Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2680

Título: Resistência dilatória do sorgo (Sorghum bicolor) à antracnose (Colletotrichum sublineolum)
Título Alternativo: Dilatory resistance of sorghum (Sorghum bicolor) to anthracnose (Colletotrichum sublineolum)
Autor(es): Pereira, Igor Souza
Orientador: Abreu, Mário Sobral de
Coorientador(es): Casela, Carlos Roberto
Membro da banca: Machado, José da Cruz
Alves, Eduardo
Tardin, Flávio Dessaune
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Resistência vertical incompleta
Colletotrichum graminicola
Período latente
Taxa de esporulação
Incomplete vertical resistance
Latent period
Sporulation capacity
Data de Defesa: 31-Jul-2009
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: PEREIRA, I. S. Resistência dilatória do sorgo (Sorghum bicolor) à antracnose (Colletotrichum sublineolum). 2009. 98 p. Tese (Doutorado em Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar a resistência vertical e dilatória de híbridos de sorgo e suas linhagens genitoras a Colletotrichum sublineolum e caracterizar a importância do período latente e a capacidade de esporulação como componentes da resistência dilatória. A resistência vertical de 24 genótipos de sorgo a 20 isolados monospóricos de C. sublineolum foi avaliada em casa de vegetação. Os híbridos mais resistentes foram BRS305, resistente a 75% dos isolados; 9920045, resistente a 65% dos isolados; BRS308, resistente a 60% dos isolados e BRS650, resistente a 55% dos isolados inoculados. Com elevada frequência de resistência, destacam-se os genitores CMSXS657, resistente a 95% dos isolados; ATF14, resistente a 90% dos isolados; ATF08, resistente a 85% dos isolados e CMSXS210, resistente a 70% dos isolados inoculados. Foram encontrados isolados com elevada virulência em Campo Novo dos Parecis (MT). A resistência dilatória foi avaliada em campo em duas épocas de plantio: safra e safrinha. Os componentes de resistência foram avaliados em casa de vegetação. Elevada resistência dilatória foi constatada para as linhagens ATF14, ATF08 e CMSXS657, no plantio da safra e para as linhagens ATF54, CMSXS210, ATF14, ATF08, CMSXS656, CMSXS657, CMSXS180 e 9910032, no plantio da safrinha. Ocorreu interação significativa entre isolados e genótipos de sorgo para área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e para o período latente nas duas épocas de cultivo. Houve correlação significativa entre AACPD média e severidade na metade da epidemia (Y50) e severidade máxima (Ymáx). Também foi observada correlação negativa entre período latente e AACPD média para as duas épocas de plantio. Verificou-se correlação negativa entre capacidade de esporulação e período latente e correlação positiva entre capacidade de esporulação e AACPD média para o período de safra. Período latente e capacidade de esporulação são importantes componentes de resistência dilatória no patossistema C. sublineolum e sorgo. A resistência dilatória observada neste patossistema é do tipo vertical incompleta.
This work aimed to evaluate the vertical and dilatory resistance of sorghum hybrids and their parent lines to Colletotrichum sublineolum and to characterize the importance of the latent period and sporulation capacity as components of dilatory resistance. The vertical resistance of 24 sorghum genotypes to 20 monosporic isolates of C. sublineolum was evaluated under greenhouse conditions. The most resistant hybrids were BRS305, to 75% of the isolates, 9920045, to 65% of the isolates, BRS308, to 60% of the isolates and BRS650, to 55% of the inoculated isolates. The following hybrids showed a high frequency of resistance: CMSXS657, resistant to 95% of the isolates, ATF14, to 90% of the isolates, ATF08, to 85% of the isolates and CMSXS210, to 70% of the inoculated isolates. Isolates with a high virulence were found in Campo Novo dos Parecis (MT). Dilatory resistance was evaluated in field in two planting times: regular and late growing seasons. The resistance components were evaluated in a greenhouse. High dilatory resistance was confirmed for the lines ATF14, ATF08 and CMSXS657 in regular growing season and for lines ATF54, CMSXS210, ATF14, ATF08, CMSXS656, CMSXS657, CMSXS180 and 9910032 in late growing season. A significant interaction occurred between isolates and sorghum genotypes for the area under the disease progress curve (AUDPC) and for the latent period in both growing seasons. There was a significant correlation between mean AUDPC and half epidemics severity (Y50) and maximum severity (Ymáx). A negative correlation was also found between latent period and mean AUDPC for both growing seasons. A negative correlation was verified between sporulation capacity and latent period and a positive correlation between sporulation capacity and mean AUDPC for the regular growing season. Latent period and sporulation capacity are important components of dilatory resistance in the C. sublineolum and sorghum pathosystem. The dilatory resistance observed in this particular pathosystem is of the incomplete vertical type.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2680
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Resistência dilatória do sorgo (Sorghum bicolor) à antracnose (Colletotrichum sublineolum).pdf1,4 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback