Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2567

Título: Enriquecimento de artêmias com ácidos graxos para estudos de suplementação em larvas de peixe
Título Alternativo: Artemia enrichment with fatty acids for supplementation studies in fish larvae
Autor(es): Araújo, Felipe Guedes
Orientador: Logato, Priscila Vieira Rosa
Membro da banca: Freitas, Rilke Tadeu Fonseca de
Figueiredo, Henrique César Pereira
Guerreiro, Mário César
Murgas, Luis David Solis
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Curimba
Enriquecimento
Artêmias
DHA
Araquidônico
Curimba
Enrichment
Artemia
DHA
Arachidonic
Data de Defesa: 6-Mar-2007
Data de publicação: 12-Ago-2014
Referência: ARAÚJO, F. G. Enriquecimento de artêmias com ácidos graxos para estudos de suplementação em larvas de peixe. 2007. 93 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: Foram estudadas no presente trabalho, as alterações no perfil lipídico de Artemia salina após 16 horas de enriquecimento com emulsões contendo variadas concentrações dos ácidos docosaexaenóico (DHA) e araquidônico (ARA) e os efeitos do fornecimento do alimento enriquecido sobre o perfil lipídico, desempenho e sobrevivência de larvas de curimba (Prochilodus lineatus), uma espécie onívora tropical de água doce. O experimento foi executado na Estação Ambiental de Volta Grande da CEMIG, em conceição das Alagoas, MG. Foram elaboradas sete emulsões experimentais contendo dois níveis de araquidônico: T1 = 22,7% e T2 = 41,58% (% nos lipídeos totais); dois níveis de docosaexaenóico: T5= 21,7% e T6 = 39,41%, duas combinações de ARA e DHA sendo: T3 = 3:1 ARA/DHA (31,30% ARA; 10,07% DHA) e T4 = 1:3 ARA/DHA (12,95% ARA 30,18% DHA) e um controle à base de óleo de oliva: T7 = 68,65% de oléico. Houve alterações significativas no perfil lipídico das artêmias após o enriquecimento (Tukey p<0,05). A concentração de DHA variou de 0,04% (% nos lipídeos totais) até 6,64% nas artêmias dos tratamentos T7 e T6, respectivamente e de 0,43% até 8,60% de ARA nos tratamentos T7 e T2, respectivamente. A presença de DHA nas emulsões parece ter favorecido a incorporação de ARA nas artêmias indicando um sinergismo entre estes ácidos. O perfil lipídico das larvas variou em conformidade com a dieta oferecida (Tukey p<0,05), tanto na coleta intermediária (8° dia de execução do experimento) quanto na coleta final (16°dia). O desempenho das larvas foi alterado de forma significativa pelos tratamentos. Na coleta final, o comprimento padrão das larvas foi maior (p = 0,0636 Tukey) nos tratamentos T4 (9,36±0,34mm) e T5 (9,27±0,23mm). O peso (matéria natural) das larvas teve diferença significativa apenas na amostragem intermediária, onde o T3, T4, T5 e T7 se destacaram dos demais por terem gerado as larvas mais pesadas (p<0,05). A sobrevivência não foi alterada pelas dietas (p<0,05). Na coleta final, pôde-se constatar um melhor desenvolvimento (p = 0,0793) das larvas que receberam os tratamentos T5 e T4 que continham maior número de larvas em estágio de pós-flexão (18,13% e 18,24%, respectivamente). Com o presente trabalho conclui-se que: embora a curimba seja uma espécie tropical de água doce, as sua larvas têm seu desempenho e desenvolvimento influenciados pelo fornecimento de artêmia enriquecida com DHA e ARA, sendo os resultados mais positivos obtidos com os tratamentos T4 e T5.
This work aimed to evaluate the alterations in Artemia salina lipid profile, after enrichment (16 hours) with experimental emulsions containing different concentrations of docosahexaenoic (DHA) and arachidonic acids (ARA), and the effects on growth, survival and fatty acids profile of curimba (Prochilodus lineatus) larvae, an omnivorous fresh water specie, fed on the enriched artemia. The experiment took place at the CEMIG´s "Estação Ambiental de Volta Grade" (MG, Brazil). Seven different experimental emulsions were elaborated with two levels of ARA: T1 = 22.7 % and T2 = 41,58 % (% in total lipids); two levels of DHA: T5= 21.7 % and T6 = 39.41%; two combinations of ARA and DHA: T3 = 3:1 ARA/DHA (31.30% ARA; 10,07% DHA) and T4 = 1:3 ARA/DHA (12.95% ARA; 30.18% DHA) and a control treatment prepared with olive oil: T7 = 68,65% oleic acid. The fatty acid profile of the artemia was significantly modified by the enrichment in all treatments (Tukey p<0,05). The DHA concentration varied from 0,04% (percentage in total lipids) to 6,64% in the artemias treated with T7 and T6, respectively and the ARA concentration varied from 0,43% to 8,60% in the treatments T7 and T2, respectively. The DHA presence in the emulsions seems to had improved the ARA assimilation by the artemia nauplii indicating a synergism between those two acids. The lipid composition of the larvae varied according with the diet (Tukey, P<0,05) in both sampling periods (8th and 16th day from the beginning of the feeding trail) the larval performance was influenced by the diets. At the end of the experiment (16th day) the standard length was significantly bigger (p = 0,0636) in treatment T4 (9.36±0.34mm) and T5 (9.27±0.23mm). The larva weight (wet matter) only differ between treatments in the intermediary sampling (8th day) where the T3, T4, T5 and T7 produced heavier larvae than the other treatments. The survival was not influenced by the diets (Tukey p<0,05). At the end of the experiment, the number of larvae from the treatment T5 e T4 in the post-flexion stage was bigger than in the other ones (p = 0.0793) showing that the larval development was also influenced by the diet. Although curimba is a fresh water specie, the use of HUFA enriched artêmia can influence larvae growth and development. The best results were achieved with the treatments T4 and T5.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2567
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Enriquecimento de artêmias com ácidos graxos para estudos de suplementação em larvas de peixe.pdf757,96 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback