Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29096
Título: Caracterização morfométrica e temporal do crescimento de Urochloa brizantha cv. Marandu para calibração do modelo CROPGRO forragem
Título(s) alternativo(s): Morphometric and temporal growth characterization of Urochloa brizantha cv. Marandu for calibration of the CROPGRO forage model
Autor : Cunha, Daniel da
Primeiro orientador: Lara, Márcio André Stefanelli
Primeiro membro da banca: Casagrande, Daniel Rume
Segundo membro da banca: Pezzopane, José Ricardo Macedo
Terceiro membro da banca: Araújo, Leandro Coelho de
Palavras-chave: Gramínea forrageira
Morfogênese
Fenologia
Modelos de produtividade
Curvas de crescimento
Forage grass
Morphogenesis
Phenology
Productivity models
Growth curves
Data da publicação: 25-Abr-2018
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: CUNHA, D. da. Caracterização morfométrica e temporal do crescimento de Urochloa brizantha cv. Marandu para calibração do modelo CROPGRO forragem. 2018. 95 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
Resumo: A análise de crescimento é uma das técnicas utilizadas para descrever as modificações morfofisiológicas das plantas ao longo do seu ciclo de vida. Tais mudanças são ocasionadas pelas variações na genética, no ambiente e em função do manejo dessas plantas. Objetivou-se com este trabalho, caracterizar, descrever e modelar o crescimento e desenvolvimento de perfilhos de plantas de Urochloa brizantha cv. Marandu e parametrizar o modelo CROPGRO Forage Model por meio de modificações nos coeficientes relacionados ao crescimento inicial desta forrageira. Foi conduzido um experimento especificamente delineado para coleta dos dados de crescimento vegetal, onde as plantas foram cultivadas em vasos com capacidade de 6 dm-3 de substrato corrigido para acidez e adubado conforme recomendação para semeadura. As adubações de manutenção e a irrigação foram realizadas ao longo do experimento para homogeneidade das condições de crescimento. Utilizou-se 30 sementes por vaso enterradas à 25 mm de profundidade. Após desbaste, foram mantidas duas plantas por vaso. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, utilizando 90 vasos e três repetições por avaliação em 30 épocas após semeadura. Além do acompanhamento da emergência das plântulas, todos os estádios fenológicos foram identificados ao longo do ciclo de vida das plantas, compreendendo os estádios de desenvolvimento vegetativo, reprodutivo e floral. Durante o crescimento acompanhou-se o fluxo de tecidos e semanalmente foram realizadas avaliações destrutivas dos vasos com separações dos componentes morfológicos das plantas em folhas, colmo, folhas mortas, coroas e raízes. Foi determinada a área foliar e os componentes morfológicos foram pesados após secagem em estufa a 55ºC durante 72 horas. Os padrões de resposta das variáveis foram representados em diferentes escalas temporais de desenvolvimento. Os dados experimentais relacionados a produção de massa seca dos componentes morfológicos assim como os dados e informações relacionadas as condições iniciais de semeadura e manejo da cultura e aquelas relacionadas as variáveis meteorológicas compreendidas no período experimental, foram organizadas em arquivos de entrada requerido na plataforma DSSAT. A última versão do modelo CROPGRO para o capim Marandu, publicada em 2017, foi utilizada como ponto de partida para as simulações e calibração dos coeficientes dos parâmetros do modelo relacionados ao crescimento e desenvolvimento inicial das plantas. A caracterização dos estádios fenológicos e de crescimento descritos pela avaliação morfogênica e morfofisiológica, forneceu subsídios a calibração do modelo. Houve melhora significativa na simulação do crescimento da forragem e na determinação das fases fenológicas do modelo. Ajustou-se curvas de crescimento mais precisas também em modelos simples de produção baseados em condições climáticas. O presente estudo fornece subsídio para exploração da forragem de forma consciente e permite que simulações mais acuradas de crescimento e desenvolvimento sejam realizadas reduzindo riscos na tomada de decisão de manejo.
Abstract: Growth analysis is one of the several methods used to describe the morphophysiological changes on plants throughout their life cycle. Such changes are caused by genetic, environmental and management variations. The objective of this work was to characterize, describe and modeling the growth and development of Urochloa brizantha cv. Marandu and parameterize the CROPGRO Forage Model by changes in coefficients related to the initial growth. An experiment was conducted to collect plant growth data, where the plants were grown in pots with 6 dm-3 capacity of corrected and fertilized substrate as recommended for sowing. Fertilization and maintenance irrigation were performed throughout the experiment for the homogeneity of growth conditions. Seeds were used per pot buried at 25 mm depth. After thinning two plants were maintained per pot. The experimental design was completely randomized, using 90 pots and three replicates per evaluation in 30 times after sowing. In addition to seedling emergence, monitoring, all phenological stages were identified throughout the plant life cycle, including vegetative, reproductive and floral development. During growth, the tissue flow was monitored, weekly destructive pots evaluations were performed with separations of the plant morphological components in leaves, stem, dead leaves, crowns and roots. The leaf area was determined, and the morphological components were dried separately in a forced-draft oven at 55 °C for 72 hours and then weighed. The response patterns of the variables were represented at different time scales of development. The experimental data related to the dry mass production and information related to the initial conditions of planting, crop management and those related to the meteorological data during the experimental period were organized as the input files in the DSSAT Platform. The latest version of the CROPGRO Forage Model calibrated for Marandu grass in 2017 was used as the starting point for the simulations related to the initial growth and development of the plants. The characterization of the phenological and growth stages obtained by the morphogenic and morphophysiological evaluation provided subsidies for the calibration of the model. There was a significant improvement in the simulation of forage growth and in the determination of the phenological phases of the model. More accurate growth curves have also been established in simple production models based on weather conditions. The present study provides a subsidy for the exploration of forage grasses in a conscious way and allows more precise simulations of growth and development to be carried out reducing the risks in the management decision-making.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29096
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.