Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28390
metadata.artigo.dc.title: Dinâmica de uma comunidade arbórea após enchente em fragmentos florestais no sul de Minas Gerais
metadata.artigo.dc.title.alternative: Tree community dynamic after flooding in forest fragments in southern Minas Gerais, Brazil
metadata.artigo.dc.creator: Silva, Ana Carolina da
Berg, Eduardo van den
Higuchi, Pedro
Nunes, Matheus Henrique
metadata.artigo.dc.subject: Dinâmica florestal
Distúrbios naturais
Fragmentos florestais
Áreas aluviais
Forest dynamics
Forest fragment
Natural disturbances
Alluvial areas
metadata.artigo.dc.publisher: Sociedade de Investigações Florestais
metadata.artigo.dc.date.issued: Jul-2011
metadata.artigo.dc.identifier.citation: SILVA, A. C. da et al. Dinâmica de uma comunidade arbórea após enchente em fragmentos florestais no sul de Minas Gerais. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 35, n. 4, p. 883-893, July/Aug. 2011.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Com o objetivo de avaliar o impacto de uma enchente de grandes proporções sobre os indivíduos arbóreos, foi realizada, no ano de 2007, a avaliação de uma área aluvial localizada em São Sebastião da Bela Vista, MG, onde foram amostrados cinco fragmentos aluviais e uma floresta ciliar, inventariados inicialmente em 2005. Os resultados indicaram que, após a enchente, a dinâmica no curto-prazo foi caracterizada por taxa de mortalidade superior à de recrutamento e taxa de perda maior do que a de ganho em área basal. Entretanto, a estrutura da comunidade não foi alterada, pois a frequência de indivíduos sobreviventes e de mortos nas classes diamétricas foi proporcional ao número inicial de indivíduos em cada classe. Os resultados permitiram concluir que, apesar de não terem sido observadas alterações na estrutura diamétrica, a dinâmica da comunidade arbórea refletiu o distúrbio causado pela enchente.
metadata.artigo.dc.description.abstract: In order to evaluate the impact of a catastrophic flooding on tree individuals, it was carried out, in 2007, evaluation of an alluvial area in São Sebastião da Bela Vista, MG, where it was sampled five alluvial fragments and a riparian forest, which was inventoried in 2005. Results show that after the flooding, a short-term dynamics was characterized by a mortality rate higher than recruitment rate and loss rate was higher than gain rate in basal area. However, the structure of the community was not affected, because frequency of surviving and dead trees in the diametric classes was proportional to the initial number of individual in each class. The results allowed to conclude that although there was no alteration in the diametric structure, the tree community dynamics reflected the disturbance caused by the flooding.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28390
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DBI - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons