Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29241
metadata.artigo.dc.title: Pontos de transição da frequência cardíaca em teste progressivo máximo
metadata.artigo.dc.title.alternative: Transition points of heart rate in maximum progressive test
metadata.artigo.dc.creator: Couto, Patrícia Guimarães
Rodrigues, Ana Paula
Ferreira Júnior, Antônio José
Silva, Sandro Fernandes da
De-Oliveira, Fernando Roberto
metadata.artigo.dc.subject: Exercício - Frequência cardíaca
Aptidão física
Modulação autonômica
Exercise - Heart rate
Physical aptitude
Autonomous modulation
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Estadual Paulista
metadata.artigo.dc.date.issued: Apr-2013
metadata.artigo.dc.identifier.citation: COUTO, P. G. et al. Pontos de transição da frequência cardíaca em teste progressivo máximo. Motriz: Revista de Educação Física, Rio Claro, v. 19, n. 2, p. 261-268, abr./jun. 2013.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Foi realizada análise do comportamento da frequência cardíaca (FC) e identificação dos pontos de inflexão (PIFC) e de deflexão da FC (PDFC) em teste progressivo máximo, em sujeitos do sexo feminino e masculino. Vinte universitários foram submetidos ao teste em cicloergômetro. A FC foi monitorada para posterior análise e identificação dos pontos de transição (PT). A FC apresentou comportamento sigmóide, com identificação de PT em todos os sujeitos, sendo: a) em 65% PIFC (64 ± 27W; 29 ± 9%Pmáx e 126 ± 12bpm; 66 ± 5%FCmáx) e PDFC (177 ± 45W; 81 ± 10%Pmáx e 178 ± 8bpm; 93 ± 4%FCmáx); b) em 30% apenas PIFC (80 ± 32W; 36 ± 14%Pmáx e 125 ± 13bpm; 66 ± 5%FCmáx) e c) em 5% o PDFC isolado (103W; 57%Pmáx e 150bpm; 82%FCmáx). O PIFC foi encontrado em carga significativamente inferior ao PDFC, sem diferenças na carga e FC relativas entre os sexos.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Was analyzed the Heart Rate (HR) behavior and identified the HR inflection points (HRIP) and deflection points (HRDP) in a maximum progressive test, using female and male subjects. Twenty university students were submitted to a maximum progressive test. The HR was monitored to posterior analysis and identification of the transition points (TP). The subjects' HR showed sigmoid behavior, with TP identification in all subjects, being: a) in 65% HRIP (64 ± 27W; 29 ± 9% Pmax and 126 ± 12bpm; 66 ± 5% HRmax) and HRDP (177 ± 45W; 81 ± 10%Pmax and 178 ± 8bpm; 93 ± 4%Hrmax); b) in 30% only the HRIP (80 ± 32W; 36 ± 14%Pmax and 125 ± 13bpm; 66 ± 5%HRmax) and c) in 5% HRDP isolated (103W; 57%Pmax and 150bpm; 82%HRmax). The HRIP was found in significantly lower load than HRDP and there were no differences in the load and HR relative between genders.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29241
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DEF - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_Pontos de transição da frequência cardíaca em teste progressivo máximo.pdf398,81 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons