Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2717
Título: Dinâmica da regeneração natural de florestas estacionais deciduais em Montes Claros, MG
Título(s) alternativo(s): Dynamics of the natural regeneration of seasonally dry tropical forests in Montes Claros, Brazil
Autor : Gonzaga, Anne Priscila Dias
Primeiro orientador: Oliveira Filho, Ary Teixeira de
Primeiro membro da banca: Pereira, Israel Marinho
Fontes, Marco Aurelio Leite
Área de concentração: Ciências Florestais
Palavras-chave: Dinâmica florestal
Heterogeneidade ambiental
Oscilações climáticas
Climatic fluctuations
Disturbance history
Environmental heterogeneity
Data da publicação: 13-Ago-2014
Referência: GONZAGA, Anne Priscila Dias. Dinâmica da regeneração natural de florestas estacionais deciduais em Montes Claros, MG. 2008. 72 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Com a realização deste trabalho buscou-se descrever as alterações ocorridas durante um período de dois anos (2005-2006 e 2006-2007), em dois estratos da comunidade arbustivo-arbórea de regenerantes, definidos como juvenis e arvoretas, em dois fragmentos de Floresta Estacional Decidual, localizados em Montes Claros, norte de Minas Gerais, com áreas de 1,5 ha (F1) e 2,0 ha (F2). Para descrever a dinâmica da comunidade expressa pelas mudanças em densidade e área basal, foi realizado um inventário contínuo em conjuntos de 13 parcelas permanentes alocadas em 2005, para cada estrato em cada fragmento. A área das parcelas foi de 4 m2 para a categoria juvenis e 25 m2 para arvoretas. Juvenis foram definidos como indivíduos vivos com altura >10 cm e diâmetro à altura do solo (DAS)≤1 cm e arvoretas por DAS>1 cm e diâmetro à altura do peito (DAP)<5 cm. Os registros do inventário consistiram da identidade botânica e da medida de diâmetro de todos os indivíduos amostrados. Nos dois anos seguintes (2006 e 2007), foram realizados novos inventários, sendo novamente mensurados os indivíduos sobreviventes, registrados e mensurados os novos que atingiram o critério de inclusão, e contabilizados os mortos. As mudanças ocorridas na flora e na estrutura dos dois estratos foram comparadas entre os fragmentos e intervalos. Embora a riqueza e a diversidade de espécies sejam bem mais elevadas em F1 que em F2, não foram detectadas alterações florísticas significativas em nenhum dos fragmentos, ao longo dos intervalos analisados. Para o estrato das juvenis, foram detectadas diferenças significativas nas taxas de saída e de perda de área basal, entre os dois anos, de recrutamento entre os fragmentos e de rotatividade tanto entre fragmentos como entre anos. Para o estrato das arvoretas, foram encontradas diferenças significativas nas taxas de saída entre fragmentos, de recrutamento entre os anos e de mudança entre fragmentos e anos. Dessa forma, houve nítida diferenciação da dinâmica entre os fragmentos e anos estudados, sendo esta, provavelmente, relacionada à heterogeneidade ambiental, principalmente no que se refere às características edáficas, às diferenças no histórico de perturbações e estágio sucessional, assim como às oscilações climáticas.
The present contribution aims at describing the changes that took place along two one-year intervals (2005-6 and 2006-7) in two sections of the community of regenerating trees, defined as saplings and treelets, of two fragments of seasonally dry tropical forests situated in Montes Claros, South-eastern Brazil, with areas of 1.5 ha (F1) and 2.0 ha (F2). In order to describe community dynamics expressed by both density and basal area, continuous surveys were carried out in sets of 13 permanent plots established in 2005 for each community section in each fragment. Plot areas were 4 m2 and 25 m2 for saplings and treelets, respectively. Saplings were defined by live individuals with stature >10 cm and diameter at the base of the stem (dbs) ≤ 1 cm and treelets by dbs > 1 cm and diameter at breast height (dbh) < 5 cm. Survey records consisted of the botanical identity and diameter measure of all sampled individuals. Two consecutive surveys were carried out in the following years (2006 and 2007) to re-measure surviving individuals, to register and measure those surpassing the minimum size and to record the dead ones. Changes that took place in the flora and structure of the two community sections were compared between fragments and years. Although species richness and diversity were both much higher in F1 than F2, no significant floristic changes were detected along the studied time span. Significant differences in saplings dynamics were detected for the rates of emigration and basal areas loss between the two years, recruitment rates between the two fragments, and turnover rates between both years and fragments. Significant differences in treelets dynamics were found for emigration rates between fragments, recruitment rates between years and tree density change rates between both years and fragments. In conclusion, there was a clear differentiation between the two fragments and years and this was probably related to the environmental heterogeneity, particularly that related to soil characteristics, to the differences in disturbance history and successional stage, as well as to climatic oscillations.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2717
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Dinâmica da regeneração natural de florestas estacionais deciduais em Montes Claros, MG.pdf1,1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.