formato isodiamétrico semelhantes a embriões somáticos em estágio globular. Na análise citoquímica, pôde-se confirmar a presença de células pró-embriogênicas na massa de calos, ocorrendo em maior porcentagem (46%) em calos induzidos a partir de segmentos de folhas cotiledonares. Para o estudo de organogênese indireta, os resultados mostraram que o maior número de brotações foi observado na concentração de 2,27 mg L-1 de TDZ. Observou-se 100 % de sobrevivência das plântulas no processo de aclimatização. A densidade estomática, o diâmetro polar e equatorial das plântulas in vitro foram maiores em relação às aclimatizadas. Ao contrário, a relação DP/DE foi menor para as folhas em ambiente in vitro. O mesofilo e as epidermes adaxial e abaxial se apresentaram menores no ambiente in vitro.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2282
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Potencial embriogênico e organogênico em explantes de ipê - branco.pdf4,7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.