Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2714

Título: Enraizamento de estacas de candeia (Eremanthus erytropappus DC.) Mac Leish
Título Alternativo: Rooting of candeia (Eremanthus erythropappud (DC.) MacLeish) cuttings
Autor(es): Rezende, Anderson Alvarenga
Orientador: Davide, Antonio Claudio
Membro da banca: Faria, José Márcio Rocha
Castro, Evaristo Mauro de
Área de concentração: Florestas de Produção
Assunto: Propagação vegetativa
Barreiras anatômicas
Eremanthus erythropappus
Data de Defesa: 22-Jul-2007
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: REZENDE, A. A. Enraizamento de estacas de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish). 2007, 75 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: A candeia é uma espécie arbórea da família das Asteraceae que possui múltiplos usos Resultados inerentes à capacidade de brotação de suas cepas e do enraizamento de suas estacas são ainda incipientes Dessa forma o objetivo geral deste trabalho foi o desenvolvimento de metodologia de enraizamento de estacas de candeia (Eremanthus erythropappus (DC) MacLeish) utilizando-se de estudos anatômicos das barreiras para o enraizamento e o desenvolvimento de métodos de estaquia e miniestaquia Para analisar a presença de barreiras anatômicas foram coletados ponteiros de árvores adultas e novas estacas da porção basal do ramo de árvore adulta e miniestacas Para a realização dos cortes transversais da base de estacas e miniestacas os materiais foram fixados em FAA 70 e conservados em álcool 70% As lâminas semipermanentes foram confeccionadas segundo microtécnicas usuais de anatomia vegetal Para o experimento de estaquia foram coletadas estacas de cepas de matrizes no município de Aiuruoca (MG) Foram feitos três tipos de estacas apicais intermediárias e basais com 10-15 cm de comprimento Sempre que possível foram mantidas 1 ou 2 pares de folhas Após o preparo as estacas foram tratadas com AIB diluído em água e em talco nas concentrações de 200 400 600 ppm Fez-se a imersão da base das estacas por 3 horas na solução aquosa enquanto que as tratadas com pó foram "mergulhadas" e em seguida estaqueadas em bandejas contendo tubetes de 115 cm3 e mantidas em casa de vegetação sob nebulização intermitente Após o enraizamento as mudas foram plantadas no minijardim clonal para o fornecimento de miniestacas Para barreiras anatômicas ao enraizamento a camada de esclerênquima apresentou variação na sua espessura e continuidade Essa barreira interfere na capacidade de enraizamento das estacas de candeia Para o experimento de estaquia os melhores resultados foram com estacas de região apical e intermediária dos brotos das cepas obtendo-se uma média de 58% e 33% de enraizamento respectivamente Para forma de aplicação de AIB em relação ao número de raízes/estaca a forma líquida nas concentrações de 400 e 600 ppm é a mais indicada Para miniestacas o total de enraizamento foi de 25% após 30 dias em casa de vegetação sendo necessária a realização de novos experimentos.
“Candeia” (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish) is an arboreal species of the family Asteraceae, with multiple uses. Studies on the capacity of regeneration of this species through sprouting and its viability for cloning are still incipient. Thus, the general objective of this work was the development of methodology for rooting of “candeia” (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish) cuttings, focusing on the study of the anatomical barriers for the rooting and the development of cutting and mini-cutting methods. To analyze the presence of anatomical barriers, tip branches of adult and young trees were collected, as well as cuttings from the basal part of the branches of adult trees and mini-cuttings. The transversal cuts of the base of cuttings and mini-cuttings were fixed in FAA 70 and conserved in alcohol 70%. Semipermanent slides were made following usual microtechniques of plant anatomy. For the rooting experiment, cuttings were collected from stump sprouts of trees in the city of Aiuruoca (MG). Three types of cuttings were made: apical, intermediate and basal, with 10-15 cm length. Whenever possible, 1-2 pairs of leaves were kept. The base of the cuttings were treated with IBA at 200, 400 and 600 ppm, through two types of application: diluted in water (cuttings remained for 3 hours) and in talcum powder (base plunged into the talcum). Next, the cuttings were inserted in 115 cm3 plastic tubes and kept in greenhouse under intermittent mist. After rooting, the cuttings were planted in the mini clonal-garden for the supply of mini-cuttings. Regarding the anatomical barriers to the rooting, the layer of sclerenchyma presented variation in its thickness and continuity. This barrier affects the rooting capacity of “candeia” cuttings. In the cutting experiment, the apical and intermediate cuttings from stump sprouts showed the best performance, attained 58% and 33% of rooting, respectively. The aqueous solution of IBA (400 and 600 ppm) was the best type of application, in relation to the number of roots/cutting. The rooting of mini-cuttings was 25% after 30 days in greenhouse, being necessary new experiments.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2714
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Enraizamento de estacas de candeia (Eremanthus erytropappus DC.) Mac Leish.pdf717,84 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback