Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2750

Título: Interação entre algodoeiro de fibras coloridas e indutores de resistência no desenvolvimento de Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) e de Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinellidae)
Título Alternativo: Interaction between colored cotton and resistance inductors on the development of Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) and Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinellidae)
Autor(es): Alcantra, Eliana
Orientador: Moraes, Jair Campos
Membro da banca: Auad, Alexander Machado
Moino Junior, Alcides
Silveira, Luís Cláudio Paterno
Silva, Rogério Antônio
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Assunto: Pulgão-do-algodoeiro
Silício
Acibenzolar-S-Methyl
Cotton aphid
Silicon
Data de Defesa: 19-Fev-2010
Data de publicação: 13-Ago-2014
Referência: ALCANTRA, E. Interação entre algodoeiro de fibras coloridas e idutores de resistência no desenvolvimento de Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) e de Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinellidae). 2010. 81 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: A resistência de plantas é considerada um método ideal de controle de insetos-praga, pela possibilidade de uso integrado com outras táticas de manejo, sem causar prejuízos ao ambiente. Com a realização desta pesquisa, objetivou-se avaliar a interação entre algodoeiro de fibras coloridas e indutores de resistência no desenvolvimento de A. gossypii e de C. sanguinea. Os experimentos foram realizados no Departamento de Entomologia da UFLA. Utilizou-se DIC, exceto para o experimento de não-preferência de pulgão áptero que foi em DBC, com os seguintes tratamentos: 3 cultivares (Verde, Safira e Rubi) e 3 indutores (silício, ASM e testemunha) distribuídos em esquema fatorial. Em laboratório, A. gossypii apresentou maior duração do período ninfal, menor número total médio de ninfas produzidas e maior mortalidade ninfal para o tratamento ASM Em casa de vegetação, ASM causou elevada mortalidade do pulgão e silício reduziu significativamente a fecundidade de A. gossypii. Houve aumento nos teores de lignina na cv. Verde tratada com silício e ASM, contudo, para fenóis, somente o silício promoveu aumento significativo. No ensaio de não-preferência, ASM reduziu o número de pulgões nas seções foliares da cv. Safira, em todas as avaliações. Ao avaliar a tolerância das plantas de algodão ao pulgão, observou-se que a presença do pulgão reduziu a altura das plantas e que o ASM reduziu a altura, o diâmetro do caule, a massa seca da parte aérea e a massa seca da raiz das cultivares de algodão. Na interação silício/pulgão/inimigo natural, verificou-se que o silício não afetou significativamente a biologia de C. sanguinea. Pode-se concluir que não há diferença entre as cultivares testadas para o desenvolvimento de A. gossypii e do predador C. sanguinea. A cv. Safira é a preferida pelo pulgão e a cv. Verde apresenta melhor desenvolvimento vegetativo. Em casa de vegetação, o silício reduz o número total de ninfas, mas não afeta o desenvolvimento de C. sanguinea e das plantas de algodão colorido. O ASM afeta o desenvolvimento e o comportamento de A. gossypii, como também o desenvolvimento das plantas de algodão, induzindo mecanismos de resistência ao pulgão.
The resistance of plants is considered an ideal method of insect-pest control by its possibility of use integrated with other management tactics, without causing damage to the environment. This research aimed at to evaluate the interaction between colored fiber cotton plants and resistance inductors on the development of Aphis gossypii and Cycloneda sanguine. The experiments were carried out in the Department of Entomology - UFLA. A CRD was used, except for the apterous aphid non-preference experiment which was in CBD, with the following treatments: 3 cultivars (Verde, Safira and Rubi) and 3 inductors (silicon, ASM and control) distributed in factorial outline. In the laboratory A. gossypii presented longer nymphal period duration, lower average total number of produced nymphs and higher nymphal mortality for the ASM treatment. The ASM in greenhouse caused high aphid mortality and the silicon significantly reduced the fecundity of A. gossypii. There was an increase in the lignin levels in the Verde cv treated with silicon and ASM, however for phenols, only the silicon promoted significant increase. In the non-preference assay, ASM reduced the number of aphids in the foliar sections of the cv. Safira in all of the evaluations. When evaluating the tolerance of the cotton plants to the aphid, it was observed that the presence of the aphid reduced the height of the plants and that ASM reduced the height, stem diameter, aerial part dry matter and the root dry matter of the cotton cultivar. In the silicon/aphid/enemy natural interaction, it was verified that the silicon did not affect the biology of C. sanguine significantly. It can be concluded that there is no difference among cultivars tested for the development of A. gossypii and the predator C. sanguine. The cv. Safira is favored by the aphid and the cv. Verde presents better vegetative development. Under greenhouse conditions, the silicon reduces the total number of nymphs, but it does not affect the development of C. sanguine and the colored cotton plants. ASM affects the development and the behavior of A. gossypii, as well as the development of the cotton plants, inducing resistance mechanisms for the aphid.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2750
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_ Interação entre algodoeiro de fibras coloridas e indutores de resistência no desenvolvimento de Aphis gossypii Glover, 1877.pdf395,9 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback