Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2326

Título: Fundamentos teóricos de gestão de cooperativas
Título Alternativo: Theoretical foundations of cooperative management
Autor(es): Zwick, Elisa
Orientador: Pereira, José Roberto
Coorientador(es): Brito, Mozar José de
Membro da banca: Vilas Boas, Ana Alice
Tenório, Fernando Guilherme
Oliveira, Elias Rodrigues de
Área de concentração: Organizações, Gestão e Sociedade
Assunto: Cooperativismo
Socialismo utópico
Categorias teóricas
Gestão social
Gestão pública
Cooperativism
Social management
Utopian socialism
Theoretical categories
Public management
Data de Defesa: 8-Nov-2011
Data de publicação: 6-Ago-2014
Referência: ZWICK, E. Fundamentos teóricos de gestão de cooperativas. 2011. 160 p. Dissertação (Mestrado em Administração em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: Este estudo é apresentado sob a forma de três artigos, articulados em torno dos fundamentos teóricos de gestão de cooperativas. A metodologia constitui-se de pesquisa bibliográfica e partiu-se da formulação do índice como hipótese de trabalho (ECO, 1988). O primeiro artigo tematiza a concepção pioneira de gestão de cooperativas nos principais socialistas utópicos (Saint-Simon, Charles Fourier e Robert Owen), visando contribuir para o preenchimento de uma lacuna nos estudos teóricos sobre cooperativismo no Brasil, dominados por estudos técnico-operacionais e, quando muito, de caso. As ideias dos utópicos inauguraram uma sustentação teórica para a gestão de cooperativas pensada não apenas para fins imediatos, mas como paradigma que servisse para alterar a configuração social geral. Além de assinalar as contribuições utópicas para a doutrina moderna de cooperativas, conclui-se que os princípios organizacionais e administrativos dos utópicos antecederam, em termos de conceito e tempo, a Teoria Clássica da Administração Científica. O segundo artigo teve como objetivo geral analisar a organização cooperativa de modo a identificar categorias teóricas que lhe são subjacentes nas dimensões econômico-financeira, institucional administrativa e sociopolítica. Percebeu-se que as categorias não devem ser consideradas apenas de modo estanque ou polarizado, pois, muitas vezes, elas se interconectam em uma mesma realidade. Como no estudo anterior, percebe-se a ação de diferentes racionalidades, evidenciando que as cooperativas são, muitas vezes, descaracterizadas em seus princípios e qualificadas como um mero setor da economia, relegando-se a análise da questão social a um plano inferior. O terceiro artigo tematiza as interfaces teóricas entre gestão de cooperativas, gestão pública e gestão social. Ao abordar a caracterização organizacional-social de cada uma das formas de gestão, elas são situadas no contexto das possibilidades objetivas (RAMOS, 2009), evidenciando sua convergência para uma racionalidade diversa da do mercado, o que fica mais claro pelo aprofundamento de suas interfaces, pelas feições que assumem nelas o interesse público e a democracia. Nesse ínterim, o interesse público é adjetivado como bem compreendido (TOCQUEVILLE, 1987). A democracia deliberativa associa-se como uma segunda categoria importante em interface. Na união das três perspectivas de gestão encontram-se pontos comuns que, conforme trabalhados, perspectivam a redução das desigualdades sociais e econômicas, sendo capazes de contribuir para um processo de emancipação. Evidencia-se a necessidade de construir novas teorias, a exemplo da busca pela consolidação da gestão social como um campo de estudos (CANÇADO e PEREIRA, 2010). Pelos resultados alcançados, espera-se que, em cada um dos artigos, seus objetivos tenham sido integralmente cumpridos, restando para estudos posteriores uma possível interação teoria-prática.
This study is presented in the form of three papers, organized around the theoretical foundations of cooperatives management. The methodology consisted of literature´s research and started from the index formulation as the working hypothesis (ECO, 1988).The first article thematizes the pioneer conception of cooperative´s management in the main utopian socialists (Saint-Simon, Charles Fourier and Robert Owen), looking to contribute to fulfill a gap in the theoretical studies of cooperatives in Brazil dominated by technical and operational studies, and at least as a case study. The ideas of utopian socialists inaugurated a theoretical support for the cooperatives management designed not only for immediate purposes, but to serve as a paradigm that served to change the general social setting. In addition to reflect the utopic contributions to the modern doctrine of cooperatives, it is concluded that the administrative and organizational principles of the utopians preceded in concept and time the classical theory of Scientific Management. The general aim of the second article was to analyze the cooperative organization allowing to identify the theoretical categories that are subjacent in the economic-financial, institutional-administrative and socio-political dimensions. It was noticed that the categories should not be considered just so tight or polarized, because they are often interconnected in a same reality. As in the previous study it´s perceived the action of different rationalities, evidencing that cooperatives are often uncharacterized in their principles and are qualified as a mere sector of the economy, relegating the analysis of social issues to a lower level. The third article thematizes the theoretical interfaces between cooperative, public and social management. In addressing the social-organizational characteristics of each management, they are situated in the context of objective possibilities (RAMOS, 2009), showing their convergence to a diverse rationality of the market, which becomes clearer by deepening the interfaces, by the features that assume in them the public interest and democracy. In the meantime the public interest is adjectivated as well understood (TOCQUEVILLE, 1987). The deliberative democracy is associated as a second important category in interface. In the union of the three management perspectives common points are found, and depending on the way are worked, prospect the reduction of social and economic inequalities, being able to contribute to a process of emancipation. It is evident the need to build new theories such as the quest for consolidation of social management as a field of studies (CANÇADO and PEREIRA, 2010). Because of the obtained results it is hoped that in each one of the articles their objectives were integrally reached, remaining for further studies a possible theoretical and practical interaction.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2326
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Fundamentos teóricos de gestão de cooperativas.pdf826,28 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback