Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DQI - Departamento de Química >
DQI - Programa de Pós-graduação >
DQI - Agroquímica - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2560

Título: Detoxificação de coprodutos obtidos na extração dos óleos de pinhão manso (Jatropha curcas L.) e de mamona (Ricinus communis L.) para a produção de alimentos para animais
Título Alternativo: Detoxification of co-products obtained from jatropha (Jatropha curcas L.) oil and castor (Ricinus communis L.) oil extraction aiming animal food production.
Autor(es): Monteiro, Aline Gomes Dias Pinto
Orientador: Guerreiro, Mário César
Membro da banca: Bianchi, Maria Lucia
Leal Neto, Jonas
Nunes, Cleiton
Castro Neto, Pedro
Schuchardt, Ulf
Área de concentração: Agroquímica
Assunto: Detoxificação
Biodiesel
Pinhão-manso
Mamona
Ruminante
Fenton homogêneo
Coproduto
Complementos alimentar
Jatropha
Ricin
Detoxification
Food supplement
Biofuel
Data de Defesa: 27-Fev-2014
Data de publicação: 2014
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Referência: MONTEIRO, A. G. D. P. Detoxificação de coprodutos obtidos na extração dos óleos de pinhão manso (Jatropha curcas L.) e de mamona (Ricinus communis L.) para a produção de alimentos para animais. 2014. 128 p. Tese (Doutorado em Agroquímica) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: The main waste arising from the process of extraction of jatropha and castor oil are cake , bran and husk . Cakes could be used as a protein supplement in animal feed , but the toxic properties present in the material prevents their use for this purpose . Therefore the aim of this study was to develop a process to detoxify the waste arising from the extraction of oil from jatropha and castor bean. The developed technology has major advantages as low cost, simplicity and ease of access for small farmers, these characteristics that give an innovative character to the detoxification process. For this was used oxidation reactions of the type homogeneous Fenton treatment for detoxification. Detoxified cakes were then characterized for the presence of toxic substances in each. Subsequently, the chemical composition tests were performed to ensure the nutritional quality of detoxified material. The scanning electron microscopy was used to verify the physical changes of materials. Besides testing for the presence of trypsin inhibitors as anti-nutritional element. To ensure the overall efficiency of the process was conducted in vivo test by inserting increasing levels of 5 , 10 and 15 % of cakes detoxified in the diet . The results of detoxification Jatropha cakes were checked by HPLC analysis , where it was possible to reduce the content of phorbol esters of 3.19 mg / kg in untreated cake to 0.00 mg / kg . In castor bean cakes 100 % reduction of ricin , naturally present in castor bean , was conferred by electrophoresis . The proximate composition after treatment showed no significant differences. The scanning electron microscopy showed the changes occurring in both cakes. Trypsin inhibitors were not reduced Cake jatropha. As for the castor bean was a significant reduction of 24.26 to 0.00 UTI . In the in vivo test , the animals fed the cake detoxified jatropha had reactions of intoxication , such as diarrhea , weight loss , and appetite at arriving to death some animals fed the diet containing 15 % of cake detoxified . The animals fed detoxified castor bean showed tolerance reactions to the three levels tested , as higher weight gain to eat animals fed control diet ( free of cake ) . At the end of this study we can suggest the use of the process for the detoxification of castor bean, enabling its use as a protein supplement to the diet of other animals, in both levels. As for the jatropha cakesfurther studies to complete their detoxification is still needed.
Os principais coprodutos oriundos do processo de extração do óleo de pinhão-manso e de mamona são a torta, o farelo e a casca. As tortas poderiam ser utilizadas como complemento proteico na alimentação animal, porém, as propriedades tóxicas do material inviabilizam sua utilização para este fim. A partir daí, este trabalho foi realizado com o objetivo de desenvolver um novo processo para detoxificar os coprodutos oriundos da extração dos óleos de pinhão-manso e mamona. A tecnologia desenvolvida teve como principais vantagens o baixo custo, a simplicidade e a facilidade de acesso para pequenos agricultores, características essas que conferem um caráter inovador ao processo de detoxificação. Para isso foram utilizadas reações de oxidação do tipo Fenton homogêneo para o tratamento de detoxificação. As tortas detoxificadas foram, então, caracterizadas quanto à presença das substâncias tóxicas presentes em cada uma. Posteriormente, foram realizados testes de composição centesimal para garantir a qualidade nutricional do material detoxificado. A microscopia eletrônica de varredura foi utilizada para a verificação das modificações físicas dos materiais, além da presença de inibidores de tripsina, como elemento antinutricional. A fim de garantir a total eficiência do processo, foi realizado teste in vivo com a inserção de níveis crescentes de 5%, 10% e 15% das tortas detoxificadas na dieta dos animais. Os resultados da detoxificação da torta de pinhão-manso foram conferidos por análise em HPLC, sendo possível constatar a redução do teor de ésteres de forbol de 3,19 mg.kg-1, na torta não tratada, para 0,00 mg.kg-1. Nas tortas de mamona, 100% de redução da ricina, naturalmente presente na torta de mamona, foram conferidos pela técnica de eletroforese. A composição centesimal após o tratamento não apresentou diferenças significativas. A microscopia eletrônica de varredura mostrou as modificações ocorridas em ambas as tortas. Os inibidores de tripsina não foram reduzidos da torta de pinhão-manso. Já para a torta de mamona houve uma redução expressiva, de 24,26 UTI para 0,00 UTI. No teste in vivo, os animais alimentados com a torta de pinhão-manso detoxificada apresentaram reações de intoxicação, como diarreia, perda de peso, de pelo e de apetite, chegando ao óbito alguns animais alimentados com a ração contendo 15% de torta detoxificada. Os animais alimentados com a torta de mamona detoxificada apresentaram reações de tolerância para os três níveis testados, como ganho de peso superior ao dos animais alimentados com a dieta controle (isenta de torta). Ao final deste estudo foi possível sugerir o uso do processo desenvolvido para a detoxificação da torta de mamona, possibilitando seu uso como complemento proteico da ração de outros animais, nos níveis testados. Já para a torta de pinhão-manso ainda se fazem necessários mais estudos para a sua completa detoxificação.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós- Graduação em Agroquímica, área de concentração em Agroquímica, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2560
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DQI - Agroquímica - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE Detoxification of co-products obtained from jatropha (Jatropha curcas L.) oil and castor (Ricinus communis L.) oil extraction aiming animal food production.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback