Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2753

Title: Fundamentos teóricos da gestão social
Other Titles: Theoretical foundations of social management
???metadata.dc.creator???: Cançado, Airton Cardoso
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Pereira, José Roberto
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Tenório, Fernando Guilherme
???metadata.dc.contributor.referee1???: Vilas Boas, Ana Alice
França Filho, Genauto Carvalho de
Alencar, Edgard
Coelho, Fernando de Souza
???metadata.dc.description.concentration???: Gestão Social, Ambiente e Desenvolvimento
Keywords: Gestão social
Epistemologia
Interesse público
Emancipação
Esfera pública
Social management
Epistemology
Public interest
Emacipation
Public sphere
???metadata.dc.date.submitted???: 11-Nov-2011
Issue Date: 13-Aug-2014
Citation: CANÇADO, A. C. Fundamentos teóricos da gestão social. 2011. 313 p. Tese (Doutorado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo geral desta tese é apresentar uma primeira aproximação dos fundamentos teóricos de delimitação do campo de conhecimento científico da Gestão Social, enquanto campo do conhecimento científico dentro do campo da administração. Os objetivos específicos foram 1) identificar e analisar a produção acadêmica em Gestão Social; 2) identificar e analisar as correntes de pensamento em Gestão Social e as categorias teóricas que a sustentam como área do conhecimento científico; 3) demarcar o campo científico da Gestão Social com base em critérios teóricos e de cientificidade. Este trabalho é eminentemente teórico, uma tese do tipo monográfico, a metodologia é de caráter interpretativo e se utilizou do método da Análise de Conteúdo. Foram identificados 225 trabalhos (40 teses/dissertações, 55 artigos em periódicos e 130 artigos em eventos), classificados em oito campos de estudo: Gestão Social (GS), Gestão Emancipatória (GE), Gestão Participativa (GP), Gestão do Desenvolvimento Social (GDS), Gestão em Organizações Sem Fins Lucrativos (GOSFL), Gestão da Responsabilidade Social Empresarial (GRSE), Formação em Gestão Social (FGS) e Outras Formas de Gestão Relacionadas (OFGR). A maior concentração de trabalhos publicados foi nos campos de GP e GOSFL com quase a metade dos trabalhos. Notou-se, também, uma tendência de crescimento do número de trabalhos no campo da GE, a mais recente delas. A análise qualitativa buscou identificar as Categorias Teóricas da Gestão Social: Interesse Bem Compreendido, Sustentabilidade, Solidariedade, Esfera Pública, Democracia Deliberativa, Ação Racional Substantiva, Comunidades de Prática, Dialogicidade, Intersubjetividade, Interorganizações e Emancipação. A partir destas categorias foram construídos os fundamentos teóricos que podem delimitar o campo de conhecimento científico da Gestão Social, considerando que: a Gestão Social parte do interesse público bem compreendido em uma esfera pública, na dinâmica de comunidades de prática, onde prevalecem interações de solidariedade e de sustentabilidade, em que a tomada de decisão coletiva ocorre por meio da democracia deliberativa sem coerção, norteada pela ação racional substantiva permeadas por dialogicidade e intersubjetividade, considerando as possibilidades das interorganizações, fundada na transparência e inteligibilidade do processo visando à emancipação como fim último. Esta perspectiva teórica foi apresentado na concepção da dialética negativa. A partir desta proposta foram realizados testes de cientificidade para a Gestão Social a partir dos critérios de demarcação dos autores: Chalmers (1993, 1994), Demo (2007), Feyerabend (2007), Kuhn (1978), Lakatos (1999), Popper (2007) e Santos (2003). A perspectiva teórica só não atendeu aos critérios de Kuhn (1978) e Lakatos (1999), por ainda não se constituir enquanto paradigma/programa de investigação científica na comunidade científica da Gestão Social. Cabe ressaltar que este trabalho é um passo importante para isso e a sua aceitação nessa comunidade pode ser um fator para que esta primeira aproximação teórica da Gestão Social possa atender, também, a esses dois critérios. O pressuposto foi confirmado: a Gestão Social constitui um campo de conhecimento científico com fundamentos teóricos específicos.
The principal objective of this thesis is to present a first approximation of the theoretical and methodological foundations of delimiting the field of Social Management scientific knowledge as a field of scientific knowledge within the field of Administration. The specific objectives were to 1) identify and analyze the academic in Social Management, 2) identify and analyze the currents of thought in Social Management and the categories that support it as an area of scientific knowledge, 3) demarcate the scientific field of Social Management on the basis of theoretical and scientific. This work is highly theoretical thesis of a monographic type, the methodology is interpretive in nature and used the method of Content Analysis. There were identified 225 papers (40 theses / dissertations, 55 periodical articles and 130 articles on events), classified into eight fields of study: Social Management (GS), Emancipatory Management (GE), Participatory Management (GP), Management of Social Development (GDS), Management in Nonprofit Organizations (GOSFL), Management of Corporate Social Responsibility (GRSE), Social Management Training (FGS) and Other Related Management (OFGR). The largest concentration of work was published in the fields of GP and GOSFL with almost half the work. It was noted also a trend of growth in the number of jobs in the field of GE, the most recent areas. The qualitative analysis sought to identify the theoretical categories of the Social Management: Interest Well Understood, Sustainability, Solidarity, Public Sphere, Deliberative Democracy, Rational Substantive Action, Communities of Practice, Dialogue, Intersubjectivity, Inter-Organisation and Emancipation. From these categories were constructed theoretical foundations that can define the field of scientific knowledge of Social Management, considering that: a Social Management part of the public interest well understood in a public sphere, the dynamics of communities of practice, in which prevail interactions of solidarity and sustainability. In these cases, collective decision-making occurs through deliberative democracy without coercion, guided by rational action permeated by substantive dialogism and intersubjectivity, considering the possibilities of the Inter-Organisation, founded on transparency and intelligibility of the process leading to ultimate emancipation. This theoretical perspective was presented at the prospect of negative dialectics. Based on this proposal were carried out scientific tests for Social Management from the authors' criteria of demarcation, Chalmers (1993, 1994), Demo (2007), Feyerabend (2007), Kuhn (1978), Lakatos (1999), Popper (2007) and Santos (2003). The theoretical perspective did not met only the criteria of Kuhn (1978) and Lakatos (1999), for not constitute as a paradigm / research program in the scientific community of the Social Management. It should be noted that this work is an important step in this community and its acceptance may be a factor in this first conceptual approach 10 of the social management can respond also to these two criteria. The presupposition was confirmed: the Social Management is an area of scientific knowledge with specific theoretical foundations.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2753
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Fundamentos teóricos da gestão social.pdf2.35 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback