Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2699

Título: Grupos de compatibilidade vegetativa em isolados de Fusarium associados à malformação da mangueira no Brasil
Título Alternativo: Vegetative compatibility groups in Fusarium isolates associated with mango malformation in Brazil
Autor(es): Monteiro, Jean Herllington Araújo
Orientador: Pfenning, Ludwig Heinrich
Membro da banca: Abreu, Mário Sobral de
Câmara, Marcos Paz Saraiva
Resende, Mário Lúcio Vilela de
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Fusarium sterilihyphosum
Mangueira
F. mangiferae
Mango
Data de Defesa: 23-Fev-2006
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: MONTEIRO, J. H. A. Grupos de compatibilidade vegetativa em isolados de Fusarium associados à malformação da mangueira no Brasil. 2006. 47 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: A manga é produzida no Brasil tanto para o consumo interno como para exportação. O país está entre os maiores exportadores da fruta, com potencial crescente em novos mercados. Entretanto, a produção é afetada por várias doenças, inclusive a malformação floral e vegetativa. Os agentes etiológicos dessa doença são espécies de Fusarium da seção Liseola. Fusarium sp. do Brasil representa uma população distinta de Fusarium mangiferae e Fusarium sterilihyphosum e está presente no Brasil como o principal agente etiológico da malformação. O objetivo deste estudo foi avaliar a variabilidade genética em isolados de Fusarium associados à malformação da mangueira pela determinação de grupos de compatibilidade vegetativa (VCG). Cinqüenta e um isolados de Fusarium, provenientes de plantas com malformação, depositados na Coleção Micológica de Lavras (CML), foram utilizados na geração de mutantes nit em meio mínimo (MM) + clorato de potássio como indutor de mutantes. Em seguida, os mutantes nit foram submetidos à classificação fenotípica, sendo identificados como nit 1, nit 3 e nit M. Nos testes de complementaridade, foram obtidos 16 VCGs. Os isolados identificados como F. mangiferae foram agrupados no VCG 1 e VCG 2, enquanto que isolados de F. sterilihyphosum foram agrupados no VCG 4 e VCG 5. Por outro lado, os isolados de Fusarium sp. do Brasil agruparam nos VCGs 6, 11, 13, 14, 15 e 16. O grande número de VCGs obtido em Fusarium sp. do Brasil mostra que esta espécie possui maior variabilidade genética do que F. sterilihyphosum e F. mangiferae. Nenhum dos isolados de Fusarium sp. do Brasil se posicionou nos VCGs de F. sterilihyphosum e F. mangiferae. Foi observada também alguma correlação entre VCGs e localização geográfica.
Mango is appreciated in many countries, being Brazil the second exporter of this fruit. However, its production is affected by many diseases occurring mainly in arid regions, where, in Brazil, the mango tree is cultivated for exportation. The etiologic agents of malformation are appointed as Fusarium species. Fusarium sp. from Brazil corresponds to a population distinct from Fusarium mangiferae and Fusarium sterilihyphosum. This population is present in Brazil as the principal etiologic agent of mango malformation. Our objective in this study was to assess the genetic variability of Fusarium species associated with mango malformation using vegetative compatibility technique. Fifty one Fusarium isolates deposited in the Mycological Collection of Lavras (CML) of the Plant Pathology Department-UFLA were used to generate nit mutants. The isolates were initially transferred to minimal medium (MM) + potassium chlorate for induction of nit mutants. After that, the chlorate resistant sectors were submitted to phenotypic classification as nit 1, nit 3 and nit M. In the complementation tests, 16 vegetative compatibility groups (VCG) were obtained. Isolates identified as F. sterilhyphosum grouped in VCG 4 and VCG 5, while isolates of F. mangiferae grouped in VCG 1 and VCG 2. On the other hand, isolates of Fusarium sp. from Brazil grouped in VCG 6, 11, 13, 14, 15 and 16. The high number of VCGs obtained in Fusarium sp. from Brazil shows that this species has more genetic variability than F. sterilihyphosum and F. mangiferae. None of the isolates of Fusarium sp. from Brazil grouped together with VCGs of F. sterilihyphosum and F. mangiferae. Some correlation between VCGs and geographical localization was also observed.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2699
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Grupos de compatibilidade vegetativa em isolados de Fusarium associados à malformação da mangueira no Brasil.pdf379,06 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback