Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28238
metadata.artigo.dc.title: Alterações fisiológicas e enzimáticas durante a maturação de sementes de pimenta (Capsicum annuum L.)
metadata.artigo.dc.title.alternative: Physiological and enzymatic changes during pepper seeds (Capsicum annuum L.) maturation
metadata.artigo.dc.creator: Vidigal, Deborah de Souza
Dias, Denise Cunha F. Santos
Von Pinho, Édila Vilela de Rezende
Dias, Luiz Antônio dos Santos
metadata.artigo.dc.subject: Germinação
Vigor
Isoenzimas
Maturidade
Germination
Vigor
Isoenzyme
Maturity
metadata.artigo.dc.publisher: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
metadata.artigo.dc.date.issued: 2009
metadata.artigo.dc.identifier.citation: VIDIGAL, D. S. et al. Alterações fisiológicas e enzimáticas durante a maturação de sementes de pimenta (Capsicum annuum L.). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, DF, v. 31, n. 2, p. 129-136, 2009.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O trabalho teve como objetivo avaliar as alterações fisiológicas e enzimáticas em sementes de pimenta, cv. Amarela Comprida, obtidas de frutos colhidos em diferentes estádios de maturação e submetidos ao armazenamento pós-colheita. Os frutos foram colhidos aos 40, 50, 60 e 70 dias após a antese (DAA) e submetidos ao armazenamento por 0, 3, 6, 9, 12 e 15 dias para, então, proceder à extração das sementes. A qualidade fisiológica das sementes foi avaliada pelos testes de germinação, primeira contagem de germinação, deterioração controlada e condutividade elétrica. Avaliaram-se, ainda, as alterações nos sistemas enzimáticos malato desigrogenase (MDH), álcool desidrogenase (ADH), superóxido dismutase (SOD) e peroxidase (PO). Melhores resultados de germinação e vigor e maior atividade de enzimas, envolvidas na respiração e proteção contra radicais livres, são observados em sementes obtidas de frutos colhidos a partir de 60 DAA, não sendo necessário o armazenamento destes após a colheita.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Physiological and enzymatic changes in sweet pepper seeds obtained from fruits harvested at different maturation stages and submitted to post-harvest storage were assessed. Pepper fruits, ‘Amarela Comprida’ cultivar, were harvested at 40, 50, 60 and 70 days after anthesis (DAA) and stored for 0, 3, 6, 9, 12 and 15 days before seed extraction. Seeds were evaluated by the germination, first count, controlled deterioration and electrical conductivity tests. Changes in the enzymatic systems malate desidrogenasis (MDH), alcohol desidrogenasis (ADH), superoxide dismutase (SOD) and peroxidase (PO) were also determined. Pepper seeds obtained from fruits harvested at 60 DAA presented better germination and vigor and higher activity of enzymes involved in respiration and protection against free radicals, and post-harvest storage of these fruits was not necessary.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28238
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DAG - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons