Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29178
metadata.teses.dc.title: Gestão de pressões institucionais em cooperativas: estudo comparativo entre Brasil e Austrália
metadata.teses.dc.title.alternative: Institutional pressures management in cooperatives: a comparative study between Brazil and Australia
metadata.teses.dc.creator: Simão, Gustavo Leonardo
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/2712697626566892
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Antonialli, Luiz Marcelo
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Santos, Antônio Carlos dos
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Tavares, Bruno
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Calegário, Cristina Lelis Leal
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Tana, Warley
metadata.teses.dc.subject: Agronegócio do leite
Indústria do leite
Cooperativas
Legitimação
Respostas institucionais
Dairy agribusiness
Milk industry
Cooperatives
Legitimation
Institutional responses
metadata.teses.dc.date.issued: 14-May-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: SIMÃO, G. L. Gestão de pressões institucionais em cooperativas: estudo comparativo entre Brasil e Austrália. 2018. 312 p. Tese (Doutorado em Administração)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: Cooperativas lácteas se defrontam com distintas demandas institucionais de forma a se legitimarem em seu campo organizacional. Em decorrência desse contexto, os atores organizacionais se sujeitam a um cenário de perspectivas institucionais, por vezes, ambivalentes. A presente pesquisa intentou, por meio de um estudo multicasos, analisar como se dá a resposta das cooperativas lácteas de diferentes opções estruturais no Brasil, de modo mais específico em Minas Gerais, e na Austrália, em relação a duas ordens institucionais (subcampos) aparentemente ambivalentes. Os dados qualitativos foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas e pesquisa documental em seis cooperativas situadas no Brasil e duas na Austrália. Os resultados além de apontarem as peculiaridades estruturais de cada um dos casos analisados, reportam também os principais problemas existentes no contexto dessas organizações. Em relação às respostas a demanda institucional complexa infere-se que no caso brasileiro existe um desacoplamento - onde as ações de legitimação são aparentemente colocadas em equilíbrio, quando na verdade são pautadas de forma predominante apenas para o atendimento das demandas da ordem institucional do agronegócio não-cooperativo. Já no caso australiano, pela presença de uma forte regulamentação legal, além das demandas do mercado não-cooperativo, as cooperativas são cerceadas a considerarem o ato cooperativo prioritário, fato esse que leva a predominância de uma resposta de equilíbrio.
metadata.teses.dc.description.abstract: Dairy cooperatives are faced with different institutional demands to legitimize themselves in their organizational field. Under this context, organizational actors are subject to an institutional perspectives scenario with ambivalent demands. The present work attempted, using a multi-level study, to analyze how dairy cooperatives, considering different organizational structures, in Brazil, specifically in Minas Gerais state, and Australia, response to two apparently ambivalent institutional orders (subfields). Qualitative data were obtained by semi-structured interviews and documentary research in six cooperatives located in Brazil and two in Australia. The results, besides pointing out the structural peculiarities in each case, also report the main problems in the context of these organizations. In relation to institutional responses, it is inferred that in the Brazilian case there is a decoupling where the legitimation actions are apparently put in balance, when in fact they are predominantly based only to meet institutional demands related to agribusiness (non- cooperative) order. In Australian case, strong legal and market demands put cooperative actors constrained to consider the priority cooperative Act enforcement, in addition to non-cooperative market demands, which leads to balanced response.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29178
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DAE - Administração - Doutorado (Teses)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.