Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2705

Título: Inclusão de Yucca schidigera e zeólita (Clinoptilolita) em alimentos para cães e gatos: excreção de minerais.
Título Alternativo: nclusion of Yucca schidigera and zeolite (clinoptilolite) in food for dogs and cats: excretion of minerals.
Autor(es): Santos, João Paulo Fernandes
Orientador: Saad, Flávia Maria de Oliveira Borges
Coorientador(es): Logato, Priscila Vieira Rosa
Membro da banca: Freitas, Rilke Tadeu Fonseca de
Zangerônimo, Márcio Gilberto
Fassani, Édison José
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Aditivos
Adsorção
Animais de companhia
Redutores de odor fecal
Additives
Adsorption
Company animal
Faeral aroma
Data de Defesa: 22-Abr-2010
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: SANTOS, J. P. F. Inclusão de Yucca schidigera e Zeolita (Clinoptilolita) em alimentos para cães e gatos excreção de minerais. 2010. 105 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: Foram conduzidos três experimentos no Centro de Estudos em Nutrição de Animais de Companhia (CENAC), no Departamento de Zootecnia (DZO) da Universidade Federal de Lavras (UFLA), com o objetivo de avaliar o efeito da inclusão de redutores de odor fecal (Yucca schidigera e Zeólita - Clinoptilolita) sobre a indigestibilidade aparente de minerais, características fecais, pH urinário e aceitabilidade de alimentos para cães e gatos. O primeiro ensaio foi conduzido com 21 cães Beagles, com média de peso de 12,5 kg distribuídos em sete tratamentos (dieta controle superpremium, controle acrescida de 125, 250 e 375 ppm de Yucca schidigera e 0,5%, 0,75% e 1,0% de Zeólita) em delineamento inteiramente casualizado. O segundo experimento foi conduzido com 21 parcelas experimentais, distribuídas em três tratamentos (dieta controle standard, dieta controle acrescida de 375 ppm de Yucca schidigera e 1% de Zeólita). Não foram observadas diferenças sobre o consumo de matéria seca, produção fecal e porcentagem de água nas fezes, tanto no experimento com o alimento superpremium como o standard (P>0,05). Com relação ao coeficiente de indigestibilidade aparente de minerais, com exceção do cálcio no alimento superpremium, nenhum mineral sofreu interfencia da inclusão dos aditivos (P>0,05). Já para o alimento standard, tanto o cálcio, o fósforo e como o magnésio sofreram interferência (P<0,05) com a inclusão dos aditivos, com redução em sua excreção frente ao grupo controle. Já o pH urinário não foi afetado com a inclusão dos aditivos (P>0,05). O terceiro experimento foi conduzido com 21 gatos SRD, com peso médio de 3,56kg, distribuídos em sete tratamentos (125, 250 e 375 ppm de Yucca schidigera e 0,5%, 0,75% e 1,0% de Zeólita - Clinoptilolita), em delineamento inteiramente casualizado. Não foram observadas diferenças para o coeficiente de indigestibilidade aparente dos minerais, consumo de matéria seca, produção fecal e porcentagem de água nas fezes (P>0,05). Dessa forma, a inclusão dos aditivos apresenta comportamento diferente quanto à excreção de minerais em cães e gatos. Com isso, sua inclusão deve ser acompanhada do devido conhecimento da digestibilidade das fontes minerais utilizadas nos alimentos.
Three experiments were conducted at the Center for Companion Animal Nutrition (CENAC) Department of Animal Science (DZO), Federal University of Lavras (UFLA), aiming to evaluate the effect of including fecal odor reductor (Yucca schidigera and Zeolite - Clinoptilolite) on the apparent indigestible minerals, fecal characteristics, the urinary pH and acceptability of food for dogs and cats. The first test was conducted with 21 Beagles, average weight 12.5 kg distributed in seven treatments (control diet Super Premium, control added 125, 250 and 375ppm of Yucca schidigera and 0.5, 0.75 and 1, 0% of zeolite) randomly. The second experiment was conducted with 21 experimental plots in three treatments (Standard control diet, control diet added 375ppm of Yucca schidigera and 1% Zeolite). No differences were observed on the dry matter intake, fecal production and percentage of water in feces in both experiments with Super Premium and Standard ration (P> 0.05). Regarding the apparent coefficient of indigestible minerals, except calcium in Super Premium has no mineral interference inclusion of additives (P> 0.05). Though, on the Standard ration, calcium, phosphorus and magnesium suffered interference (P <0.05) with the inclusion of additives, reducing its excretion in front of the control group. The urine pH is not affected by the inclusion of additives (P> 0.05). The third experiment was conducted in 21 mongrel cats with an average weight of 3.56 kg, distributed in seven treatments (125, 250 and 375ppm of Yucca schidigera and 0.5, 0.75 and 1.0% Zeolite - Clinoptilolite) in randomized design. No differences were observed for the coefficient of apparent indigestible minerals, dry matter intake, fecal production and percentage of water in the feces (P> 0.05). Thus, the inclusion of additives had different behavior regarding the excretion of minerals in dogs and cats. Thus, their inclusion must be accompanied by proper knowledge of the digestibility of the mineral sources used in food.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2705
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Inclusão de Yucca schidigera e zeólita (Clinoptilolita) em alimentos para cães e gatos excreção de minerais.pdf590,85 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback