Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2606

Título: Epidemiologia e manejo de doenças do cafeeiro (Coffea arabica L.) sob cultivo orgânico
Título Alternativo: Epidemiology and management of coffee (Coffea arabica L.) diseases under organic farming
Autor(es): Santos, Florisvalda da Silva
Orientador: Souza, Paulo Estevão de
Membro da banca: Maffia, Luiz Antônio
Resende, Mário Lúcio Vilela de
Pozza, Edson Ampélio
Guimarães, Rubens José
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Café
Hemileia vastatrix
Cercospora coffeicola
Phoma tarda
Nutrição
Indução de resistência
Coffee trees
Nutrition
Resistance
Data de Defesa: 2-Mar-2006
Data de publicação: 12-Ago-2014
Referência: SANTOS, F. da S. Epidemiologia e manejo de doenças do cafeeiro (Coffea arabica L.) sob cultivo orgânico. 2006. 146 p. Tese (Doutorado em Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: O presente trabalho objetivou estudar as doenças em cafeeiros sob sistema de produção orgânico. Para tanto, compararam-se as curvas de progresso da ferrugem e da cercosporiose em lavouras com sistema de produção orgânico e convencional, avaliou-se o efeito de fontes nutricionais orgânicas no manejo das doenças e, por fim, testou-se o efeito de extratos vegetais na proteção dos cafeeiros no sistema orgânico. Os experimentos envolveram duas lavouras vizinhas, em Santo Antônio do Amparo, MG, entre novembro de 2003 e novembro de 2005. As lavouras encontram-se sob condições similares de clima, solo e relevo e os cafeeiros eram da cultivar Acaiá MG-474-19, de dez anos. Nos dois ciclos produtivos do cafeeiro orgânico, a ferrugem foi mais intensa que a cercosporiose. Comparativamente, o progresso da ferrugem no sistema orgânico foi superior ao observado no convencional; já o progresso da cercosporiose foi semelhante nos dois sistemas no ano agrícola 2003/2004, mas, a doença se intensificou no sistema convencional no ano 2004/2005. Verificou-se que a produção dos cafeeiros orgânicos em 2005 teve uma queda de 34% comparada à safra de 2004 (alta carga pendente). No sistema convencional, essa queda foi de 64%. Isso sugere uma tendência de menor efeito das doenças sobre a safra seguinte dos cafeeiros no sistema orgânico de produção, comparado ao convencional. No período de monitoramento do presente estudo, o estado nutricional dos cafeeiros no sistema de produção orgânico esteve mais equilibrado comparado ao convencional, que demonstrou menores teores de cálcio e magnésio foliares nas fases de granação e maturação dos frutos. No sistema de produção orgânico, observou-se que os percentuais de ferrugem e cercosporiose podem ser influenciados pela fonte nutricional utilizada e isso tem relação com o desequilíbrio nutricional observado em função de elevados teores de potássio e reduzidos teores de cálcio e magnésio foliares, principalmente na fase de maturação dos frutos. A casca de café usada como fonte única de adubação propiciou uma maior intensidade da ferrugem e da cercosporiose, diferenciando-se dos demais tratamentos como chorume suíno combinado com casca de café, torta de mamona associada à crotalária, esterco bovino associado à crotalária, torta de mamona associada à casca de café e o tratamento testemunha, considerado o padrão de adubação da fazenda que combinou composto orgânico, torta de mamona, chorume suíno e crotalária. O uso de torta de mamona associada à casca de café e o uso de chorume suíno associado à casca de café reduziram a área abaixo da curva de progresso da ferrugem e da cercosporiose, igualando-se estatisticamente à testemunha padrão, cujas intensidades de ferrugem e de cercosporiose foram as menores. Esse desempenho foi relacionado ao melhor fornecimento de cálcio foliar às plantas por parte desses tratamentos. Na segunda safra (baixa carga pendente), os tratamentos afetaram a produtividade dos cafeeiros. Menores produtividades foram verificadas nos cafeeiros adubados unicamente com casca de café (9,0 sacas/ha) e no tratamento com esterco bovino associado à crotalária (16,6 sacas/ha). Em comparação, uma maior produção dos cafeeiros foi verificada no tratamento testemunha (36,6 sacas/ha). As produtividades verificadas nos tratamentos chorume suíno combinado com casca de café (28,1 sacas/ha), torta de mamona combinada com casca de café (27,8 sacas/ha) e torta de mamona combinada com crotalária (26,6 sacas/ha) não diferiram estatisticamente da testemunha, em 2005. Em se tratando de manter equilibrado o nível nutricional ao longo do período de frutificação dos cafeeiros, bem como diminuir sua suscetibilidade à ferrugem e à cercosporiose, o uso de duas fontes nutricionais, a exemplo da casca de café combinada com a torta de mamona ou com o chorume suíno, constantemente teve um efeito semelhante ao observado no tratamento testemunha com quatro fontes. Verificaram-se resultados promissores de extratos vegetais em induzir proteção contra a ferrugem, a cercosporiose e a mancha de phoma do cafeeiro orgânico. Extratos aquosos de casca de fruto de café e de folhas de cafeeiro infectadas com ferrugem reduziram a incidência da ferrugem, da cercosporiose e da mancha de phoma comparativamente aos percentuais de doença observados na testemunha controle, pulverizada com água. O extrato de casca de frutos de café reduziu a incidência da cercosporiose em 34% com relação ao Viça-café, considerada a testemunha padrão. O extrato aquoso de folhas de café e o extrato aquoso de vassoura de lobeira reduziram a severidade da ferrugem em 23,6% e 19% comparados ao tratamento pulverizado com água. O melhor resultado foi proporcionado pelo extrato de folhas de café infectadas com ferrugem, uma vez que reduziu em 40% a incidência da mancha de phoma em relação ao tratamento com Viça-café. Um extrato comercial de biomassa cítrica (Ecolife®) teve um desempenho intermediário em relação aos melhores tratamentos e à testemunha padrão. O acúmulo de lignina verificado nos tratamentos pulverizados com extratos vegetais de tecidos do cafeeiro e extrato de vassoura de lobeira confirmou o desempenho promissor desses extratos em reduzir a intensidade das doenças avaliadas.
The present work aimed to study coffee diseases on organic crop system. For that, rust and black eye spot disease progress on organic and conventional crop systems were compared. The effect of nutrient sources in the disease management was evaluated and, finally, the effect of plant extracts in the protection of coffees in the organic system was tested. The experiments used two neighboring fields in Santo Antônio do Amparo city, MG, between november 2003 and november 2005. Crops are under similar weather, soil and relief conditions and are made up of ten-year-old coffee cv. Acaiá MG-474-19. In two consecutive organic production cycles rust was more intense than brown eye spot. Comparatively, the progress of rust in the organic system was higher than the observed in the conventional system while brown eye spot was similar in both agricultural years 2003/2004, but it enhanced in the conventional one in the years 2004/2005. Organic coffee yield in 2005 decreased 34% compared to harvest 2004 (high number of berries). In the conventional system, this reduction was up to 64%. This suggests a tendency of lower effect of diseases on the following harvest for the organic system, compared to the conventional one. In the monitored period of the present study, the nutritional status of coffees in the organic system was better balanced compared to the conventional one, which showed lower foliar content of calcium and magnesium in the fruit filling and ripening phases. In the organic system, it was observed that the percent rust and brown eye spot can be influenced by the used source of nutrient and this has been attributed to nutritional imbalance observed as a function of the high potassium contents and low foliar calcium and magnesium mainly in the fruit ripening phase. Coffee peel used as sole source of nutrient produced a higher rust and brown eye spot intensity, differing from other treatments such as swine waste combined with coffee fruit peel, castor bean presscake associated with crotalaria, bovine manure associated with crotalaria, castor bean presscake associated with coffee fruit peel and the control considered as the regular fertilization used in the farm that combined organic compost, castor bean presscake, swine waste and crotalaria. The use of castor bean presscake associated with coffee peel and swine waste associated with coffee peel reduced the area under the rust and brown eye spot progress curves, statistically similar to the control, from which intensities of rust and brown eye spot were lower. This performance was related to the higher availability of foliar calcium in plants because of those treatments. In the second harvest (low number of berries), the treatments affected coffee productivity. The lowest ones were obtained in coffees fertilized only with coffee peel (9.0 sacks/ha) and in the treatment with bovine manure associated with crotalaria (16.6 sacks/ha). In comparisons, the higher yield was verified in the control (36.6 sacks/ha). The verified productivities in the treatments swine waste combined to coffee fruit peel (28.1 sacks/ha), castor bean presscake combined with coffee fruit peel (27.8 sacks/ha) and castor bean presscake combined with crotalaria (26.6 sacks/ha) were not statistically different from the control in 2005. In order to maintain the balance of nutrients during the coffee fruiting, as well as to reduce the susceptibility to rust and brown eye spot, the use of two sources of nutrient, such as coffee fruit peel combined to castor bean presscake or swine waste, constantly had an effect similar to the observed in the control with four different sources. Promising results were obtained with plant extracts in inducing protection against rust, brown eye spot and Phoma spot in organic coffee. Aqueous extracts of coffee fruit peel and coffee leaves infected with rust reduced the incidence of rust, brown eye spot and phoma spot comparatively to the percent disease observed in the control, sprayed with water. The extract of coffee fruit peel reduced the incidence of brown eye spot in 34% compared to Viça-café, considered the positive control. The aqueous extract of lobeira broom reduced the severity of rust in 23.6% and 19% compared to the positive control. The best result was obtained by extract of rust infected coffee leaf once it reduced Phoma incidence in 40% compared to the control with Viça-café. A commercial extract of citric biomass (Ecolife®) had a performance intermediate between the best treatments and the positive control. Accumulation of lignin verified in the treatments sprayed with plant extracts of coffee tissues and lobeira broom confirmed the promising performance of these.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2606
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback