Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2681

Título: Manejo da ferrugem da soja (Phakopsora pachyrhizi Sydow e P. Sydow) com nutrientes e fungicidas e a influência da nutrição mineral na distribuição espacial e reprodução do nematóide do cisto da soja (Heterodera glycines Ichinohe)
Título Alternativo: Soybean rust (Phakopsora pachyrhizi Sydow & P. Sydow) management with nutrients and fungicides and the influence of mineral nutrition on soybean cyst nematode (Heterodera glycines Ichinohe) spatial distribution and reproduction.
Autor(es): Pinheiro, Jadir Borges
Orientador: Pozza, Edson Ampélio
Membro da banca: Carvalho, Janice Guedes de
Santos, Maria Amelia dos
Rezende, Pedro Milanez de
Campos, Vicente Paulo
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Glycine max
Geoestatística
Cálcio
Potássio
Silício
Geostatistics
Calcium
Potassium
Silicon
Data de Defesa: 17-Abr-2007
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: PINHEIRO, J. B. Manejo da ferrugem da soja (Phakopsora pachyrhizi Sydow & P. Sydow) com nutrientes e fungicidas e a influência da nutrição mineral na distribuição espacial e reprodução do nematóide do cisto da soja (Heterodera glycines Ichinohe). 2007. 175 p. Tese (Doutorado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: O manejo da ferrugem da soja com nutrientes e fungicidas e a influência da nutrição mineral na distribuição espacial e na reprodução do NCS foram estudados em 5 experimentos. No primeiro experimento realizado em casa-de-vegetação, objetivou-se avaliar a intensidade da ferrugem asiática em plantas de soja, em função de diferentes doses de potássio (4, 5, 6, 7, 8 mmol/L-1) e cálcio (3, 5, 7, 9, 11 mmol/L-1) aplicadas em solução nutritiva. O segundo experimento, conduzido em campo, teve como objetivo avaliar a associação de fungicidas sistêmicos e protetores com silício na redução da intensidade da ferrugem da soja. Os seguintes tratamentos foram avaliados: 1-testemunha; 2-silicato de sódio; 3-silicato de cálcio; 4-chlorothalonil; 5-chlorothalonil + silicato de sódio (2 pulverizações); 6-chlorothalonil + silicato de sódio (3 pulverizações); 7-pyraclostrobin + epoxiconazole; 8-pyraclostrobin + epoxiconazole + cloreto de potássio (KCl) e 9-pyraclostrobin + epoxiconazole + chlorothalonil. No terceiro experimento, conduzido em campo, o objetivo foi investigar o efeito do número de aplicações (1, 2, 3 e 4 ) e doses de 25, 50 e 100 % da dosagem do p.c. de chlorothalonil na intensidade da ferrugem da soja. O quarto experimento, realizado em casa-de-vegetação, visou avaliar a reprodução do NCS em plantas de soja, em função de diferentes doses de K (0, 150, 300, 450, 600 mg dm-3) e Ca (0, 75, 150, 225, 300 mg dm-3). E, no último experimento, avaliou-se a influência da nutrição mineral na distribuição espacial do NCS em campo, com o uso da geoestatística. Foram coletados e georreferenciados 30 pontos amostrais, de 20 em 20 m. Foi utilizado o software GS+ V.7.0®, para a obtenção dos semivariogramas e mapas. No primeiro experimento, a AACPS foi significativamente influenciada pela interação potássio-cálcio. Os tratamentos que apresentaram melhor resposta fotossintética à luz foram com 6 e 5 mmol/L-1 de K e Ca e 5 e 5 mmol/L-1 de K e Ca, respectivamente. Não houve diferenças significativas na interação K-Ca para matéria seca da raiz, caule e folhas e nem efeito isolado dos dois nutrientes. Observou-se efeito isolado das doses de potássio para o teor de K na matéria seca do caule. As doses de cálcio influenciaram o teor de Ca nos tecidos do caule. Os teores de Ca e K foram influenciados pela doses de potássio nos tecidos da matéria seca das folhas. Com o incremento das doses de K na solução, houve aumento e redução linear dos teores de K e Ca, respectivamente, na folha. No segundo experimento, para a AACPS, os melhores tratamentos foram: chlorothalonil + (pyraclostrobin + epoxiconazole), pyraclostrobin + epoxiconazole, chlorothalonil + silicato de sódio (3 pulverizações), KCl + (pyraclostrobin + epoxiconazole) e chlorothalonil + silicato de sódio (2 pulverizações). Houve correlação negativa para a intensidade da ferrugem com a produção de soja. No terceiro experimento, as menores AACPI e AACPS foram observadas quando as plantas foram submetidas a três e quatro aplicações de chlorothalonil. Observou-se menor AACPS na dosagem de 100% do produto comercial. Não houve correlação significativa da produção com a intensidade da doença para o número de aplicações e dosagens. Para a variável AACPS, uma e duas aplicações de 25% não diferiram estatisticamente da testemunha. Os tratamentos: duas aplicações de 50% e três e quatro aplicações de 25, 50 e 100% não diferiram estatisticamente do adicional padrão pyraclostrobin + epoxiconazole. Para a variável AACPI, uma e duas aplicações de 25, 50 e 100% e três aplicações de 50% não diferiram estatisticamente da testemunha e nenhum tratamento diferiu estatisticamente de pyraclostrobin + epoxiconazole. Com relação ao quarto ensaio, para as variáveis do NCS, somente houve interação significativa entre as doses de K e Ca para nº de ovos por fêmea. As doses de K influenciaram significativamente as seguintes variáveis nematológicas: nº de cistos/vaso, nº de ovos/cisto, nº de ovos/vaso, nº de fêmeas e cistos/sistema radicular e fator de reprodução. A interação potássio-cálcio afetou todas as variáveis agronômicas analisadas. Observou-se interação potássio-cálcio significativa para os teores de Ca na matéria seca da parte aérea. Os teores de K na parte aérea foram influenciados somente pelas doses de potássio adicionadas ao solo. E no último experimento, para as variáveis juvenis de 2º estádio, teor de K, Ca e pH do solo, houve forte dependência espacial. As variáveis cistos viáveis e não viáveis de H. glycines e ovos/cisto apresentaram moderada dependência espacial. Houve alta correlação visual e de Pearson entre as variáveis juvenis de 2º estádio, cistos viáveis, cistos não viáveis e ovos/cisto com os teores de Ca. Teores de Ca elevados no solo foram altamente correlacionados com os valores altos de pH. Para os teores de K, houve correlação visual e de Pearson com a variável cisto viável no solo. Ajustou-se o modelo esférico para todas as variáveis analisadas do NCS, com alcances para juvenis, cistos viáveis, cistos não viáveis e ovos por cisto de 44,5; 63,1; 59,7 e 48,1 m, respectivamente. Para os teores de cálcio e pH do solo, ajustaram-se os modelos gaussiano e, para o teor de potássio no solo o modelo esférico com alcances de 26,9, 28,1 e 472,850 m para teor de K, Ca e pH, respectivamente.
The soybean rust management with nutrients and fungicides and the influence of mineral nutrition on soybean cyst nematode (SCN) spatial distribution and reproduction were studied in six experiments. The first experiment carried out in greenhouse aimed to evaluate the intensity of asian rust in soybean plants as a function of different potassium (K) (4, 5, 6, 7, 8 mmol/L-1) and calcium (Ca) (3, 5, 7, 9, 11 mmol/L-1) rates amended to the nutrient solution. For the second experiment carried out in the field, the objective was to evaluate the association of systemic and protectant fungicides with silicon in the reduction of soybean rust intensity. The following treatments were evaluated: 1-control; 2-sodium silicate; 3-calcium silicate; 4-chlorothalonil; 5-chlorothalonil + sodium silicate (2 sprays); 6-chlorothalonil + sodium silicate (3 sprays); 7-pyraclostrobin + epoxiconazole; 8-pyraclostrobin + epoxiconazole + potassium chloride (KCl) and 9-pyraclostrobin + epoxiconazole + chlorothalonil. In the third experiment conducted in the field the objective was to investigate the number of sprays (1, 2, 3 e 4 ) and chlorothalonil rate (25, 50 and 100% commercial product) effects on the soybean rust intensity. The fourth experiment performed in greenhouse aimed to evaluate the SCN reproduction on soybean plants as a function of different K (0, 150, 300, 450, 600 mg dm-3) and Ca (0, 75, 150, 225, 300 mg dm-3) rates. And the last experiment aimed to evaluate the mineral nutrition effect on SCN spatial distribution in the field, using geostatistics. At thirty sampling points plant and soil were collected and georeferenced every 20 m. The sofware GS+ V.7.0® was used to obtain the semivariograms and maps. In the first experiment, the AUSPC was significatively influenced by the calcium-potassium interaction. Treatments that presented the best photosynthetic response were obtained with 6 and 5 mmol/L-1 of K and Ca and 5 and 5 mmol/L-1 of K and Ca respectively. There were neither significative differences in the calcium-potassium interaction for root, stem and leaf dry weight nor isolated effect of both nutrients. Isolated effect of potassium rates was observed in K content in stem dry matter. The calcium rates influenced the Ca content in the stem tissues. The Ca and K contents in leaf tissue dry matter were influenced by K rates. As K rates in the solution increased, there was an increase and linear decrease in K and Ca contents, respectively in this plant organ. In the second experiment, for AUSPC the best treatments were: chlorothalonil + (pyraclostrobin + epoxiconazole), pyraclostrobin + epoxiconazole, chlorothalonil + sodium silicate (3 sprays), KCl + (pyraclostrobin + epoxiconazole) and chlorothalonil + silicato de sódio (2 sprays). There was a negative correlation between rust intensity and soybean yield. In the third experiment, the lower AUIPC and AUSPC was observed when plants were submitted to three and four chlorothalonil sprays. A lower AUSPC was observed in the commercial product 100% rate . There was no significative correlation of yield with disease intensity for the number of sprays and rates. For AUSPC, one and two applications of 25% rate was not statistically different from the control. Treatments composed by two applications of 50% rate and three and four applications of 25, 50 and 100% rate were not significantly different from the standard control pyraclostrobin + epoxiconazole. For AUIPC, one and two applications of 25, 50 and 100% rates and three applications of 50% rate were not statistically different from the control and no treatment was significantly different from pyraclostrobin + epoxiconazole. With regard to the fourth assay, for SCN variables, there was a significative interaction only between K and Ca rates in the number of eggs per female. The K rates significatively influenced the following nematological variables: nº of cysts/pot, nº eggs/cyst, nº eggs/pot, nº females and cysts/root system and reproduction factor. The calcium-potassium interaction affected all analyzed crop-related variables. A significative calcium-potassium interaction was observed for Ca contents in shoot dry matter. The shoot K content was only influenced by potassium rates amended to the soil. And in the last experiment pH, K and Ca contents in the soil showed a strong 2nd-stage juvenil spatial dependence. Variables viable and non-viable cysts and eggs/cyst of H. glycines presented moderated spatial dependence. There was high visual and Pearson´s correlation between Ca contents and the variables 2nd-stage juvenils, viable and non-viable cysts and eggs/cyst. High Ca contents in the soil were highly correlated to high pH values. For K contents there was visual and Pearson´s correlation with viable cyst in the soil. The spherical model was adjusted to all SCN analyzed variables with ranges for juveniles, viable and non-viable cysts, and eggs/cyst of 44.5; 63.1; 59.7 and 48.1m, respectively. All calcium contents and pH in the soil adjusted to the Gaussian model and potassium contents in the soil better fit to the spherical model with 26.9, 28.1 and 472.850 m ranges for K and Ca contents and pH, respectively.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2681
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Manejo da ferrugem da soja (Phakopsora pachyrhizi Sydow e P. Sydow) com nutrientes e fungicidas e a influência da nutrição mineral na distribuição espacial.pdf2,02 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback