Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Microbiologia Agrícola - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2868

Título: Diversidade populacional, vias de transmissão e virulência de Streptococcus agalactiae isolados de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus)
Autor(es): Mian, Gláucia Frasnelli
Orientador: Figueiredo, Henrique César Pereira
Membro da banca: Costa, Geraldo Marcio da
Gomes, Luciana Inácia
Garcia, Adriana Mello
Oliveira, Ivi Cristina Menezes de
Área de concentração: Microbiologia Agrícola
Assunto: Tilápia (Peixe) - Bacterioses
Streptococcus agalactiae
Oreochromis niloticus
Data de Defesa: 18-Dez-2009
Data de publicação: 18-Ago-2014
Referência: MIAN, G. F. Diversidade populacional, vias de transmissão e virulência de Streptococcus agalactiae isolados de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus). 2008. 48 p. Tese (Doutorado em Microbiologia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Streptococcus agalactiae é um importante patógeno para tilápia do Nilo no mundo todo Para investigar os aspectos de epidemiologia transmissão virulência e a diversidade genética de S. agalactiae nove surtos de meningoencefalite e septicemia em tilápias do Nilo no Brasil foram analisados O gene 16S rRNA e o ISR foram utilizados como marcadores moleculares para a variabilidade genética Dados sobre os surtos revelaram grande variação no peso dos peixes afetados alta mortalidade e a ocorrência da doença em temperaturas acima de 27°C S agalactiae foi isolado de peixes doentes em todas as fazendas e 29 amostras foram identificadas por testes fenotípicos e seqüenciamento do gene 16S rRNA Todos os isolados foram altamente virulentos por exemplo a amostra SA 20-06 apresentou uma DL50 de 6.14´101.17 UFC Consideráveis variações no perfil bioquímico foram observadas e 13 variantes fenotípicos diferentes foram encontrados Para investigar a transmissão nós conduzimos experimentos de coabitação com peixes doentes e peixes saudáveis e peixes desafiados usando banho de imersão ou inoculação em brânquia A doença foi reproduzida com sinais clínicos característicos e S agalactiae foi reisolado de todas as triagens As analises filogenéticas mostraram 5 diferentes perfis para as seqüências do gene 16S rRNA apresentando significante variabilidade nas 29 amostras de S agalactiae avaliadas Diferentes padrões genéticos foram observados em distintos isolados em uma mesma fazenda Esta variabilidade não foi compatível com a variedade fenotípica descrita aqui assim como com virulência dos isolados de S agalactiae O ISR mostrou ser altamente conservado entre os isolados bacterianos de peixes.
Streptococcus agalactiae is an emerging pathogen in Nile tilapia. To investigate aspects of the epidemiology, transmission, virulence and the genetic diversity of S. agalactiae infections, nine outbreaks of meningoencephalitis and septicemia in Nile tilapia farms in Brazil were analyzed. The 16S rRNA gene and ISR were utilized with molecular marker of the genetic variability. Records from the outbreaks revealed large variation in the weight of fish affected, high mortality, and disease occurrence at water temperatures above 27°C. S. agalactiae was isolated from diseased fish from all farms, and 29 strains were identified by phenotypic tests and 16S rRNA gene sequencing. All strains were highly virulent; for example, strain SA20-06 had an LD50 of 6.14´101.17 CFU. Considerable variation in biochemical profile was observed and 13 different phenotypic variants were finding. To investigate S. agalactiae transmission, we conducted cohabitation assays with diseased and healthy fish and fish challenges using an immersion bath or branchial inoculation. The disease was reproduced with characteristic clinical signs and S. agalactiae was reisolated in all trials. The phylogenetic analyzes showed five different profiles for the sequences of 16S rRNA gene, presenting significant variability to the 29 strains of S. agalactiae evaluated. Different genetic patterns were observed in distinct isolates of the same farm. This variability was not compatible with the phenotypic variety described here, as well as with virulence of the strains of the S. agalactiae. The ISR showed to be highly conserved among the bacterial fish isolates.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2868
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Microbiologia Agrícola - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Diversidade populacional, vias de transmissão e virulência de Streptococcus agalactiae isolados de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus).pdf619,25 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback