Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2396

Título: Sucessão, formação e migração: destinos de duas gerações de agricultores familiares do alto Jequitinhonha, MG
Título Alternativo: Sucession, formation and migration: destinies of two generations of family farmers in the High Jequitinhonha Valley, MG
Autor(es): Mendonça, Kênia Fabiana Cota
Orientador: Ribeiro, Aureo Eduardo Magalhães
Coorientador(es): Galizoni, Flávia Maria
Membro da banca: Oliveira, Maria de Lourdes Souza
Área de concentração: Gestão Social, Ambiente e Desenvolvimento
Assunto: Sucessão
Formação
Migração
Agricultura familiar
Alto Jequitinhonha
Sucession
Formation
Migration
Family agriculture
Data de Defesa: 14-Fev-2008
Data de publicação: 7-Ago-2014
Referência: MENDOÇA, K. F. C. Sucessão, formação e migração: destinos de duas gerações de agricultores familiares do Alto Jequitinhonha, MG. 2008. 105 p. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Family agriculture is responsible for a great part of the food supply, for most of the productive occupations and for maintaining the fundamental characteristics of rural Brazilian. In spite of its socioeconomic and environmental expressiveness, of its interactive capacity with other social and economic activities, it was observed, mainly in studies done in the south of the country, that starting from the decade of the 1990´s the family establishments are losing their successors. That research has been demonstrating the masculinization and the aging in the field, the intense migratory process, more possibilities for an education, higher city-country integration, the dissatisfaction with earnings obtained from agriculture, and the strenuosity and the negative image of agricultural work as causes of the demographic transition. In view of this, the objective of this study was to verify if the youth of the High Jequitinhonha Valley will stay in the field and be occupied with family agriculture. The study looked to identify the “standard” of succession in family agriculture; the formal mechanisms (school) and traditional (cultural) of qualifying the youth, and to verify if the demographic transition interferes with the succession process. A combination of qualitative and quantitative research was used as a methodological presupposition. The case study was carried out in the municipal district of Turmalina and Veredinha, in the Jequitinhonha River Valley, Minas Gerais, using focused type interviews, life history method, family generation information collection and non-participant observation. The results of the research indicated that, between two generations, a 27% decline of youths which were occupied in the rural enviornment when compared to the parents' generation - 44% occupied in agriculture - and the children's generation - 32% rurally occupied, as family farmers. The study indicates that in the High Jequitinhonha Valley the youth with higher formal education, that assume a family unit a little more aged than the previous generation, will stay in the rural setting. However, more prepared and nature to face the challenges which will be encountered in the future.
A agricultura familiar é responsável por grande parte do abastecimento alimentar, pela maioria da ocupação produtiva e por manter as características fundamentais do rural brasileiro. Apesar de sua expressividade na produção agrícola e sua capacidade de interação com outras atividades econômicas e sociais, observou-se principalmente em estudos realizados no Sul do país que a partir da década de 1990 os estabelecimentos familiares estão perdendo os sucessores. Essas pesquisas vêm demonstrando como causas do esvaziamento a transição demográfica, a masculinização e o envelhecimento no campo, o intenso processo migratório, as maiores possibilidades de escolarização, maior integração cidade-campo, a insatisfação com o ganho obtido na agricultura, a penosidade e a imagem negativa do trabalho agrícola. Diante disso, o objetivo deste estudo foi verificar se os(as) jovens do alto Jequitinhonha permanecerão no campo e ocupados na agricultura familiar. Buscou identificar o "padrão" de sucessão na agricultura familiar; os mecanismos formais (escola) e tradicionais (culturais) de capacitar o(a) jovem e verificar se a transição demográfica interfere no processo sucessório. Utilizou-se uma combinação de pesquisa qualitativa e quantitativa como pressuposto metodológico. O estudo de caso foi feito nos município de Turmalina e Veredinha, vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, usando entrevistas do tipo focalizada, método de história de vida, coleta de informações sobre as gerações e a observação não-participante. Os resultados da pesquisa indicaram que ocorreu, entre duas gerações, uma queda de 27% de jovens que permanecem ocupados no meio rural quando se compara a geração dos pais - 44% ocupados na agricultura - e a geração dos filhos - 32% ocupados no rural como agricultores familiares. O estudo indica que no alto Jequitinhonha permanecerão no meio rural os(as) jovens com maior educação formal, que assumem a unidade familiar um pouco mais envelhecidos que a geração anterior. Entretanto, mais preparados e maduros para enfrentarem os desafios que encontrarem pela frente.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2396
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Sucessão, formação e migração.pdf824,82 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback