Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2437

Título: Desempenho de matrizes Nelore com crias suplementadas no creep-feeding e caracterização ovariana de fêmeas pré-puberes
Título Alternativo: Ovarian characterization of pre-pubertal calves and relationship between creep-feeding and their lactating Nelore dams.
Autor(es): Duarte, Marcela Ramos
Orientador: Souza, José Camisão de
Membro da banca: Murgas, Luis David Solis
Andrade, Gustavo Augusto de
Ladeira, Márcio Machado
Área de concentração: Ciências Veterinárias
Assunto: Pré-púbere
Dieta
Zebu
GnRH
Ovarian development
Pre-pubertal
Diet
Zebu
Reprodução Animal
Desenvolvimento ovariano
Data de Defesa: 28-Fev-2007
Data de publicação: 8-Ago-2014
Referência: DUARTE, M. R. Desempenho de matrizes nelore com crias suplementadas no creep-feeding e caracterização ovariana de fêmeas pré-púberes. 2007. v, 80 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: Dois experimentos foram realizados para avaliação de desenvolvimento produtivo e reprodutivo de bezerros zebuínos. No primeiro experimento foi avaliado o desempenho de bezerros da raça Nelore na fase pré-desmama utilizando dois produtos para Creep-feeding. Foram utilizadas 76 vacas e suas crias ao pé, sob condições de pastejo, designadas para um de dois tratamentos: P1- Produto 1 (n=38) e P2-Produto 2 (n=38). A idade e pesos iniciais dos bezerros foram 109,0 ± 6,0 dias e 103,5 ± 4,6 kg, respectivamente. Os bezerros e as vacas foram pesados a cada 30 dias. Em todos os bezerros foram computados os comportamentos de amamentação e pastejo através do número de ocorrência destes eventos e a duração dos mesmos entre 6 h 00 e 18 h 00. As sobras dos produtos foram coletadas duas vezes por semana. O ganho médio diário (GMD) foi superior para P1 (P1- 0,462 ± 0,02, versus P2- 0,404 ± 0,02, kg; P<0,05). O GMD foi maior nos machos (machos- 0,460 ± 0,02 versus fêmeas- 0,406 ± 0,02 kg/dia; P<0,05), assim como o peso a desmama (machos- 154,77 ± 2,22 versus fêmeas- 145,4 ± 2,41, kg; P<0,05). A duração de mamada (P1- 3,2 ± 0,32 versus P2- 3,9 ± 0,32 minutos; P<0,05) e de pastoreio (P1- 4,5 ± 2,26 versus P2- 5,3 ± 3,53 minutos; P<0,05) foram reduzidos com o uso do P1. A freqüência de pastejo foi maior para o P1 (P1- 2,8 ± 0,24 versus P2- 2,0 ± 0,26; P<0,05). O consumo médio foi superior para o P1 (P1- 2,28 ± 0,15 versus P2- 1,91 ± 0,15, kg; P<0,01), assim como o consumo médio individual (P1- 0,60 ± 0,004 versus P2- 0,30 ± 0,004kg; P<0,01). Em conclusão, o desempenho dos bezerros, em geral, foi afetado pelos tratamentos. O segundo experimento foi realizado no Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras - UFLA/MG. Foram utilizadas quatro bezerras da raça Nelore-N e quatro da raça Tabapuã-T com peso médio inicial de 173,72 ± 37,19kg e 9 meses de idade; e 228,20 ± 18,64kg e dez meses de idade, respectivamente. Dois animais de cada raça foram alocados em um de dois tratamentos com 13% (T1) e 16% de proteína bruta (T2), Dois animais de cada raça foram alocados em um de dois tratamentos com 13% (T1) e 16% de proteína bruta (T2), com peso e idade média inicial de 206,55 ± 39,72kg e 346,81 ± 38,29 dias, e 200,31 ± 31,53kg e 340,06 ± 38,23 dias, respectivamente, durante 70 dias. Durante 26 dias foram efetuados exames ultra-sonográficos diariamente para caracterização do crescimento folicular e desenvolvimento dos ovários. Houve efeito de tratamento sobre o diâmetro médio folicular (T1- 7,18 ± 0,24 versus T2- 8,11± 0,16 mm, P<0,05) e da raça (N- 7,92 ± 0,20 e T- 7,36 ± 0,19 mm, P<0,05). O peso médio dos animais e o ganho médio diário não foram afetados pelos tratamentos. O diâmetro médio dos folículos entre 4 e 8 mm foi maior para a raça Nelore (Nelore - N - 6,04 ± 0,10 e Tabapuã - T - 5,63 ± 0,10 mm, P<0,05). O diâmetro médio na classe de folículos maiores que 8 mm foi maior para os animais que receberam dieta com maior concentração de proteína (T1 - 10,0 ± 0,18 e T2 - 10,5 ± 0,15 mm, P<0,05) e tendeu a ser maior para a raça Nelore (N - 10,4 ± 0,16 e T - 10,0 ± 0,16, P = 0,0975). Ao final do experimento os animais foram blocados pelo tratamento prévio e alocados para um de dois protocolos de infusão de GnRH. As dosagens de GnRH foram 2,5 µg (G1) e 5,0 µg (G2) com infusão a cada hora e ultra-sonografia a cada duas horas durante 24 h. Os peso e idade média iniciais foram de: G1 - 322,25 ± 45,89kg and G2-363,25 ± 28,64 dias, e G2 - 324,75 ± 51,53kg e 369,61 ± 31,43 dias. Os peso e idade média iniciais foram de: G1 - 322,25 ± 45,89kg and G2-363,25 ± 28,64 dias, e G2 - 324,75 ± 51,53kg e 369,61 ± 31,43 dias. O diâmetro médio folicular foi maior para G2 (G1 - 4,71 ± 0,27 versus G2 - 6,04 ± 0,21, P<0,05). Apesar do desenvolvimento corporal não ter sido afetado pelas dietas o desenvolvimento folicular foi maior na dieta com maior percentagem de proteína. Embora o diâmetro médio dos folículos tenha sido maior com a dose maior de GnRH, os protocolos utilizados não foram capazes de induzir a ovulação. Para melhor definir como dieta e GnRH afetaram o diâmetro folicular, evidências mais diretas precisam ser exploradas. Finalmente, é possível que diferente grupos genéticos respondam a dietas de forma distinta. Palavras-chave: zebu, pré-púbere, dieta, desenvolvimento ovariano, GnRH.
Two trials were performed to evaluate the productive and reproductive development of zebu calves. In the first trial the performance of pre-weaning stage Nelore calves under two creep-feeding products were tested. Seventy six suckling calves, on pasture were allocated to one of two treatments: P1- Product 1(n=38) and P2- Product 2 (n=38). Ages and initial weights of calves were 109.0 ± 6.0 days and 103.5 ± 4.6 kg, respectively. Calves and cows were weighed every 30 days. For all calves, suckling and grazing behavior were recorded as their occurrence number and duration from 6:00 AM to 6:00 PM. Residual creep mix was collected twice a week. Mean daily weight gain (MDWG) was higher for P1 (P1- 0.462 ± 0.02 versus P2- 0.404 ± 0.02, kg; P<0.05). Males had greater MDWG compared to females (males- 0.460 ± 0.02 versus males- 0.406 ± 0.02 kg/d; P<0.05) and higher weaning weights (males- 154.77 ± 2.22 versus females- 145.4 ± 2.41 kg; P<0.05). Mean suckling (P1- 3.2 ± 0.32; P2- 3.9 ± 0.32 minutes; P<0.05) and grazing periods (P1- 4.5 ± 2.26 versus P2- 5.3 ± 3.53 minutes; P<0.05) were shorter for P1. Mean grazing frequency was higher for P1 (P1- 2.8 ± 0.24 versus P2- 2.0 ± 0.26; P<0.05). Mean creep mix intake was superior for P1 (P1- 2.28 ± 0.15 versus P2- 1.91 ± 0.15 kg; P<0.01) as mean individual intake (P1- 0.60 ± 0.004 versus P2- 0.30 ± 0.004 kg; P<0.01). In conclusion, overall calf performance was affected by treatment. The second trial was conducted at the Animal Science Department at The Federal University of Lavras - UFLA/MG. Four nine month old Nelore and four ten month old Tabapuã female calves were used, weighing initially 173.73 ± 42.61 kg and 228.23 ± 21.36 kg, respectively. Two calves of each breed were allocated to one of two treatments, receiving either 13 % (T1) or 16% (T2) crude protein (PB) diets during 70 days. Ultra-sound exams were performed every 26 days to characterize follicular growth and ovarian development. There was an effect of treatment on mean follicle diameter (T1- 7.18 ± 0.24 versus T2- 8.11 ± 0.16 mm, P<0.05) as well as an effect of breed (N- 7.92 ± 0.20 versus T- 7.36 ± 0.19 mm, P<0.05). Mean weight and MDWG were not affected by treatments. Mean 4 to 8 mm follicle diameter was greater for Nelore calves (N- 6.04 ± 0.10 versus T- 5.63 ± 0.10 mm, P<0.05). Mean > 8mm follicle diameter was greater for animals receiving more protein (T1- 10.0 ± 0.18 versus T2- 10.5 ± 0.15 mm, P<0.05) and tended to be greater for the Nelore breed (N- 10.4 ± 0.16 versus T- 10.0 ± 0,16, P=0.0975). At the end of the experiment, animals were allocated to one of two GnRH infusion protocols. Dosages were 2.5 µg (G1) and 5.0 µg (G2) with hourly infusions and ultra-sonography at each two hours, during 24 h. Mean follicle diameter was greater for G1 (G1- 4.71 ± 0.27 versus G2- 6.04 ± 0.21, P<0.05). Although body development was not affected by the diets, follicular development was enhanced by the diet higher protein percentage. Although the mean follicle diameter was higher for the higher GnRH dose, neither protocol was capable of inducing ovulation. To better define how diet and GnRH affected follicular diameter, more direct evidences need to be explored. Finally, it is possible that different genetic groups respond to diet distinctly.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2437
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Desempenho de matrizes Nelore com crias suplementadas no creep-feeding e caracterização ovariana de fêmeas pré-puberes.pdf671,84 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback