Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28137
metadata.artigo.dc.title: Justaposições da estratégia como prática e processo de estratégia: antes da visão pós-processual da estratégia
metadata.artigo.dc.creator: Valadão, Jose de Arimateia Dias
Silva, Soraya Sales dos Santos e
metadata.artigo.dc.publisher: Editora Mackenzie
metadata.artigo.dc.date.issued: 2012
metadata.artigo.dc.identifier.citation: VALADÃO, J. de A. D.; SILVA, S. S. dos S. e. Justaposições da estratégia como prática e processo de estratégia: antes da visão pós-processual da estratégia. RAM. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 171-195, mar./abr. 2012.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O presente trabalho procura discutir as justaposições entre a estratégia como prática e o processo de estratégia, objetivando associar as duas formas de abordagens do fazer estratégico. O trabalho se justifica pelo fato de que a estratégia como prática tem ganhado força e muitos são os estudos que têm se destacado dentro das pesquisas em estratégia. A estratégia nessa perspectiva é vista como uma prática social e procura entender como os praticantes em estratégia agem e interagem. Atualmente, essa proposta é comparada com a visão processual, e há várias pesquisas que envolvem, ao mesmo tempo, processo da estratégia e estratégia como prática, seja dentro ou fora do contexto organizacional. O processo de estratégia, por sua vez, é muito mais do que um simples plano, como foi inicialmente concebido, pois envolve comportamento, ação, reflexão e padrões que emergem incrementalmente entre passado e futuro, pensar e agir, modelar e desenvolver. Essas relações se desenvolvem na sincronia do ambiente interno e externo que interatuam e continuamente delineiam o processo de mudança na alocação e no ordenamento de recursos, bem como na busca pelas vantagens competitivas da empresa. Diante da proximidade dessas relações teóricas, este trabalho se propôs a verificar quais as justaposições do processo de estratégia e a estratégia como prática no fazer estratégico das organizações. Metodologicamente, o trabalho procurou construir uma linha teórica para as conceituações de processo de estratégia e estratégia como prática, para em seguida associar os conceitos abordados por meio da identificação das inter-relações teóricas entre ambos, além de fazer uma proposição para a integração desses conceitos no fazer estratégico. Foi possível perceber que os processos alimentam as práticas, e estas vão, continuamente, modelando e reestruturando os processos no fazer estratégico, realizadas por meio das escolhas estratégicas feitas pelos indivíduos, que são influenciados pelas práticas socialmente construídas e culturalmente aceitas. O fazer estratégico se evidencia quando atores e práticas, estrutura, contexto e operações complementam práticas sociais, conhecimento e linguagem, permitindo ao estrategista ir além da práxis para processos mais amplos das complexidades ambientais com que as organizações rotineiramente lidam.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM/article/view/3411
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28137
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.