Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29064
Título: Modelagem de árvore individual para povoamentos de Khaya ivorensis A. Chev. no Brasil
Título(s) alternativo(s): Individual-tree model of Khaya ivorensis A.Chev. stands in Brasil
Autor : Feliciano, Marya Eduarda
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6321526433244191
Primeiro orientador: Ferraz Filho, Antônio Carlos
Primeiro membro da banca: Assis, Adriana Leandra de
Segundo membro da banca: Ribeiro, Andressa
Terceiro membro da banca: Calegario, Natalino
Palavras-chave: Manejo florestal
Modelo de árvore individual
Mogno africano - Silvicultura
Forest management
Individual tree model
African mahogany - Forestry
Data da publicação: 18-Abr-2018
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: FELICIANO, M. E. Modelagem de árvore individual para povoamentos de Khaya ivorensis A. Chev. no Brasil. 2018. 140 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
Resumo: A Khaya ivorensis A. Chev., conhecida como mogno africano, é uma espécie para fins nobre com madeira de qualidade. A espécie possui boa adaptação no Brasil, mas ainda possui poucas áreas de plantios comerciais e idades avançadas, quando comparada às demais espécies exóticas e, consequentemente, existem poucos trabalhos sobre a modelagem florestal e até mesmo sobre a silvicultura desta espécie no Brasil. Sendo assim, é necessário investir em estudos que retornem informações futuras do crescimento e produção do mogno africano, e a partir destes estudos, aprimorar o manejo florestal da espécie. O presente trabalho teve como objetivo principal a modelagem de árvore individual independente da distância, para o mogno africano em plantios brasileiros com diferentes características. A base de dados utilizada é oriunda de inventários florestais contínuos, em dez fazendas com plantações de Khaya ivorensis nos estados brasileiros de Minas Gerais, Goiás e Pará. Os plantios possuem um arranjo variando de 4x5 m a 12x12 m e idades de 1,1 a 15 anos. O trabalho foi estruturado em quatro capítulos. O primeiro capítulo é composto por referencial teórico dos temas abordados na pesquisa e uma descrição mais detalhada sobre a base de dados. O segundo capítulo, discorre sobre índices de competição independentes da distância para o mogno africano, variável essencial na modelagem de árvore individual. O índice com melhor desempenho foi a Basal Area Larger (BAL), que se trata de um índice de competição independente da distância, bastante difundido na literatura. O terceiro capítulo é referente à modelagem do incremento anual em diâmetro independente da distância com efeito misto. Os resultados foram comparados com os estudos de Ribeiro (2017) e Oliveira (2017), desenvolvidos para a espécie com modelos de classe diamétrica e global e com o SisMogno (software desenvolvido para a prognose do mogno africano). A equação desenvolvida apresentou resultados com realismo biológico e coerentes estaticamente. E, por fim, o quarto capítulo, aborda o conceito e a modelagem da altura de fuste. O modelo logístico com as variáveis: altura total, logaritmo natural da área basal, logaritmo natural da razão diâmetro a altura do peito e altura, sitio e idade, foi selecionado para predizer a altura de fuste.
Abstract: Khaya ivorensis A. Chev., known as African mahogany, is a species for the noble uses with quality wood. The species has good adaptation in Brazil, but still has few areas of commercial plantation and advanced ages, when compared to other exotic species, and consequently, few works on a forest modeling and even on a silviculture of this species in Brazil. It is necessary to invest in studies that return future information of the growth and yield of African mahogany and, from these studies, to improve the forest's execution of the species. This work had as main objective the individual tree independent of the distance modeling of African mahogany in Brazilian plantations with different characteristics. The data used comes from continuous forest inventories on ten farms with plantations of Khaya ivorensis in the Brazilian states of Minas Gerais, Goiás and Pará. The plantations have an arrangement ranging from 4x5 m to 12 x 12 m and ages from 1.1 to 15 years. This study is structured in four chapters. The first chapter consists of a background of the topics worked in the research and more detailed description of the data. The second chapter discusses distanceindependent competition indices for African mahogany, an essential variable in individual modeling. The best performing index was the Basal Area Larger (BAL), which is a competition index independent of the widely used distance in the literature. The third chapter refers to the modeling of annual increment in diameter independent of distance with mixed effect. The results were compared with the studies of Ribeiro (2017) and Oliveira (2017) developed for the species with diametric and global class models and with SisMogno (software developed for the prognosis of African mahogany). The equation developed presented results with biological realism and statically coherent. And, finally, the fourth chapter deals with the concept and modeling of bole height. The logistic model with the variables: total height, natural logarithm of basal area, natural logarithm of diameter at breast height and height ratio, site index and age was selected to predict bole height.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido da autora, até setembro de 2018.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29064
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.