Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2895
Título: Efeito da radiação Ultravioleta-B sobre Trichoderma spp. e Clonostachys rosea, agentes de biocontrole de fitopatógenos
Título(s) alternativo(s): Effect of ultraviolet-b radiation on Trichoderma spp. and Clonostachys rosea, biological control agents of plant pathogens
Autor : Costa, Lúcio Bertoldo
Primeiro orientador: Bettiol, Wagner
Primeiro membro da banca: Alves, Eduardo
Rangel, Drauzio Eduardo Naretto
Área de concentração: Fitopatologia
Palavras-chave: Mudanças climáticas
Controle biológico
Doenças de plantas
Botrytis cinerea
Climate changes
Biological control
Plant disease
Data da publicação: 18-Ago-2014
Referência: COSTA, L. B. Efeito da radiação Ultravioleta-B sobre Trichoderma spp. e Clonostachys rosea, agentes de biocontrole de fitopatógenos. 2011. 80 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: Uma das limitações para a aplicação de agente de biocontrole é a sua sensibilidade à radiação ultravioleta. Nos últimos anos, a incidência da radiação Ultravioleta B (UV-B) vem aumentando gradativamente na Terra. Este trabalho teve por objetivo simular o efeito do aumento da radiação UV-B, incidente na superfície da Terra, sobre Trichoderma e Clonostachys rosea. No estudo foram selecionados isolados de Trichoderma e C. rosea tolerantes à radiação UV-B; avaliados os efeitos da radiação UV-B sobre a germinação dos conídios, em meio de cultura de isolados de Trichoderma e C. rosea, e crescimento e capacidade antagônica de C. rosea em discos de folha. Além disso, foi simulado e avaliado o aumento da radiação UV-B em campo e observados os possíveis efeitos sobre C. rosea. Os estudos permitiram concluir que: a radiação UV-B apresenta forte ação deletéria aos conídios de C. rosea e Trichoderma; os estádios de desenvolvimento da germinação apresentam sensibilidade diferenciada à radiação UV-B; todos os isolados de Trichoderma apresentaram maior resistência à radiação UV-B do que os de C. rosea; os isolados LQC 62 (C. rosea) e LQC 88, 99 e 96 (Trichoderma spp.) foram mais tolerantes à radiação UV-B, apresentando potencial para a utilização em futuros testes de controle biológico a campo; em discos de folha, C. rosea apresenta maior tolerância à radiação UV-B; em condições de campo a adição de radiação UV-B sobre C. rosea fez com que o organismo apresentasse menor presença e menor crescimento sobre os discos, e a radiação UV-B diminuiu, significativamente, o crescimento inicial de C. rosea em discos de folha e quanto menor a concentração de esporos maior o efeito da radiação UV-B sobre o crescimento de C. rosea e capacidade antagônica a Botrytis cinerea.
One of the limitations for biological control agent application are your sensibility to the ultraviolet radiation. In the last years the incidence of the Ultraviolet B radiation (UV-B) is increasing gradually in the Earth. This work had for objective to simulate the effect of the increase of UV-B radiation, incident in the surface of the Earth, on Trichoderma and C. rosea. In the study it were selected strains of Trichoderma and C. rosea tolerant to UV-B radiation; evaluated the effects of the UV-B radiation about the germination of the conidia in middle of culture of strains of Trichoderma and C. rosea, and growth and antagonistic capacity of C. rosea in leaf disks. Besides, it was simulated and appraised the increase of the UV-B radiation in field and observed the possible effects on C. rosea. The studies allowed to end that: the UV-B radiation presents strong deleterious action to the conidia of C. rosea and Trichoderma; the stadiums of development of the germination present sensibility differentiated to the UV-B radiation; all the strains of Trichoderma presented larger resistance to UV-B radiation than C. rosea; strain LQC 62 (C. rosea) and LQC 88, 99 and 96 (Trichoderma spp.) were more tolerant to the UV-B radiation presenting potential for the use in futures tests of biological control in field; in leaf disks C. rosea presents larger tolerance to UV-B radiation; in field conditions the UV-B radiation addition on C. rosea did with that the organism comes smaller presence and smaller growth about the disks, and the UV-B radiation reduced the initial growth of C. rosea significantly in leaf disks and as smaller the concentration of conidia larger the effect of the UV-B radiation about the growth of C. rosea and antagonistic capacity the Botrytis cinerea.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2895
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.