Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2741

Título: Efeitos de fungicidas utilizados em pepino sobre Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) e Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae)
Título Alternativo: Effects of fungicides utilized in cucumber on Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) and Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae)
Autor(es): Costa, Ronelza Rodrigues da
Orientador: Carvalho, César Freire
Membro da banca: Silva, Rogério Antônio
Carvalho, Geraldo Andrade
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Assunto: Cucurbitaceae
Pulgão-do-algodoeiro
Fungicidas
Crisopídeo
Cucumis sativus
Cucurbitaceae
Cotton aphid
Fungicide
Green lacewing
Cucumis sativus
Data de Defesa: 2-Mar-2007
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: COSTA, R. R. Efeitos de fungicidas utilizados na cultura do pepino sobre Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) e Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae). 2007. 61 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: Avaliou-se o efeito de alguns fungicidas utilizados em cultura de pepino sobre o afídeo Aphis gossypii Glover e o predador Chrysoperla externa (Hagen). Discos foliares de pepino dispostos em placas de Petri receberam os produtos via pulverização por meio de torre de Potter, e sobre cada um foi colocada uma ninfa de primeiro ínstar. A toxicidade dos fungicidas para C. externa foi avaliada em função das formas de aplicação por contato ou ingestão dos compostos pelas larvas de segundo ínstar, as quais foram alimentadas com ninfas de A. gossypii. Os experimentos foram conduzidos em condições controladas a 25±2oC; UR: 70±10% e fotofase de 12h, em delineamento inteiramente ao acaso com quatro tratamentos, sendo 45 repetições para o experimento da biologia do pulgão e para C. externa, seis repetições, sendo cada parcela composta por quatro larvas. Os fungicidas utilizados e as dosagens em g i.a.L-1 foram: enxofre 800 PM (1,6), mancozebe 800 PM (1,6) e oxicloreto de cobre 840 PM (1,49). A testemunha foi composta por água. Os produtos avaliados não influenciaram na duração e viabilidade ninfal, na duração da fase adulta e nos períodos pré-reprodutivos e reprodutivos de A. gossypii, entretanto causaram aumento da duração do ciclo biológico, exceto o mancozebe. Houve efeito da aplicação do enxofre e do oxicloreto de cobre sobre o período pós-reprodutivo de A. gossypii, ocorrendo aumento de 4,5 vezes em relação à testemunha e a mancozebe. A fecundidade foi influenciada pelos fungicidas testados, observando-se um aumento de 1,25 vezes na produção total de ninfas. O efeito total dos fungicidas a partir de larvas de segundo ínstar de C. externa tratadas foram estabelecidos conforme as classes de toxicidade da IOBC, onde o enxofre mostrou-se inócuo (classe 1) via contato ou ingestão. Mancozebe e oxicloreto de cobre por ingestão foram inócuos e levemente nocivos (classe 2) quando aplicados via contato.
The effect of some fungicides utilized in cucumber crop on the aphid Aphis gossypii Glover and the predator Chrysoperla externa (Hagen) was evaluated. Leaf disks of cucumber arranged on Petri dishes received the products via spraying by means of the Potter tower and on each one, a first-instar nymph was put. The toxicity of the fungicides to C externa was evaluated as related with the ways of contact application or ingestion of the compounds by second-instar, which was fed nymphs of A. gossypii. The experiments were conducted under controlled conditions at 25±2oC; RH: 70±10% and 12h photophase in a completely randomized design with four treatments, with 45 replicates for the experiment of aphid biology and for C. externa, six replicates, each plot being made up of four larvae. The fungicides utilized and the dosages in g a i.L-1 were: sulphur 800 PM (1.6), mancozeb 800 PM (1.6) and copper oxichloride 840 PM (1.49). The control was composed of water. The chemicals evaluated did not influence the nymphal duration and survival rate, duration of the adult stage, pre-reproductive and reproductive periods of A. gossypii, however, caused the increase of the duration of the biological cycle, except mancozeb. There was an effect of the application of sulfur and copper oxichloride on the post-reproductive period of A. gossypii, an increase of 4.5 times relative to the control and mancozeb taking place. Fecundity was influenced by the tested fungicides, an increase of 1.25 times in the total production of nymphs being found. The total effect of the fungicides from treated second-instar larvae of C. externa were established according to the classes of toxicity of IOBC, where sulphur proved harmless (class 1) via contact or ingestion. Mancozeb and copper oxichloride by ingestion were harmless and slightly harmful (class 2) when applied via contact.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2741
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Efeitos de fungicidas utilizados em pepino sobre Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera Aphididae) e Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera Chrysopid.pdf612,19 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback