Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29018
metadata.teses.dc.title: Adaptação e adaptação cruzada de Listeria spp. a óleos essenciais de plantas condimentares e ao estresse ácido
metadata.teses.dc.title.alternative: Adaptation and cross adaptation of Listeria spp. to essential oils of condimentary plants and to acid stress
metadata.teses.dc.creator: Santos, Jéssica Mikaelly Pereira
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/3053301584063720
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Piccoli, Roberta Hilsdorf
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Bertolucci, Suzan Kelly Vilela
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Silva, Monique Suela da
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Martins, Aline Pereira
metadata.teses.dc.subject: Antimicrobianos naturais
Listeria monocytogenes - Resistência
Óleos essenciais
Natural antimicrobials
Listeria monocytogenes - Resistance
Essencial oils
metadata.teses.dc.date.issued: 9-Apr-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
metadata.teses.dc.identifier.citation: SANTOS, J. M. P. Adaptação e adaptação cruzada de Listeria spp. a óleos essenciais de plantas condimentares e ao estresse ácido. 2018. 56 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Plantas medicinais, Aromáticas e Condimentares)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: Listeria monocytogenes é uma bactéria veiculada por alimentos que apresenta elevada patogenicidade, causando a listeriose, doença grave que pode levar a óbito. Essa bactéria é considerada persistente em ambientes de processamento, apresentando resistência a vários agentes sanificantes empregados na indústria de alimentos, em decorrência, principalmente, do uso incorreto desses agentes, como concentrações subinibitórias. Buscando alternativas substâncias naturais têm sido sugeridas destacando-se os óleos essenciais, em razão de seus multiplos alvos nas células bacterianas. Os óleos essenciais de orégano, tomilho e nozmoscada têm demonstrado atividade antimicrobiana e amplo espectro de ação contra patógenos alimentares. Entretanto, pouco se sabe a respeito das respostas fisiológicas das bactérias quando expostas a concentrações subletais dos óleos essenciais, o que leva à necessidade de se avaliar mais de uma cepa bacteriana. Neste trabalho, objetivou-se avaliar a capacidade de adaptação e adaptação cruzada de L. monocytogenes e L. innocua aos óleos essenciais de tomilho, orégano e noz-moscada e ao estresse ácido. As concentrações mínimas bactericidas (CMB) dos óleos essenciais foram determinadas empregando-se a técnica de microdiluição, as concetrações testadas foram 4; 2; 1; 0,5; 0,2; 0,1 e 0,05%. Para determinar o pH mínimo inibitório e pH mínimo de crescimento utilizou-se ácido láctico ajustando o pH 6,0; 5,5; 5,0; 4,5;4,0; 3,5; 3,0 e 2,5; e incubaram--se os microrganismos a 37 ºC/24 horas. Após incubação, alíquotas de 10 µL das culturas foram plaqueadas em TSA+YE (ágar triptona de soja acrescido de 0,5% de extrato de levedura) e incubadas, a 37 ºC/24 horas. A capacidade adaptativa das cepas aos óleos essenciais e ao estresse ácido, bem como a adaptação cruzada entre os óleos essenciais e ao pH, foi avaliada por pré-exposição das culturas de L. monocytogenes e L. innocua por 6 h a concentrações de 1/4 e 1/8 das CMB dos óleos essenciais e ao pH mínimo de crescimento. Após a adaptação, as células recuperadas foram cultivadas em presença dos óleos essenciais (CMB/2; CMB; 1,2CMB; 1,4CMB; 1,6CMB; 1,8CMB e 2CMB) a 37°C/24h. Após a incubação, alíquotas de 10 µL das culturas foram plaqueadas em TSA+YE e incubadas a 37°C/24h. O pH mínimo inibitório e o mínimo de crescimento foram de 4,0 e 4,5, respectivamente, para ambas as cepas utilizadas.As CMB dos óleos essenciais para ambas as cepas foram de 0,1%, para o tomilho e orégano e 0,2% para a noz-moscada. Foi observada a adaptação e adaptação cruzada de L. monocytogenes e L. innocua aos óleos essenciais estudados e ao estresse ácido. A capacidade da adaptação e adaptação cruzada de ambas as cepas de Listeria mostram que os óleos essenciais devem ser usados com cautela, uma vez que, assim como os antimicrobianos já conhecidos e utilizados no mercado também induzem ao aumento da tolerância fisiológica das células a condições de estresse.
metadata.teses.dc.description.abstract: Listeria monocytogenes is the species of pathogenic bacteria that causes the infection listeriosis, which can lead to death. This bacteria is considered persistent in processing environments, presenting resistance to several sanitizing agents used in the food industry, mainly due to the use of these agents in sub-inhibitory concentrations. Looking for alternatives, natural substances such as the essential oils have been suggested due to their multiple targets in bacterial cells. Several essential oils have high antimicrobial activity and broad spectrum of action against foodborne pathogens. However, little is known about the physiological responses of bacteria when exposed to sublethal concentrations of essential oils, which leads to the need to evaluate more than one bacterial strain. The objective of this work was to evaluate the adaptive and cross adaptive capacity of L. monocytogenes and L. innocua to the essential oils of thyme, oregano and nutmeg and to acid stress. The minimum bactericidal concentrations (MBC) of the essential oils were determined using the microdilution technique. The tested concentrations were 4; 2; 1; 0.5; 0.2; 0.1 and 0.05. To determine the minimum inhibitory pH and minimum growth pH, lactic acid was used for adjusting pH to 6.0; 5.5; 5.0; 4.5; 4.0; 3.5; 3.0 and 2.5. The microorganisms were incubated at 37 °C for 24 hours. After incubation, aliquots of the cultures were plated and incubated at 37 °C for 24 hours. The adaptive capacity of the strains to essential oils and the acid stress, as well as their cross-adaptation between the essential oils and acid stress, were evaluated by exposing the cultures of L. monocytogenes and L. innocua for 6h at concentrations of 1/4 and 1 / 8 of the CMB of the essential oils and minimum growth pH. Cells recovered by discarding the supernatant were cultured in the presence of the essential oils (CMB / 2; CMB; 1.2CMB; 1.4CMB; 1.6CMB; 1.8CMB and 2CMB). The minimum inhibitory pH and minimum growth were 4.0 and 4.5, respectively, for both strains used. The CMBs of the essential oils for both strains were 0.1% for thyme and oregano and 0.2% for nutmeg. The adaptation and crossadaptation of L. monocytogenes and L. innocua to the essential oils and acid stress was observed. Although it is a viable alternative to antimicrobials commonly used in industry, essential oils should be used in adequate concentrations.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29018
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DAG - Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.