Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2923

Título: Vespas sociais (Hymenoptera: Vespidae) indicadoras do grau de conservação de florestas ripárias
Título Alternativo: Social Wasps (Hymenoptera, Vespidae) indicator of the conservation degree riparian forest
Autor(es): Souza, Marcos Magalhães de
Orientador: Louzada, Júlio Neil Cassa
Membro da banca: Zanuncio, José Cola
Souza, Brígida
Ribas, Carla Rodrigues
Silveira, Luís Cláudio Paterno
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Assunto: Vespídeo
Biodiversidade
Bioindicadores
Mata ciliar
Biodiversity
Bioindicators
Riparian
Data de Defesa: 24-Fev-2010
Data de publicação: 18-Ago-2014
Referência: SOUZA, M. M. de. Vespas sociais (Hymenoptera: Vespidae) indicadoras do grau de conservação de florestas ripárias. 2010. 65 p. Dissertação (Mestrado em Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: Vespas sociais são insetos com características que permitem seu uso como bioindicadoras, contudo, há apenas estudos na Europa, utilizando esses insetos como indicadores de metais pesados No Brasil, grupos de insetos foram utilizados como indicadores do estado de conservação de floresta ripária, ecossistema fortemente impactado no estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil. A escolha do local de nidificação de vespas sociais pode ser afetado por vários fatores, mas a preferência por espécies vegetais ou grupos botânicos específicos para nidificação é pouco estudado. Para se obter informações sobre o uso de vespas sociais como bioindicadores e hábitos de nidificação desses insetos na floresta ripária, foi realizado estudo ao longo do rio das Mortes, no município de Barroso, Minas Gerais, Brasil, de outubro de 2005 a setembro de 2007. As metodologias de coleta, como busca ativa, armadilhas atrativas e amostragem pontual, foram empregadas, além de um levantamento florístico para caracterizar as fisionomias na área de estudo. Trinta e seis espécies de vespas sociais, com 29 nidificando na floresta ripária, 171 colônias em 76 angiospermas e 2 pteridófitas foram registradas. O valor de indicação mostrou que Pseudopolybia vespiceps (valor de indicação = 28,6 p = 0,0073) e Polybia fastidiosuscula (valor de indicação = 24,3 e p = 0,0146) responderam positivamente aos testes estatísticos e foram consideradas indicadoras de grau de conservação de floresta ripária, em relação à fisionomia mais conservada (A5), enquanto Mischocyttarus drewseni (valor de indicação = 17,4 e p = 0,0365) foi indicadora de áreas fortemente impactadas, fisionomia A1. Pseudopolybia vespiceps pode ser considerada vulnerável para o estado de Minas Gerais. As espécies construtoras de ninhos fragmocítaros e giminódomos nidificaram, preferencialmente, em espécies vegetais arbóreas e a deciduidade da planta não influenciou a nidificação. A estrutura da comunidade e a riqueza de plantas parecem serem mais determinantes que características específicas de determinada planta ou grupo botânico funcional para a nidificação. Isso justifica a manutenção de áreas naturais ou modificadas altamente diversas junto a áreas agrícolas, para aumentar o uso de vespas sociais no controle biológico. Áreas com diferentes estágios sucessionais associados e maior número de espécies vegetais, possivelmente, disponibilizam maiores recursos alimentares, aumentando a diversidade de vespas sociais.
Social wasps are insects with features that allow its use as bioindicators such as the studies with them in Europe with heavy metals. Several groups of insects were used as indicators of conservation status of riparian forest, an ecosystem heavily impacted in the state of Minas Gerais, Brazil. Many factors can affect the choice by social wasps but the preference for plant species or specific botanical groups for nidification areas is not known. This study was carried out along the "Rio das Mortes" in the Municipality of Barroso, Minas Gerais State, Brazil from October 2005 to September 2007 to obtain information on the use of social wasps as bioindicators and to study nesting habits of these insects in riparian forest. The collecting methods active search, attractive traps and point sampling were used and a floristic survey was done to characterize the area. Thirty-six species of social wasps with 29 of them with nidification in riparian forest and 171 colonies in 76 angiosperms and two pteridophytes were recorded. The indication value showed that Pseudopolybia vespiceps (indication value= 28.6 p= 0.0073) and Polybia fastidiosuscula (indicator value= 24.3 p= 0.0146) responded positively and can be considered as indicators of more conserved riparian forest (A5), while Mischocyttarus drewseni (indicator value= 17.4 p= 0.0365) is an indicator of heavily impacted areas, such as the A1 type. Pseudopolybia vespiceps can be considered vulnerable in Minas Gerais State, Brazil. Species with fragmocítaros and giminódomos nests preferred woody plant while species and plant leaf fall did not affect nesting. The community structure and richness of plants seem to be more decisive than specific features of a plant or plant botanical group for nesting. This justifies the maintenance of natural or high diverse agricultural areas to increase the use of social wasps in the biological control. Areas with different successional stages and with higher number of plant species possibly provide more food resources which increases the diversity of social wasps.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2923
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Vespas sociais (Hymenoptera Vespidae) indicadoras do grau de conservação de florestas ripárias.pdf516,34 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback