Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29047
metadata.teses.dc.title: L-arginina na ração para fêmeas suínas no terço final da gestação
metadata.teses.dc.title.alternative: L-arginine in the diet for sows in the end of the gestation
metadata.teses.dc.creator: Mendes, Melissa Fabíola dos Santos Alves
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/8648631253293583
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Abreu, Márvio Lobão Teixeira de
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Cantarelli, Vinícius de Souza
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Abreu, Márvio Lobão Teixeira de
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Teixeira, Alexandre de Oliveira
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Ferreira, Rony Antônio
metadata.teses.dc.subject: Aminoácidos funcionais
Suinocultura
Suínos - Gestação
Suínos - Nutrição
Functional amino acids
Swine production
Pigs - Pregnancy
Swine - Nutrition
metadata.teses.dc.date.issued: 16-Apr-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: MENDES, M. F. dos S. A. L- arginina na ração para fêmeas suínas no terço final da gestação. 2018. 56 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: O melhoramento genético realizado nas matrizes suínas nas últimas décadas, permitiu o aumento do número de nascidos totais, hoje a hiperprolificidade é uma realidade nos sistemas produtivos. No entanto, acompanhado a melhorias no desempenho reprodutivo, tem-se o aumento da incidência de leitões de baixo peso, bem como o aumento da desuniformidade do peso nas leitegadas. Essa condição pode levar ao aumento da mortalidade pré e pós-natal e prejuízos ao sistema. Estratégias nutricionais durante o período de gestação podem minimizar esses efeitos negativos. A utilização de aminoácidos funcionais podem otimizar o desempenho das matrizes e, entre esses aminoácidos, destaca-se a L-Arginina. A arginina está envolvida em diversas rotas metabólicas importantes, como por exemplo, ela serve de substrato para a síntese de proteína, creatina, óxido nítrico, poliaminas, citrulina, agmatina, ornitina, prolina e glutamato. Também contribui para estimular a secreção de alguns hormônios como a insulina, prolactina e hormônio do crescimento. Objetivouse com este trabalho avaliar o efeito da suplementação com L-arginina na ração de matrizes suínas, dos 85 aos 115 dias de gestação, sobre o desempenho reprodutivo da fêmea, desempenho dos leitões ao nascimento, parâmetros fisiológicos e de sobrevivência dos leitões nas primeiras 24 h de vida. Foram utilizadas 20 matrizes suínas pluríparas de dois a sete partos. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, constituído de dois tratamentos: ração sem a suplementação de L-Arginina HCl e ração com suplementação de 1% de L-Arginina HCl na forma on top, com base na quantidade de ração fornecida. Para as análises estatísticas, utilizou-se o software SAS ® (SAS INSTITUTE, 2004). A suplementação com L-arginina não influenciou o número de leitões nascidos por leitegada, o peso dos leitões ao nascimento e peso da leitegada ao nascimento. A composição corporal das fêmeas e duração do parto também não foram influenciados pela suplementação. O percentual de leitões com peso abaixo de 0,8 kg ao nascimento e às 24 h foi menor (P<0,05), em matrizes suínas suplementadas com L-arginina, também foi observado diminuição (P<0,05) da variabilidade dos pesos dos leitões às 24 h. A temperatura retal dos leitões ao nascimento foi influenciada positivamente pela suplementação das fêmeas. A suplementação da ração de gestação de matrizes suínas com L-arginina diminui a porcentagem de leitões de baixo peso, influencia positivamente o vigor dos leitões ao nascimento e diminui a variabilidade da leitegada, 24 horas pós-nascimento.
metadata.teses.dc.description.abstract: The genetic improvement achieved in sows in the last decades, allowed the increase of the number of total births, today the hyperprolificity is a reality in the productive systems. However, accompanied by improvements in reproductive performance, there has been an increase in the incidence of low-weight piglets, as well as increased weight variability in litters. This condition may lead to increased pre and post-natal mortality and system damage. Nutritional strategies during the gestation period can minimize these negative effects. The use of functional amino acids can optimize the production of sows and among these amino acids stands out the L-Arginine. Arginine is involved in several important metabolic routes, for example, it serves as a substrate for the synthesis of protein, creatine, nitric oxide, polyamines, citrulline, agmatine, ornithine, proline and glutamate. It also helps to stimulate the secretion of some hormones like insulin, prolactin and growth hormone. The objective of this study was to evaluate the effect of supplementing L-arginine on sows diets, from 85 to 115 days of gestation, on the reproductive performance, performance of piglets at birth, physiological and survival parameters of piglets a t the first 24 hours of life. Twenty pluriparous sows of two to seven parity were used. The experimental design was completely randomized, consisting of two treatments: feed without supplementation of L-Arginine HCl and feed with 1% supplementation of L-Arginine HCl top-dressed, based on the amount of feed supplied. L-arginine supplementation did not influence the number of piglets born per litter, piglet weight and litter weight at birth. Female body composition and duration of calving were not influenced by treatments. The percentage of piglets weighing less than 0.8 kg at birth (P<0,05) and at 24 h was lower in L-arginine supplemented sows, and a decrease in piglet weight variability was observed at 24 h. The rectal temperature of the piglets at birth was positively influenced by the sow supplementation. Supplementation of the sows gestation feed with L-arginine decreases the percentage of low-weight piglets, positively influences the vigor of piglets at birth and decreased the variability of litter at 24 hours post-birth.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29047
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃOL- arginina na ração para fêmeas suínas no terço final da gestação.pdf897,03 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.