Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29108
Título: Análise dos efeitos da Propriedade Estatal sobre o desempenho financeiro das multinacionais brasileiras e de suas subsidiárias
Autor : Alcântara, Juciara Nunes de
Lattes: http://lattes.cnpq.br/5889113471597406
Primeiro orientador: Calegario, Cristina Lelis Leal
Primeiro coorientador: Carneiro, Jorge Manoel Teixeira
Primeiro membro da banca: Carvalho, Francisval de Melo
Segundo membro da banca: Carvalho, Heloísa Rosa
Terceiro membro da banca: Andrade, Lelis Pedro de
Quarto membro da banca: Campos, Renato Silvério
Quinto membro da banca: Lazzarini, Sérgio
Palavras-chave: Propriedade Estatal de multinacionais
Análise multinível
Desempenho das subsidiárias no exterior
Multinacionais - Investimentos
State ownership of multinationals
Multilevel analysis
Performance of subsidiaries abroad
Multinationals - Investments
Data da publicação: 25-Abr-2018
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: ALCÂNTARA, J. N. de. Análise dos efeitos da Propriedade Estatal sobre o desempenho financeiro das multinacionais brasileiras e de suas subsidiárias. 2018. 240 p. Tese (Doutorado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
Resumo: Objetivou-se com esta pesquisa verificar quais são os efeitos que a Propriedade Estatal das multinacionais brasileiras possuem sobre o desempenho financeiro das subsidiárias localizadas no exterior. O estudo, desenvolvido em duas partes, conta com uma introdução geral que apresenta as características gerais do padrão de investimento do governo nas multinacionais brasileiras, e descreve os investimentos dessas multinacionais no exterior. O artigo 1 e 2 trazem, respectivamente, os resultados das análises dos efeitos das modalidades de Propriedade Estatal sobre o desempenho das multinacionais e das subsidiárias. O estudo considera as propriedades estatal direta, em que o governo federal é o acionista controlador, e a indireta, referente ao investimento dos bancos públicos e dos fundos de pensão de instituições públicas. O banco de dados inicial corresponde aos dados financeiros de 422 subsidiárias de 37 multinacionais brasileiras distribuídas em 53 países num total de 2264 observações. A amostra final do artigo 2 constava com 207 subsidiárias (aproximadamente 50% do total da população). Foram empregadas diferentes técnicas para a análise dos dados, tais como regressões para dados em painel, métodos de momentos generalizados, modelos de dois estágios de Heckman, e regressões multiníveis, que analisam os efeitos das estruturas de agrupamento dos objetos de análise. Foram três as principais evidências encontradas. A primeira está relacionada ao efeito favorável da Propriedade Estatal sobre o desempenho da multinacional brasileira, que independe da modalidade de participação estatal na estrutura, seja direta ou indireta. A segunda refere-se à relação entre a Propriedade Estatal e o investimento em paraísos fiscais, mostrando que há uma propensão do governo brasileiro de investir em empresas que possuem subsidiárias em paraísos fiscais. A terceira está ligada ao efeito sobre o desempenho das subsidiárias evidenciando que a Propriedade Estatal possui um efeito multinível, influenciando de formas distintas as subsidiárias dentro de sua estrutura hierárquica. Interpreta-se que tais evidências apresentam implicações teóricas e práticas importantes para o campo de negócios internacionais, e ao discutir como a Propriedade Estatal pode influenciar os diferentes níveis de agrupamento das subsidiárias. A última parte apresenta as considerações finais da tese, retomando os objetivos, as principais conclusões e contribuições e as novas oportunidades de estudos geradas pela discussão realizada nesta tese.
Abstract: The objective of this research was to verify what are the effects that the state ownership of the Brazilian multinationals have on the financial performance of the subsidiaries located abroad. The study, developed in three chapters, has a general introduction that presents the general characteristics of the government investment pattern in Brazilian multinationals, and describes the investments of these multinationals abroad. The second and third chapter respectively present the results of the analyzes of the effects of state ownership on the performance of multinationals and subsidiaries. The study considers the direct state properties, in which the federal government is the controlling shareholder, and the indirect one, referring to the investment of public banks and pension funds of public institutions. The initial database corresponds to the financial data of 422 subsidiaries of 37 Brazilian multinationals distributed in 53 countries in a total of 2264 observations. The final sample of the third chapter consisted of 207 subsidiaries (approximately 50% of the total population). Different techniques were used for data analysis, such as regressions for panel data, generalized moments methods, Heckman two-stage models, and multilevel regressions, which analyzes the effects of the clustering structures of the objects of analysis. There were three main evidences found. The first is related to the favorable effect of state ownership on the performance of the Brazilian multinational, which is independent of the modality of state participation in the structure, whether direct or indirect. The second refers to the relationship between state ownership and investment in tax havens, showing that there is a propensity of the Brazilian government to invest in companies that have subsidiaries in tax havens. The third is linked to the effect on the subsidiaries' performance, showing that state ownership has a multilevel effect, influencing subsidiaries differently within their hierarchical structure. It is interpreted that such evidence has important theoretical and practical implications for the international business field, when discussing how state ownership can influence the different levels of grouping of subsidiaries.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29108
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.